Bom dia leitores do Acordei com Vontade de Ler. Hoje eu trago a entrevista com a autora de "Rosa Imortal", Tâni Falabello.

Sinopse - "Rosa Imortal traz vida à Londres da década de sessenta, onde a jovem jornalista e agente do governo britânico Eileen Lancaster Hartmann se vê envolvida por uma série de assassinatos do corpo diplomático.
A trama se complica com o desaparecimento e morte de seu namorado Jason Pearson, levando Eileen a adentrar em um mundo paralelo e desconhecido, um mundo que ela acreditava só existir em lendas urbanas. Acompanhada de sua inseparável amiga Loren Halmenschläger, uma alemã adotada ainda criança por uma família inglesa, e de seu insano amigo Marcello Guttinger, um italiano com uma visão única da “vida”, Eileen enfrenta diversos perigos e aventuras. Uma história envolvente que leva o leitor a conhecer os mais vis segredos de uma política paralela em Londres, onde seres ancestrais governam e se digladiam por poder, num jogo de intrigas e trapaças, onde os humanos são meros peões descartáveis".

Trecho do livro: “Estou viva. Algo, mais misterioso e compreensível que eu, diz isso em minha mente. Rápido, profundo, sensível. Peço perdão por meu repentino sumiço, entretanto meu álibi é convincente. Mesmo assim, eu demorei em entender por completo minha nova realidade. Meus olhos apenas conseguem perceber um imenso caleidoscópio; suas luzes coloridas cegam-me profundamente, porém sinto que devo continuar. ‘Não olhe para trás’, sempre ecoa a voz em minha fragmentada mente. Sou um anjo? Sou um demônio? Sou algo indefinido entre ambos? Não sei…”

Biografia: Tâni Falabello é uma jovem escritora mineira que cresceu em Curitiba e sempre teve interesse pelo que tange o sobrenatural.  Rosa Imortal nasceu de uma idéia de escrever sobre vampiros e a escolha por Londres não foi por acaso. Ela fez extensas pesquisas sobre lendas urbanas e vampiros clássicos, além dos aspectos sombrios relacionados a sociedades secretas e espionagem. Em 2001, Tâni teve oportunidade de viajar pra Londres, onde se aprofundou e conheceu alguns locais, definindo com detalhes a geografia usada em Rosa Imortal. Após alguns anos tentando colocar-se no mercado editorial, no início de 2012 o livro foi publicado pela Editora Literata, e teve seu lançamento feito na 1ª. Odisseia de Literatura Fanstástica de Porto Alegre, em 28 de abril último. Atualmente, vive em Fazenda Rio Grande, região metropolitana de Curitiba, com seu marido Tiago e seu filho Arthur.
 Site do Projeto Rosa Imortal: www.rosaimortal.com.br


Oi Tâni, tudo bem com você?
Conte um pouquinho sobre a infância da Tâni. Você já tinha aspirações a se tornar escritora desde criança?
Tâni - "Bom, eu sempre gostei de escrever; lembro-me bem de uma professora que pediu uma redação de uma página e eu fiz três! Estava na segunda série, se não me engano.
Sempre li bastante, por influência de minha mãe e sua ótima biblioteca que tínhamos desde sempre na sala de casa".

De onde surgiu esse interesse pela literatura sobrenatural?
Tâni - "Desde criança tenho interesse por sobrenatural, e o meu “monstro” preferido de infância sempre foi o misterioso vampiro. Sempre achei o mito do vampiro algo romântico, gótico e clássico. Por predileção própria, gosto de romances policiais e de mistério (li muito Agatha Christie) e de espionagem (devorava livrinhos de bolso), então imagine a “salada literária”que me formou, né?! =)"

Em 2001 você viajou a Londres. A escolha do cenário para Rosa Imortal foi exatamente como você imaginou ao chegar lá? E o que impressionou você em Londres, que acabou adicionando ao livro?
Tâni - "Olha, até o momento da viagem, o que eu conhecia de Londres vinha de relatos de meus pais (que já tinham ido uma vez) e de mapas, filmes e internet. Quando cheguei lá, fiquei ainda mais fascinada do que eu já era. Foi realmente interessante ir para lá já com o livro começado, pois voltei da lá com ele muito mais estruturado, consegui enxergar os personagens andando por aquelas antigas ruas. Fui atrás de pontos importantes para a minha história, como a estátua do Peter Pan, ou o bairro de Elephant & Castle".

