Bom dia Leitores do Acordei com Vontade de Ler! No nosso divã de hoje, temos Alexandre Tavares, autor do livro "Alucinada".






Biografia - Alexandre Tavares é um sentimentalista que cursa Comunicação Social no auge dos seus 20 anos. Vive com os pais e a irmã caçula e acredita que, tanto quanto uma música alta nos fones de ouvido a caminho do trabalho, os amigos têm vital importância em sua vida. Ele escreve desde os 16 anos, e por meio da escrita tenta liberar sentimentos hostis e criar personalidades fortes e marcantes, levando adiante um futuro consideravelmente cultural. Alucinada é sua estreia no mundo literário.




Sinopse - "Quando as luzes do palco se apagam, ninguém pertence a ninguém, e o que rola nos bastidores é o que todos querem saber! Alice Cooper e Easy Class são os atores mais badalados de Nova York. Alice é o tipo de mulher cuja vida é um sonho: beleza, fama e sorte no amor, já que Jake Moor é um namorado perfeito. Mas, misteriosamente, Jake é encontrado morto e Alice perde sua vida perfeita e desaparece. Um ano depois, ela volta para Nova York, encorajando-se a enfrentar os holofotes outra vez, o problema em tudo isso, é que Jake ainda está por toda parte... na mente de Alice. As coisas mudam com sua volta: a relação com Easy começa a esquentar, Jenna, sua colega de palco, que sempre foi uma pedra no sapato, insiste manter um triângulo amoroso e Alice revive a noite na qual deseja esquecer, pois surge um novo assassinato. Agora, além de manter o status, também terá de garantir sua liberdade".


Oi Alexandre, tudo bem com você?
Alexandre - "Olá, tudo ótimo! (:"

Como surgiu o “Alexandre, autor”. Ser autor é algo que você sonhou desde a sua infância?
Alexandre - "É uma história engraçada. Quando eu tinha 16 anos, estava no segundo ano do Ensino Médio, podemos dizer que eu meio que sempre tive uns problemas de temperamento, bipolaridade e tal. Eu estava naquela fase que tudo me irritava, tudo me fazia parecer diferente de todo mundo, e meus pais simplesmente não conseguiam me entender. Até então eu não curtia muito leitura e tal, meu negócio era a Internet (o ápice inicial!), certo, daí eu fiz aquela bobagem de Fake (sim, Orkut :@) e acabei conhecendo muita gente legal e descolada. Fiz uma amizade muito forte com uma garota do Rio de Janeiro, e ela adorava leitura, começou a me enviar Fanfics que ela costumava ler baseadas no McFly, e cara!!! Eu me apaixonei. Depois de alguns meses lendo, ela começou a me incentivar a escrever, vendo meu interesse (e ninguém nunca te me proposto isto). Comecei com um blog onde eu basicamente colocava um “drama a mais” na minha própria vida, e foram surgindo leitores e comentários. Depois eu fiquei revoltado de novo e exclui, perdi aquela história :/ Acho que foi mais ou menos daí que surgiu meu interesse".

Eu vi na sua biografia que a escrita o ajudou a “liberar os sentimentos hostis”. Explique para os leitores como funciona isso.
Alexandre - "Como eu estava naquela fase de adolescente rebelde sem causa, eu procurei uma forma de subliminar às coisas que estavam dentro de mim, daí eu comecei a me dedicar, porque eu fui gostando do negócio, e ao ver que as pessoas também estavam gostando, eu pensei “Por que não?”. Comecei com uma série que me gerou 3 livros (mas é completamente crua, uma vez que eu não lia muito, acabava não tendo um vocabulário que me permitisse ter um Perfil de Escrita). Fui desenvolvendo minha escrita, tornando-me completamente apaixonado pelas matérias de Técnicas de Redação e Língua Portuguesa que eu tinha na escola, começando a ler impulsivamente, e aderindo um vocabulário mais extenso, é nítida a minha evolução literária".

