Olá pessoal, estou de volta para dar continuidade a esta coluna. Como o esperado, muitas pessoas gostaram de lê-la e se identificaram com o aprofundamento das histórias, então vamos a mais uma grande biografia literária, entrando no mundo mágico de Nárnia. 


Escrever sobre "As Crônicas de NÁRNIA" foi uma opção muito particular, isto por que poucas pessoas conhecem a essência desta série de livros. Muitos leitores adolescentes e pré-adultos consideram uma história infantil, sem pé nem cabeça. A ideia de imaginar um mundo cheio de criaturas mitológicas e animais que falam, pode muito parecer um grande clichê como "Alice no País das Maravilhas", mas a filosofia envolvente no meio desta história é que a torna complexa, e certas vezes até impede a compreensão infantil, que apenas consegue ver na história um leão e texugos que falam, e talvez tenha sido este o motivo da grande decepção em "As Crônicas de NÁRNIA: O príncipe Caspian". 

 Nárnia nasce de uma realidade crescente na época da segunda-guerra mundial, "O Leão, A feiticeira e o Guarda-Roupa" é o primeiro livro da série, lançado em 1950, contando a história de como tudo começa para Lucy Pevensie, que enquanto brinca, através de um antigo e velho guarda-roupa descobre um novo Universo, ela fica incrivelmente assustada, mas depois, ao encontrar seu primeiro amigo Narniano Sr. Tumnus, ela se sente à vontade e começa descobrir mais espaço dentro daquela nova aventura. 


O primeiro livro se baseia nos irmãos Pevensie tentando vencer a Feiticeira Branca, a grande vilã da primeira história. Mas como aqui não vamos falar da história e sim da trajetória em si, continuemos com os outros livros. Em 1951 é lançado "Príncipe Caspian", em 52' é a vez de "A viagem do Peregrino da Alvorada, e assim sucessivamente um livro foi lançado por ano, sendo eles em 53' "A cadeira de Prata", em 1954 "O Cavalo e seu Menino", em 1955 "O sobrinho do Mago" e em 1956 "A última Batalha". 

Confesso que não li todos os livros, na verdade li apenas os dois primeiros em ordem de publicação, isto por que a ordem cronológica da história é alterada, pois Clive Staples Lewis não esperava continuar a escrever uma série, então nos livros futuros ele procura preencher "buracos vazios" deixados ao longo dos primeiros contos. 

J.J.R TOLKIEN - Já ouvimos falar dele muitas vezes, na coluna anterior quando falei de Harry Potter, citei as pequenas influências que ele tinha sobre as histórias de J.K Rowling. Já em relação a Nárnia, Tolkien tem uma influência direta, pois era um amigo muito próximo de Lewis, porém discordou e criticou muitas partes da história, assim como a própria J.K fez posteriormente.

Quando me aprofundei na história, comecei notar que as críticas tinham algum sentido. Lewis é apontado como machista em suas histórias, e ainda considerado "pagão" pela Igreja, por colocar criaturas mitológicas dentro de um mundo cristão. Ele também é criticado por racismo, quando define alguns povos como por exemplo "Calormânia" no qual foram planejados diversos ataques "terroristas" a Nárnia, por coincidência ou não, Lewis define a população desta cidade como pessoas de pele escura com longas barbas e turbantes, pessoas muito semelhantes aos árabes. 

Mas em geral e ignorando algumas críticas de seus "parceiros" literários, "As Crônicas de NÁRNIA" foi um sucesso mundial e ainda é até hoje. Apesar de no cinema ter sido um grande fracasso de bilheteria e talvez não haja uma continuação da saga, a história continua sendo um dos recordes mundiais em vendagem, nunca por um momento foi ameaçada de estar fora da história da literatura. 


Sei que não há muitos leitores de Nárnia atualmente no Brasil, mas eu indico que leiam este livro, pois existe uma grande filosofia dentro dele e há diversas lições e morais a serem aprendidas. Tanto para os religiosos quanto para Ateus ou qualquer outro tipo de crença, a história envolve uma grande teoria sobre a sociedade e sobre como os humanos estão estragando o planeta, e lembrem-se de que a ordem de leitura é diferente da ordem de publicação. 

Qualquer crítica ou pergunta sobre o tema, ou qualquer sugestão para a próxima coluna, podem postar ali em baixo. ↓

Obrigado. 

