Bom dia pessoal do Acordei com Vontade de Ler. No divã de hoje temos Alexandre Apolca e a sua obra "Legna"
ALEXANDRE APOLCA nasceu em Porangaba, atualmente mora em Campinas, passou parte de sua vida na cidade de Tatuí, todas no interior de São Paulo. Formou-se em Química Industrial na Universidade Metodista de Piracicaba (UNIMEP).  Possui fascínio pela ufologia, mitologia e o sobrenatural. É um apreciador da história da humanidade, dos instigantes mistérios e das artes em geral. Em seu primeiro livro, ele tenta prender a atenção do leitor com uma história repleta de suspense, romance, fantasia, e reviravoltas de tirar o fôlego.

Sinopse: "Este livro conta a história de Legna Philps, uma garota que larga sua pacata vida em Miami para viver em Paris, onde ela começa um grande romance com Sayed Nasser, um garoto conhecido pela internet. Com o passar do tempo, ela percebe que ele não é normal! Sayed a abandona sem nenhuma explicação, a partir disso, ela cai numa profunda depressão. Em meio à melancolia, ela descobre que ele não é humano e logo em seguida o destino a faz descobrir o motivo do sumiço dele, eles estavam cometendo um caso de incesto. Legna fica perturbada e tenta o suicídio, passa a usar drogas, e começa a ter distúrbios psicóticos; mas o destino a revela que o caso de incesto não passa de uma mera confusão e ela começa a procurar Sayed. Eles voltam a viver um intenso e irreal romance, Sayed não precisa mais esconder que se trata de um milenar alquimista nascido em Atlântida. Ironicamente, Legna descobre que ela também não pertence a este mundo".
Oi Alexandre, tudo bem?
Alexandre - "Tudo em ordem".
 Vou começar com a pergunta que não quer calar: como um químico se tornou autor? Rs
Alexandre - "Então! Várias coisas me levaram a isso. Tudo começou há uns 18 meses, eu estava nas minhas rotineiras conversas com Deus, e do nada, surgiu essa idéia de escrever; eu torci o nariz para essa “idéia”, mas ela foi se encaixando em tudo o que eu precisava no momento, pois eu estava desempregado, me formando em química, e passando por problemas pessoais; no fim, resolvi aceitar o desafio, e comecei a escrever “Legna” para ocupar a mente e esquecer uma paixão. Com o passar do tempo, descobri que encontrei a profissão dos meus sonhos, ser um escritor..."

O livro será lançado agora no segundo semestre de 2012. Como você está se sentindo em relação ao lançamento de “Legna”?
Alexandre - "Um “pouco” ansioso, principalmente por ser o meu primeiro livro; mas, prefiro nem pensar muito, para não ficar paranóico".

O que levou você a escrever “Legna”?
Alexandre - "Depois que decidi escrever um livro; resolvi escrever sobre um conflitante relacionamento, onde eu pudesse usar a minha vida como espelho; num certo dia, eu estava lendo as histórias de Platão, e me encantei com Atlântida, a partir disso fui criando a história".

O que você pode nos contar de “Legna”?
Alexandre - "É uma pergunta ambígua. Legna como livro; a sinopse pode estar revelando algumas coisas, mas é apenas um pedaço, não tudo; a história se desenrola com alguns enigmas, por exemplo: A estranha ligação entre Legna e Sayed. O que de sobrenatural há dentro de Legna? Até onde chegará sua incrível viagem pelo subconsciente? Entre outros. No caso de Legna como personagem, posso adiantar que ela é uma garota introspectiva, romântica (mas não ao ponto de ser enjoativa), sentimental, com um toque de rebeldia e ousadia".

Fale um pouco das personalidades dos personagens. Elas foram inspiradas em alguém?
Alexandre - "Todos os personagens são baseados em alguém (amigos, conhecidos, desconhecidos, pessoas que andavam pelas ruas, personagens de histórias, protagonistas de sonhos, enfim, em tudo e em todos). A personalidade dos personagens é uma mistura da fonte de inspiração necessária para a história, e da minha própria personalidade. Legna tem seu lado feminino, mas possui muito da minha personalidade, principalmente meu lado reflexivo e emotivo; Sayed tem um pouco da minha esquisitice e “romantismo” (não que eu seja extremamente romântico); Alesi puxa meu lado ingênuo, passional, possessivo; já Thayza, tem um pouco do meu lado “descolado”".

Como foi escrever sobre a perspectiva feminina? Foi muito difícil?
Alexandre - "Não foi fácil imaginar o que se passa nas cabeças das mulheres, isto é utopia; tentei ser o mais realista possível, me baseando em uma amiga próxima, nas suas emoções e pensamentos. Eu tenho uma estranha mania, fico idealizando o que se passa na mente das pessoas que estão em minha volta, o que elas sentem, e pensam de mim, de todos, e de tudo. Essa mania acabou me ajudando, mas não foi fácil; o resultado disso vocês saberão ao ler “Legna”".

O que nós podemos esperar para o futuro do Alexandre Apolca? Já tem algum projeto em andamento?
Alexandre - "Já sim, estou escrevendo o segundo livro, e já tenho outros três na cabeça; estou passando por uma reflexão, talvez eu mude de gênero. Sou eclético".
  
Você gostaria de deixar uma mensagem para os leitores do Acordei com Vontade de Ler?
Alexandre - "Queria agradecer o possível interesse no meu livro, e na minha carreira de escritor que está começando agora. É uma honra estar presente nesse blog, em meio a tantos talentosos escritores; mas o que me deixa mais feliz, é estar sendo visto por vocês, leitores, amantes da boa literatura, o que seria de um escritor sem os leitores? Nada... Espero ter o prazer de ouvir suas criticas e sugestões sobre Legna, que eu fiz com muita dedicação e persistência. Um abraço para todos, e que possamos dialogar futuramente sobre o meu livro. Quem quiser mais informações pode acessar o meu blog: http://apolca.blogspot.com.br/"

Para os leitores que querem saber mais sobre a obra e o autor, acessem:


Semana que vem tem mais pessoal! Espero que tenham gostado do post de hoje!
Beijos

7 Comentários

  1. Que chique prof, está entrevistando autores!
    Ana

    ResponderExcluir
  2. Adorei a entrevista, estou bem curiosa com esse livro e adorei conhecer um pouco mais do autor. Parabéns pela entrevista.
    Gostei do seu blog tô seguindo e te convido para conhecer o meu ... Leiturasvidaepaixoes.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  3. Gente! Que capa linda! Nunca tinha ouvido falar do autor ou do livro; por isso que amo essa coluna!!!!
    Mandaram muito bem!

    ResponderExcluir
  4. Um homem escrevendo sob a perspectiva feminina ? Ahhh só isso já me ganhou rsrs Adorei a entrevista :-)

    ResponderExcluir
  5. Muito boa a entrevista, gostei bastante do autor. Gostei bastante da capa também.

    ResponderExcluir
  6. tive a oportuniddae de conhecer o Alexandre e eleé super legal,que entrevista bacana!

    ResponderExcluir
  7. Não conhecia esse autor, mas ele parece ser muito legal, o livro dele é lindo e eu sou apaixonada na capa

    ResponderExcluir

Comentários ofensivos e/ou preconceituosos não serão aceitos.

Obrigado por visitar e comentar.