Convidei uma escritora amiga para participar da entrevista semanal aqui e ela prontamente topou. Trata-se da escritora do drama romântico, Marcas Indeléveis, Ahtange Monte Negro. Então vamos conhecer um pouquinho mais sobre ela e seu livro.


Ahtange fale-nos um pouquinho sobre você, sua idade, onde mora, com quem?
Antes de mais nada gostaria de agradecer o carinho que me tens dedicado.Ahtange na verdade ´e o nome de minha professora de Educação Especial, a primeira pessoa que leu MARCAS INDELÉVEIS quando ainda era apenas rabiscos me deu muita força. E pedi permissão para utilizar seu nome como pseudônimo.
Tenho 36 anos e três filhos, com os quais moro no momento em Paço do Lumiar a 32km da capital São Luis.
Sou muito romântica, sonhadora porém determinada, batalhadora e quando acredito em algo luto a o fim.
Sou Bacharel em Teologia, especialista em Educação Especial, palestrante atuante em vários municípios aqui no Maranhão e no Piaui, Psicopedagoga Clinica e Institucional( cursando últimas cadeiras) e nas horas vagas escritora romancista e blogueira rs!


Quando você decidiu ser escritora?
Quando comecei a trabalhar em uma escola em 2004.

Como surgiu a ideia de escrever Marcas Indeléveis?
Nessa escola percebi alguns problemas com crianças e descobri que na verdade o problema estava na família, e que refletia no comportamento da criança em sala, por ser pequena e não saber verbalizar apresentava quadro agressivo ou retraído.

Escrever drama e ainda baseado em fatos reais certamente não foi uma tarefa fácil. Conte-nos como você fez para amaciar a realidade transformando em história?
Realmente não foi fácil, pois a realidade dos fatos relatados em MARCAS INDELÉVEIS foram bem mais contundentes... Alguns desses fatos por mim acompanhados bem de perto, tive que ter muita sensibilidade e tato para não ferir as pessoas envolvidas... Peguei fatos e os romanceei, lhes emprestei mais leveza, mais romantismo, mais drama e fantasia quando necessário.
Marcas Indeléveis´e um retrato de muitas famílias infelizmente e a saga de muitas, muitas mulheres. Quantas delas neste exato momento choram as mesmas dores de Esther.

Como você lida com as críticas?
Até agora as criticas foram construtivas mas estou preparada para quais quer eventos, uma vez que abordo temas difíceis como violência doméstica meu principal foco, abuso sexual na infância e a estrutura da família hoje com todas as nuances de comportamento os quais o ser humano é passível. Principalmente em se tratando da libido.

Para você qual a importância dos blogs literários?
Para mim tem sido fundamental, as resenhas os comentários as entrevistas e a forma como esses anjos blogueiros nos apresentam e valorizam nosso trabalho ´e maravilhoso. Meu carinho para todos os blogueiros e seguidores.

Quais as coisas que lhe inspiram e como se sente mais á vontade para escrever?
Me inspira toda forma de comportamento humano, principalmente no tocante a sexualidade, assunto que apesar da mídia banalizar ainda é tabu ainda é tido como feio ou proibido, onde nossas crianças crescem ou sendo repreendidas ou conhecendo de forma errada, sendo abusadas ou sendo expostas a situações de humilhação que vai dar origem a um adulto recalcado ou psicótico, pervertido. O amor me inspira... Saudade...
Escrever depende do meu estado de espirito, sou muito sensível, tenho sempre um caderno ao alcance das mãos, algumas vezes no meio da noite escrevo uma frase um pensamento ou um capitulo inteiro.

Na sua opinião o mercado editorial brasileiro é exigente demais ou falta ainda um quê a mais aos escritores nacionais?
Esse quê a mais chama-se poder aquisitivo, por esses dias uma editora com a qual entrei em contato, me respondeu prontamente dizendo que meu livro havia sido aprovado, para em seguida me arrancar os sonhos me dizendo que eu teria que comprar 500 exemplares como?
Tudo bem foi um susto gostoso uma alegria efêmera, mas eu não desisto. Acho que as editoras poderiam pelo menos tentar facilitar um pouco mais, basta um passeio pelos blogs e ver quanta gente boa, quantos livros que se assinados por nomes já consagrados virariam best- seller num piscar de olhos.

Quais seus projetos para o futuro?
Estou prestes a publicar uma coletânea de textos de sentimentos reais dedicados a dor da perda, uma experiência recente e muito marcante intitulado PRA SEMPRE TUA...Segundo volume de Flor do Brasil um amor pra recordar.
Por conta de alguns eventos parei um pouco com Psicopatia mas devo retomar logo.
Assim como dois contos Amor Selvagem, em fase de conclusão e O vale do Rio proibido que está pronto.



Rapidinhas.
Amor: O sonho mais lindo que vivi e minha obra prima.Time do coração: Flamengo, sempre Flamengo
Filme: Quantos? rs! Hummm... Um amor pra recordar, sons do coração, Troya...
Lugar: Sesimbra, Portugal
Escritor(a): Sidney Sheldon
Ídolo: Ayrton Senna
Livro: Amor de Perdição de Camilo Castelo Branco

4 Comentários

  1. Oi neivinha!
    Adoro entrevista com autores, ainda mais a nossa querida amiga Ahtange!
    Adorei conhecer mais um pouco dela e vc tá mandando muito bem guria! Parabéns!
    Ahtange é uma pessoa incrível de coração nobre, ainda não li seus livros, mas se parecerem com seu jeito de ser, espero algo lindo e inesquecivel!

    Sucesso pra vcs!
    bjuus

    ResponderExcluir
  2. Adorei ter entrevistado a Ahtange, ela é super fofa e uma pessoa de ouro. É por isso que adoro a net, ela nos dá a chance de conhecer amigas incríveis.

    ResponderExcluir
  3. Adorei ter conhecido mais uma autora nacional que ainda não conhecia. parabéns pela entrevista.

    ResponderExcluir
  4. Oi Neiva que prazer está aqui nesse cantinho tão lindo me senti o máximo, sendo entrevistada, olha que coisa linda!!! Amei, espero ter agradado.
    Bjos minha amiga, agradeço a Deus todos os dias por me presentear com amigos assim como vc, a Dri, a Marcinha, a Evany e tantos outros.
    Obrigada de coração pelo carinho e acolhida.Bjos muitos bjos.

    ResponderExcluir

Comentários ofensivos e/ou preconceituosos não serão aceitos.

Obrigado por visitar e comentar.