E o que a sua família acha de ter em casa um autor?
Alexandre - " Eles adoram!!! Meus pais, bom, acreditam bastante no meu futuro; meu irmão mais velho sempre precisou de mais atenção que eu, e quando cresceu, minha irmã mais nova nasceu, o que acabou deixando a atenção dos meus pais meio desfocada de mim, então eu sempre fui muito de correr atrás de tudo sozinho (escola, trabalhos, faculdade, emprego), mas foi legal ver o quanto isso também é importante pra eles depois de concretizado!"

Quais são os seus autores favoritos?
Alexandre - "Ainda bem que a pergunta foi “autores favoritos”, ao invés de um singular limitando minhas escolhas (risos). Eu sou bastante amplo á gostos, gosto de tudo, acho que pra um autor é importante considerar de tudo e não apenas o que gosta, é impossível criar um bom repertório sem conhecer um pouco de tudo. Eu comecei com Cecily Von Ziegesar, sou completamente viciado nela! Gossip Girl é uma das minhas séries prediletas! Sua escrita é bem instigante, foi uma das minhas grandes influências. Sem dúvidas a sensacional J.K. Rowling! Harry Potter... Bom! O que dizer sobre Harry Potter? Acompanhou minha juventude, e eu posso morrer vendo e lendo Harry Potter! A Candace Busknell também me influenciou bastante. Alucinada é um livro cheio de romances conturbados, Sex and the City Lipstick Jungle, me ajudaram bastante a criar esses relacionamentos, me deram um conhecimento mais amplo de vida conjugal, sem contar na grande grade de questões sexuais que todo mundo conhece como “tabu”. E por último e não menos importante, Lollita Pille. Conheci a autora com Bubble Gum há cerca de um mês, depois com Cidade da Penumbra, e caaaaara!!! Fiquei fascinado. A escrita da autora é extremamente apaixonante. Ela não tem dó de usar palavras ou economizar em exemplos e parágrafos".

E a sua citação favorita?
Alexandre - "Nada é impossível nas Relações Humanas”, de HUGO HOFMANNSTHAL (escritor dramaturgo, compositor e maestro – de 1974), gosto dessa citação, pois concordo completamente com ela!"

O que os leitores podem esperar de “Alucinada”? Fale um pouco sobre os personagens.
Alexandre - " Bom, Alucinada é um romance policial um pouco diferente do que as pessoas costumam ler. É um romance apimentado e cheio de mistério. É o tipo de história que necessita atenção, pois cada personagem tem sua devida importância!
Alice e Easy são melhores amigos desde a infância, além de colegas de trabalho, que atuam na mesma companhia de teatro. Alice é o tipo de jovem que todos os caras querem namorar e todas as garotas querem ser, mas não daquele modo completamente clichê, ela tem um charme diferente e um passado – todo mundo tem um passado! O Easy é um mulherengo, mas apesar disto é completamente apaixonado por Alice, o caso é que ela tem um namorado, o Jake (que é inesperadamente assassinado); a partir daí o desenvolver da história é baseado numa série de fatos que cada envolvido com estes três personagens no passado, precisa provar sua inocência para não comprometer totalmente sua liberdade. Além do que outro assassinato surge envolvendo ainda mais os personagens e fazendo-os questionarem seu próprio passado ainda mais. Eu sou TOTALMENTE apaixonado por cada personagem, mas a Alice e o Easy instigam e surpreenderam até a mim algumas vezes (risos)! Mas ser apaixonado por meus personagens não significa que eles passem por más situações também (fica dica :#)".

Quais dicas você pode dar para os futuros autores?
Alexandre - "Persistência! Acima de tudo e todos, muita dedicação e persistência. As pessoas podem nunca acreditar no que você faz ou fará na sua vida, mas o gostinho de surpreendê-las é insaciável. Outra coisa é humildade, agradecer aquelas pessoas que te acompanharam e te incentivaram, sempre! Correr atrás e não esperar que o mundo dê tudo nas suas mãos. Deus faz muito por nós, desde que não fiquemos parados esperando, certo? ;)"


