Sinopse


O terror está instituído pela fome, pela doença e pela miséria humana... A esperança como uma vela de pavio curto... morrendo... aos poucos. Canibais, Calabans, Mordecais, Pashits, Ankh-o-rus, Beliahs, Banshees, licantropos e toda sorte de criaturas que antes só existiam em nossos mais terríveis pesadelos vagam pela Terra indiscriminadamente... destruindo, aterrorizando... e, às vezes, até convivendo conosco em uma relação de total dominância... Cidades viraram ruínas... As pessoas voltaram a viver em vilarejos e feudos, sem um poder central, servindo a governantes tiranos e sanguinários que as exploram cada vez mais e mais... O medievo voltou... A era das trevas flagela novamente a Terra... A humanidade está a ponto da extinção... Em um ato de desespero, o Vaticano decidiu criar em diversos lugares do mundo as Academias de Caçadores... No Brasil criou-se a Cerberus... Nesse sombrio lugar, dominado pela fé cega e padres ortodoxos, corredores escuros e úmidos, luz de velas e treinos sangrentos, calabouços e forcas, encontraremos alguns de nossos personagens: crianças doadas em suas primeiras semanas de vida para transformarem-se em caçadores de extraplanares... Passarão oito anos de duras provações até sagrarem-se dignos... ou perecerão no caminho? Os fracos não servem a Cerberus... Você está preparado? 





Minha opinião 


Cerberus é uma aventura de tirar o fôlego, que irá lhe prender do início ao fim.


Mistérios, intrigas, amizades e traições é o que encontramos neste primeiro livro de Cerberus - entre cobras e ursos. Num mundo completamente devastado, onde o terror predomina, através da fome e miséria humana, além de seres sobrenaturais (extraplanares) que antes existiam somente nas histórias e pesadelos, a esperança agora é depositada em grupos de jovens que são abandonados quando bêbe e acolhidos em "Academias de Caçadores de Extraplanares", onde são treinados para no futuro combater o caos. E, no Brasil, a Cerberus é uma delas.


O mundo está em caos, cidades destruídas, seres nunca até então vistos antes, como vampiros, licantropes, demônios e bestantes estão à solta, o canibalismo passa a ser um ato comum, a era das trevas está de volta, as cidades já não existem e o que se vê são vilarejos e feudos comandados por tiranos e aproveitadores, e é no meio disso tudo que o Vaticano resolve criar as Academias de Caçadores de Extraplanares. Com a humanidade em extinção, a fé é a única saída para se manter firme e sobreviver. Nestas academias, crianças são treinadas para se tornarem caçadores e assim formarem um grupo que possa combater os males que assombram o mundo agora.


Ser um caçador extraplanar não é só o necessário e é isto que o livro vai mostrando em sua historia, é necessário muito mais que força para combater o mal, é necessário ter fé, companheirismo, e é isso que vamos descobrir com Renan, um dos garotos da Cerberus, que nos conta a sua jornada para se tornar um corço e a dos seus amigos, para assim formarem o seu grupo de caçadores de extraplanares.
No livro, vamos conhecendo a vida de Renan e seus amigos, e presenciamos acontecimentos que vão levar a formarem o seu grupo em volta de muitas intrigas e mistérios surpreendentes e uma lição de amizade e companheirismo.


Surpreendi-me e muito lendo Cerberus, a busca de Renan em se tornar um corço e também a de seus amigos em busca da sua própria identidade. Sem sombras de duvidas, é um livro que te prende, o autor me pegou muitas vezes com os mistérios e as intrigas, a história é muito bem construída e amarrada, não há como não gostar dos personagens que vão surgindo, e no final, ainda te deixa com um gostinho de quero mais, querendo saber quais serão as novas aventuras e desafios que Renan e seus amigos irão vivenciar.


Os capítulos do livro não são muito longos, o que ajudou bastante na leitura que se tornou mais leve, a história é envolvente e não há como você não se identificar ou torcer por um dos garotos ou garotas das Cerberus, sim, pra quem pensou que este seria um livro só sobre garotos se engana, garotas também estão na área. Se você procura uma história de coragem, honra e companheirismo, com algumas reviravoltas, te recomendo Cerberus , porque sem dúvidas é uma boa leitura.


Quando chegar nos 15 comentários vou soltar a promoção *---*

8 Comentários

  1. "Cerberus é uma aventura de tirar o fôlego, que irá lhe prender do início ao fim." Só isso já me deixou louco pela leitura!
    Ótima resenha. Parabéns!!

    ResponderExcluir
  2. Poxa Ká, eu amei a resenha esta aventura deve ser maravilhosa mesmo poxa fiquei mega curiosa para saber mais,nossa super caçadores que provações essas crianças não passaram pra se tornarem bons caçadores.Quero muito ler este livro a capa ficou muito bonita.Amo livros que te deixam o desejo de ler mais e super ansioso para ler a continuação.bitocas Glau

    ResponderExcluir
  3. Oie Ká..

    Mais um nacional maravilhoso...
    É isso??
    AUhauhauhua...

    Fiquei curiosíssima pra conhecer esse mundo bizarro...
    Pq, pelo q vc descrebu, é beeeeem bizarro..
    Mil criaturas juntas, humanos e igreja no meio..
    Quero saber como o escritor conseguiu juntar tudo nua história assim!

    Beijaum

    ResponderExcluir
  4. Capítulos curtos? Gostei! Quando são muito longos, eu não sei quando parar... kkkkk

    ResponderExcluir
  5. Nossa, um livro bem no estilo apocaliptico...Gostei!! rs
    Além desse cenário(ótimo), pelo que li em sua resenha, o livro aborda coragem, honra e companheirismo. Amizade, enfim.
    Certamente é um livro emocionante!!!!!!
    Sua resenha ficou ótima e claro, induz a vontade em ler essa obra.
    Parabéns.......

    ResponderExcluir
  6. Nossa... Nunca tinha ouvido falar sobre esse livro.
    Impressionante como cada vez mais os autores brasileiros andam se destacando e publicando obras de qualidade.
    Me fez lembrar de certa fora de André Vianco.
    Espero um dia ter a oportunidade de ler.
    (E ainda bem que o autor não é machista e colocou garotas na história tb! \o)

    Bjuss

    Nâna

    ResponderExcluir
  7. Hum... É a primeira vez que vejo esse livro. Não o conhecia ainda. Confesso que ele não é o meu tipo de leitura preferido, mas não custa nada ler para conhecer a estória, não é mesmo?!
    Gostei muito da sua resenha, flor. Cheia de descrições que chamam a nossa atenção. Dá pra perceber que é ação do início ao fim! hehe

    Beeijo*;

    ResponderExcluir
  8. Bacana ver autores brasileiros se destacando em todos os estilos. Certamente esse é um livro que desejo ler. Uma história envolvente que vai me prender do início ao fim? Pode contar comigo.

    ResponderExcluir

Comentários ofensivos e/ou preconceituosos não serão aceitos.

Obrigado por visitar e comentar.