8 Comentários

  1. Eu estou com esse livro aqui pra ler, mas estou empacada no terceiro livro, O Cavalo e seu Menino, a história não andou pra mim, por isso dei uma pausinha, pra depois tentar continuar de uma forma melhor.
    Eu gostei bastante do livro O Sobrinho do Mago, acho bastante interessante como ele colocou a história e super lindo fazendo lembrar a criação do mundo por Deus.
    Gostei da coluna, Káa. Que tal falar sobre a saga Twilight no próximo?
    Beijos

    @secretsofbook
    http://secretsofbook.blogspot.com

    ResponderExcluir
  2. Já ouvi ótimas indicações de Nárnia...
    Mesmo não tendo me interessado nem um pouco no filme, acho q o livro deve ser surpeendente!
    O único problema é que sempre acho um livro mais interessante e me perco nessas sagas!
    Mas como não tem uma ordem cronológica mto certa, não deve ter mto problema se eu me perder no caminho!
    UAHuahuhauhauhua....

    Foi pra minha "pequena" wishlist!

    Beijaum

    ResponderExcluir
  3. história infantil, sem pé nem cabeça? Nossa, eu acho super ao contrário, é uma história muito bem feita, preparada, e mesmo podendo ser definido como clichê, é montado de uma forma que consegue encantar o leitor. Eu nao li o livro ainda, mas pelo filme, ja adorei, e deve ser tao bom quanto!

    xx carol

    ResponderExcluir
  4. Comecei a ler mas nao terminei :(.
    Amei o primeiro livro e achei uma pena nao ter filme dele.

    Beijos

    @NinaHenker
    http://fleurdylis.blogspot.com

    ResponderExcluir
  5. Boa tarde Ká,
    É muito bom saber um pouco mais sobre os autores e suas grandes obras, comprei o volume único de Narnia e não vejo a hora de ler.
    Parabéns pelo post.
    Abraços.

    ResponderExcluir
  6. Nossa,
    Eu não sabia que o primeiro livro As crônicas de Nárnia tinha sido publicado há cerca de 60 anos... Uau.
    Eu vi o primeiro filme e até que gostei.
    Qt aos livros, eu comprei o volume único qd estava em promoção no submarino, mas ainda não li nenhuma das crônicas.
    Mas achei a sua resenha bem interessante e com certeza, vou inclui-lo na lista para uma leitura o mais rápido possivel.

    Bjok

    ResponderExcluir
  7. Olá Auguto,

    Bem como eu disse no primeiro post dessa coluna: com certeza vou amar essa coluna! É pois é, acho que eu adivinhei, não só amei como se tornou uma das minha favoritas. De primeira ja mandou Harry Potter, com certeza a primeira das minhas sagas favoritas! A minha segunda saga favorita é Nárnia!

    Quando tive contato pela primeira vez com Narnia, foi com o primeiro filme lançado, O Leão, o Guarda-Roupa e a Feiticeira. Quando entrei na locadora e vi esse titulo, e aquela capa linda com o leão e cheio de animais, logo agarrei ele. Era o tipo de filme que eu gostava. Quando terminei de assistir o filme me apaixonei perdidamente pela história e logo comecei a pesquisar mais sobre ela e descobri que o filme foi baseado em um livro, logo esperei juntar um dinheirinho e comprei o livro, foi o primeiro que eu comprei, por isso eu tenho um apego sentimental com ele. E digo que foi o dinheiro mais bem gasto na minha vida! Super amo Nárnia!

    Já li todos os livros, sabia que os livros foram lançados em ordem diferente, então como comprei o volume unico, comecei ler logo o primeiro livro, ja que estava organizado vamos dizer assim: "na ordem certa". Me apaixonei pela história, mais do que pelo o filme, afinal o livro é outra coisa né? É bem mais completo!

    Confesso que ja tinha ouvindo essas criticas sobre a obra do Lewis, mas quando eu pessoalmente gosto de algo costumo ignorar criticas ruins e apenas aceitar as boas! Para mim Narnia é uma história incrivel, cheia de fantasia, aventura e magia que pode envolver adultos e crianças. É uma história de sucesso mundial!

    Narnia para mim eu posso também considerar como sendo o céu, e Aslam é o Deus. Essa comparação você pode afirmar no ultimo livro! E sem contar que Lewis era religioso!

    Mas como eu ja disse Narnia continua sendo um livro de fantasia como outro qualquer!
    Concordo com você Augusto, todos deviam ler Narnia, por é uma obra incrivel, e dependendo da sua religião ou sua etnia Narnia irá te agradar de qualquer maneira! Leiam mesmo!
    Narnia Lover !

    BEEJO ;*

    ResponderExcluir

Comentários ofensivos e/ou preconceituosos não serão aceitos.

Obrigado por visitar e comentar.