Falando em futuro, o que os leitores podem esperar no futuro do Alexandre Tavares? Já existem alguns projetos em andamento?
Alexandre - " Como meu Editor disse uma vez, “não há um escritor que me diga ter apenas um livro”. E é verdade. Eu deve ter uns 12 terminados (risos), mas são livros cujo valor sentimental é imenso e inalterável, sendo assim, são livros que fiz com objetivo único de melhorar e desenvolver minha escrita (parece que deu certo *-*)! E sim, é claro que sempre há pelo menos um projeto em andamento. O que posso adiantar é que é um romance (só romance, não policial), não é o tipo de história que se lê pra rir ou só pra de distrair, é o tipo de narrativa que exige atenção e entrosamento com os personagens. O livro se chama “Cara Bonita” e talvez eu até transforme em uma peça de teatro (como sou bailarino também, tenho muito contato com meio artístico e adoro, então quero me aplicar neste meio também). O que posso adiantar é que “Cara Bonita” não é um história simplesmente de amor, é uma história sobre todo tipo de amor (desde os mais felizes aos mais indesejáveis, desde os mais improváveis ao mais apaixonantes). O slogan pra dar uma prévia é: “Por trás de toda Cara Bonita há um frágil coração”. (Quem quiser me adicionar no Facebook, eu costumo postar alguns trechos aos domingos à noite)".


Alexandre, você gostaria de deixar uma mensagem para os leitores do blog Acordei com Vontade de Ler?
 Alexandre - "Espero de coração que goste e seja surpreendido por “Alucinada”. Também desejo sucesso a todos, uma vez que a dedicação nos abre portas para o futuro! E nunca desistam da leitura, do jeito que o mundo vai, daqui uns dias, nós autores e leitores seremos extintos, isso significa cargos melhores e um futuro cada vez mais promissor! Um beijo enorme a todos! J - Alê Tavares.


Sinceramente, quem leu o post de hoje e ficou alucinada com o livro? \o/
Semana que vem temos mais "No divã do Acordei".
Beijos

11 Comentários

  1. Que legal!
    Mais um autor nacional e sua obra sendo-nos apresentado.
    Não conhecia o livro e claro, nem o autor. Mas, cá estamos para saber um pouquinho de sua trajetória profissional.
    Que bom!!
    Parabéns Carol pela bela entrevista, e parabéns ao Alexandre por nos presentear com mais um livro que será um sucesso!
    Bjos
    Ni
    Cia do Leitor

    ResponderExcluir
  2. Adorei o post de hoje.
    Conheci o Alexandre nos encontros do VAP e ele é uma graça! Estou doida para ler o livro dele!
    Beijos
    Camis - Leitora Compulsiva

    ResponderExcluir
  3. Gostei da entrevista. Gostei do autor. Gostei da trama. Certamente vou querer ser surpreendido com a leitura de "Alucinada".
    Apenas duas curiosidades: o autor não mencionou nenhum autor nacional em suas preferências. Em seus projetos há previsão de alguma ambientação ser no Brasil, com personagens brasileiros?

    ResponderExcluir
  4. mais um autor que conheço graças a essa coluna! E olha me surpreendi, adorei e quero esse livro na minha estante

    ResponderExcluir
  5. Gostei muito desse autor, o jeito que ele é persistente e objetivo me chamou atenção

    ResponderExcluir
  6. Impressionante, assim classifico esse autor e essa entrevista. Toda vez que conheço um novo autor nacional fico muito feliz, adoro ver meu país progredindo rumo a uma área tal boa.
    O Alexandre realmente parece ser um grande talento, espero em breve poder ler livros dele.
    Parabéns pela entrevista está incrível.

    ResponderExcluir
  7. @ernaniclarete Oi!!! Bom, sou o autor e agradeço MUUUUUUUITO o comentário! Sim, a resposta é que sim, todos os meus próximos romances serão totalmente nacionais, mas com aquele toque dramático americano RSRSRS.
    E sim, AMO de Paixão o Caio Fernando Abreu <3 Não lembro porque não citei, hahaha.

    ResponderExcluir
  8. @thaila oliveiraFico feliz em saber disto :D depois me diz o que achou hein? *-*

    ResponderExcluir
  9. @Ana Claudia Pode aguardar Ana Claudia, estou persistindo e graças a Deus, conquistando meu espaço no mundo literário.

    ResponderExcluir

Comentários ofensivos e/ou preconceituosos não serão aceitos.

Obrigado por visitar e comentar.