Sinopse - "Mãe e filho são vitimas das próprias emoções, que em momentos se confundem com amor, outros, com insegurança e obsessão. Depois de ser abandonada pelo marido, Ana protagoniza uma série de escândalos. Tomás ainda é uma criança, mas já sabe que a existência do pai é um obstáculo em sua vida que precisa ser eliminado. Ele padece de um amor descomunal por sua mãe, e quer se casar com ela... O que uma mulher vingativa é capaz de fazer quando é abandonada pelo marido? Pode uma criança ser inocente e vilã ao mesmo tempo? Um pederasta é presa da fé, do preconceito e do perigo de conviver com ele mesmo. Ambientado no Brasil, Mal intencionados despe as máscaras dos personagens, e deixa a loucura que habita em cada um deles, exposta. Um romance em tempos de violência. ... E você, qual máscara usa?"

Minha opinião – É um pouco difícil expressar o que eu senti ao ler o livro da Geyme, sem fazer spoiler, mas eu vou tentar rs. Desde o início do livro, eu fiquei impressionada, algumas vezes até mesmo chocada, com a crua realidade que a autora descreve. Ao terminar a leitura, eu fiquei pensando: até que ponto a genética influencia um ser humano? E até que ponto as experiências passadas moldam uma pessoa?
Vocês devem estar se perguntando do que eu estou falando não é? Rs.. Vou tentar explicar um pouco melhor:
O livro é dividido em algumas partes, onde são apresentados os personagens principais. Começamos com Tomás, uma criança que desde o nascimento é obcecada pela mãe (eu sei que parece forte, mas na minha opinião; é uma obsessão mesmo). Tomás é tão obcecado pela mãe, que faz de tudo para separar os pais. E quando digo tudo, é tudo mesmo. Um dos trechos que mais me chocou foi o que aconteceu com o Macaco (macaco é o gato da família). Inicialmente, eu realmente acreditei que o único problema seria esse garoto no livro, mas estava totalmente enganada. Ao conseguir separar os pais, Tomás cria um efeito dominó muito importante na sua vida. A mãe se torna depressiva, e começa analisar a criação do seu filho, e a sua própria infância (se é que eu posso chamar assim, pois apesar da pouca idade, tinha atitudes perturbadoras).  É possível perceber que a própria mãe tem um traço de obsessão em seu passado, e depois no seu presente (aqui acontece outra coisa que me deixou chocada, e não, não vou contar, vocês terão que ler o livro). Na tentativa de fazer Tomás ter um homem como exemplo dentro de casa, sua mãe se junta com o homem de barba (é o Damião, mas muitas vezes o Tomás o cita como o homem de barba). Bom, Damião.... Como eu posso explicar esse personagem sem contar nada? Rs.... Hum, na infância dele, ocorre um momento decisivo, porém não único, que muda o modo dele entender o mundo. Ele sofre uma grande violência, e infelizmente no futuro se torna um agressor. Cheio de preconceitos e usando a fé como sua defesa, o homem de barbas realiza atrocidades, que também me chocaram. Nós temos também o pai de Tomás, que, apesar de não aparecer tanto quanto os demais personagens, também se faz presente pelas lembranças de Ana, e sua história também tem uma característica não tão perfeita (o envolvimento dele com a mãe de Tomás, na idade dela, também foi chocante).
E é nesse ponto que começo a pensar: será que Tomás herdou através da genética (graças a sua mãe e ao seu pai) esse comportamento obsessivo, e Damião é o que é pelo que aconteceu ao seu passado, ou mesmo que não tivesse acontecido o evento marcante, ele ainda seria agressivo?
O que eu posso dizer é que, “Mal intencionados” é um livro com uma crua realidade, onde temos personagens com desvios de caráter marcantes, violência e um meio totalmente inapropriado.  Não existe um personagem que seria considerado socialmente correto, e alguns se escondem atrás do fanatismo religioso e outros da própria ignorância para realizar atos desprezíveis. O livro é muito bem escrito, com uma ótima diagramação. Apesar de impactante, a leitura flui bem, mas devo alertar: não é uma leitura muito indicada para aqueles mais sensíveis.Se eu gostei do livro? Sim, eu gostei bastante, mas ao mesmo tempo fiquei bem chocada em alguns momentos.
O livro foi um alerta: será que você realmente consegue enxergar através das máscaras das pessoas próximas a você?

Para aqueles que ficaram curiosos, após 15 comentários, a Ká irá soltar o sorteio do livro.
Espero que tenham gostado da resenha! Eu sei que ficou um pouco abstrata, mas é que para comentar algo mais, eu teria que contar alguns trechos da história.
Beijos


8 Comentários

  1. Digamos que eu seja sensível sim, mas não furtaria a uma leitura como essa. Fiquei extremamente curioso desde o dia em que botei os olhos na belíssima capa. A sinopse do livro só corrobora minha angústia: como é que ainda não li este livro?
    Após sua resenha mais me recrimino. Valeu pelas palavras e mais uma vez pela dica.

    ResponderExcluir
  2. Oi, Ká, não poderia deixar de comentar a resenha, pq assim como vc, tb fiquei impactada pela leitura.
    A Geyme tem esta maestria em despir pessoas e comportamentos de um forma real e sincera, sem perversidade na escrita. Ela é limpa ao escrever e deixa aos personagens a sordidez do mundo. Isso é coisa de quem tem talento aos baldes, não é pra qq escritor, não.
    Livro fantástico de uma escritora muito, mas muito talentosa.
    Beijo enorme pra vc, to com saudades!

    ResponderExcluir
  3. O livro foi um alerta: será que você realmente consegue enxergar através das máscaras das pessoas próximas a você?

    Quem consegue enxergar é um privilegiado pois todo ser humano usa uma máscara. Pode ser por um curto tempo ou a vida toda. É difícil fazer com que as máscaras caiam mas não é impossível.

    Você me deixou intrigada com esse livro. Espero ter a oportunidade de lê-lo.

    Um leve bater de asas para todos!!!!!!!!1

    ResponderExcluir
  4. Amei a entrevista com a autora: achei a mesma extremamente engraçada; mas não consigo ter vontade de ler seu livro.
    Acho a sinopse extremamente clichê.

    ResponderExcluir
  5. você já ganhou selinho? tem um pra vc lá no meu blog

    http://kathlleenkristine.blogspot.com.br/2012/08/singela-homenagem-selinhos.html

    bjus

    ResponderExcluir
  6. Antes eu via esse livro, mas nem me interessava, agora li sua resenha e fiquei doida para ler! Que família mais doida cara OO
    Com certeza está na minha lista de desejados agora *o*
    @jenifferhaddad

    ResponderExcluir
  7. Olá!:D
    Livro surpreendentemente incrível.
    Quero lê-lo para poder matar essa curiosidade.
    Bjo

    ResponderExcluir
  8. Olá, realmente fiquei muito curiosa, livro muito lindo e legal

    ResponderExcluir

Comentários ofensivos e/ou preconceituosos não serão aceitos.

Obrigado por visitar e comentar.