Divulgação II Drácula - Bram Stoker



gente eu sou louquinha para ler este livro, mas não consigo compra-lo pois é muito velho mais um dia vou conseguir


CAPÍTULO I

DIÁRIO DE JONATHAN HARKER


(Taquigrafado)

3 DE maio. Bistritz - Parti de Munique às 8,35 da noite e cheguei a
Viena na manhã seguinte, muito cedo; devia ter chegado às 6,46, mas o
trem estava atrasado uma hora. Tive ótima impressão de Budapeste, pelo
que pude ver do trem, e pelo pequeno passeio que dei pela cidade. A
impressão que tive foi a de estar saindo do Ocidente e entrando no
Oriente.

O tempo estava muito bom quando partimos e, ao anoitecer, chegamos a
Klausenburg, onde passei a noite no Hotel Royale. Ali jantei, ou melhor, ceei, uma excelente galinha temperada com uma espécie de pimenta vermelha. (Nota: arranjar receita para Mina.) Meu alemão, embora eu o fale mal, me foi muito útil; para falar a verdade, não sei como me arranjaria sem ele.

Antes de partir de Londres, como dispunha de algum tempo, fiz uma
visita ao Museu Britânico, onde consultei livros e mapas referentes à
Transilvânia. Descobri que a região por ele mencionada fica perto das
fronteiras de três Estados, Transilvânia, Moldávia e Bucovina, nos Montes Cárpatos, um dos lugares mais selvagens e menos conhecidos da Europa.
Não consegui localizar, exatamente, o Castelo de Drácula, mas
verifiquei que Bistritz, a localidade mencionada pelo Conde Drácula, é
bem conhecida. Vou recorrer aqui a algumas das minhas notas, pois elas
poderão refrescar-me a memória, quando conversar com Mina a respeito
das minhas viagens.

A população da Transilvânia se compõe de quatro nacionalidades: os
saxões, ao sul, e misturados com os valáquios, descendentes dos
dácios; os magiares, a oeste, e os zequelis, a leste e norte. Estou
viajando para a região habitada por estes últimos, que se dizem
descendentes de Átila e dos hunos. Segundo li, existem ali as mais
curiosas superstições do mundo.

(Nota: falar ao Conde a esse respeito.)

Não dormi bem, apesar de minha cama ser bastante confortável, pois fui
perturbado, por sonhos esquisitos. Durante a noite inteira, um cão
ladrou sob a minha janela, e talvez tenha sido ele que me prejudicou o
sono, ou, talvez, tenha sido a pimenta que comi no jantar. O fath é
que bebi um frasco de água inteirinho,' pois senti uma sede ardente.
Somente quando já estava quase amanhecendo foi que consegui conciliar
o sono e fui despertado por pancadas repetidas na porta do quarto, de
maneira que acho que estava, mesmo, dormindo profundamente.
Como primeira refeição, me deram mais pimenta vermelha e uma espécie
de mingau de farinha de milho, chamado "mamaliga", um ovo misturado
com carne, que constitui um prato excelente, chamado "impleata".

Um comentário

  1. Eu tenho! Eu tenho!Eu tenho! rs

    Eu tenho esse livro, com essa mesma capa (porque tem outras edições com capas diferentes), é uma edição bem antiga, mas um livro maravilhoso.

    Único problema é que não é muito confortável de ler por causa das páginas muito brancas e letras pequenas, coisa que nos livros de hoje dificilmente a gente vê... Pra quem lê de óculos, não é muito agradável, mas a história compensa o desconforto...

    ResponderExcluir

Comentários ofensivos e/ou preconceituosos não serão aceitos.

Obrigado por visitar e comentar.