O que os leitores podem esperar ao ler “Rosa Imortal”. Fale um pouquinho sobre os personagens e suas personalidades.
Tâni - "“Rosa Imortal, Um Novo Florescer” é um misto de romance sobrenatural com romance policial. Por um lado tem o mistério, a espionagem e o crime, mas por outro tem a paixão, o terror, o vampiro. Então é um misto desses fatores, em uma cidade única como Londres, e no final dos anos sessenta. Temos Eileen, uma corajosa jornalista e espiã, que acaba descobrindo mais sobre um mundo que está mesclado ao dos humanos, embora imperceptível. Loren, sua melhor amiga, uma romântica incorrigível, descobre-se sozinha e com poderes que até então desconhecia. Marcello, amigo de ambas, é instável e divertido, mas esconde muita coisa por entre suas brincadeiras. E temos Fabian, um vampiro sério e amargurado com lembranças do passado, que acaba sendo trazido para os mistérios de um assassinato. Mais do que isso, para agora não posso falar! =)"

Quais são os seus projetos futuros?
Tâni - "A continuação de Rosa Imortal, com subtítulo provisório de “Espinhos”, já está na reta final de criação, creio que irei lançá-lo no final do primeiro semestre de 2013. Tenho ideias para um terceiro livro (ainda está em fase de brainstorm), além de uma história paralela que começou a surgir em minha mente e talvez vire um livro intermediário entre o 1 e o 2..."

Quais são os seus autores favoritos?
Tâni - "Estrangeiros: Agatha Christie, Anne Rice, John Le Carré, J.K. Rowling.
Nacionais: Pedro Bandeira, André Vianco, Nazarethe Fonseca".

E a citação favorita?
Tâni - "De trecho de livro, gosto de Lestat, em “Cântico de sangue”, “Em outras palavras, sou condenado a habitar a noite eterna e procuro sangue num tormento interminável. Isso não faz com que eu pareça irresistível?”.
Mas minha querida Agatha Christie tem uma ótima citação de autora, “A melhor receita para o romance policial: o detetive não deve saber nunca mais do que o leitor”".

Quais conselhos você pode dar aos futuros autores?
Tâni - "Paciência. Porque o mercado editorial não é fácil, mesmo depois que se entra, pois vender livros não é tão simples; somos escritores, e normalmente não temos dom para vendas. Mas com calma, achando os nichos, vale a pena. E sempre tomar cuidado, porque editoras milagrosas (e perigosas) sempre vão espreitar o autor iniciante, e pode ser armadilha. Sempre verifique o histórico, converse com outros autores na editora. Cuide-se, preserve-se. E nunca desista!"

Gostaria de deixar um recado para os leitores do “Acordei com Vontade de Ler”?
Tâni - "Amigos, continuem lendo! Vocês já têm o diferencial, já são mentes pensantes. E nunca deixem de ser, façam sempre a diferença!
Sabemos que o gosto pela leitura ainda é um hábito de poucos, então, mais do que nunca, vamos exercer esse dom, vamos participar, “vamos trocar figurinhas”, por assim dizer, pois temos muito a ganhar!
beijos, Tâni."

Pessoal, amei a entrevista com a autora, e espero que vocês também tenham gostado! No próximo sábado eu trago mais um autor "No divã do Acordei".
Beijos

5 Comentários

  1. Que legal Carol! Conhecemos mais uma autora, mais um sucesso no mundo literário. Parabéns pela bela entrevista!
    Parabéns também a Tani pela obra e que muita venham pela frente!
    Bjo
    Ni
    @Ciadoleitor

    ResponderExcluir
  2. Não conhecia o trabalho da autora, achei bem interessante o livro.
    Paula

    ResponderExcluir
  3. Esse livro tem uma bela capa. Ainda não conhecia a autora, mas foi bom saber mais. Vou colocar seu livro na minha listinha..hehe

    ResponderExcluir
  4. super bacana essa entrevista, muito legal pois da a oportunidade de conhecer mais o autor e depois quando vc le o livro parece mais legal, é como se você conhecesse o autor, soubese no que ele estava pensando ao esscrever :)

    ResponderExcluir
  5. Não conhecia a autora e achei o livro bem interessante, a capa é maravilhosa

    ResponderExcluir

Comentários ofensivos e/ou preconceituosos não serão aceitos.

Obrigado por visitar e comentar.