O Advogado da Vida 

Jean Postai - 416 páginas - Novo Século 

Sinopse - "
Quando começa o direito à vida? Essa pergunta fica quase impossível de ser respondida quando o médico Arthur Galanidel é preso por supostamente realizar abortos ilegais em sua clínica, inclusive em uma menor de idade. O advogado David é escalado para defender o caso, sofrendo a pressão da imprensa e da sociedade, que discutem se uma mulher tem ou não o direito de abortar e se o médico é ou não um criminoso. Será que David conseguirá convencer os jurados a inocentar o médico? Em quais situações é permitido a uma mãe optar por dar ou não à vida a seu filho? Neste emocionante thriller jurídico, as perseguições, tramas e provas são misturadas a todo momento, criando um romance fantástico, de tirar o fôlego. Tudo isso para, no final das contas, o caso ser julgado por sete jurados que decidirão onde começa e até onde vai o mais fundamental dos direitos: o direito à vida".

Minha opinião – Antes de começar a falar sobre o livro em si, quero deixar algumas observações. Primeiramente, o livro trata de um tema polêmico, o aborto, assunto que divide opiniões e que tem diversas ramificações (culturais, políticas, religiosas). A minha resenha irá discutir a ideia central do livro, então caso queiram fazer comentários ou até mesmo defender os seus pontos de vista nos comentários, eu acho ótimo, desde que respeitem o próximo e a sua opinião, ok? Então vamos ao livro.
O dr. Arthur é um médico que tem uma clínica de alto nível, atendendo principalmente celebridades e pessoas com um poder aquisitivo alto. Certo dia, um casal recomendado por uma pessoa poderosa é atendido pelo médico e alega que seu filho tem uma doença rara, descobrindo que não irá viver muito após o nascimento. Conversa vai, conversa vem, e eles conversam sobre a possibilidade de realizar um aborto, sendo que o médico se prontifica a realizar na própria clínica o procedimento. O que ele não esperava é que a dupla está com uma câmera escondida e nãose trata de um casal, e sim uma dupla de jornalistas. O médico é preso e a história começa por assim dizer, a partir desse ponto. O médico contrata David, um advogado recém-formado de 25 anos. O motivo da escolha de David é explicada no livro e foi bem interessante ver como o jovem advogado reagiu durante as situações que foram impostas a ele. A equipe de David é formada por Elaine, sua secretaria de meia idade e o seu estagiário Teo, um novato idealista, além de estar noivo de Joana. 
O dr. Arthur defende o lado a favor do aborto no livro, dizendo que é um direito da mãe decidir ou não dar a luz. Ele ainda defende a legalização do procedimento, pois se sabe que existem clínicas clandestinas que realizam tais procedimentos sem o mínimo possível de higienização ou treinamento, podendo levar a mãe ao óbito.
Nós ainda temos Matias, um personagem meio misterioso no livro. Ele conhece o dr. Arthur há muitos anos, e durante o julgamento, vai tentando auxiliar David, entregando algumas pistas ou revelando alguns acontecimentos.
Em contrapartida, temos a promotora Morgana, um tubarão nos tribunais. Bem sucedida em seus casos, algumas vezes ela “torce” a lei para conseguir cumprir o seu objetivo. Nesse caso, ela entra em contato com Frank Wolf, líder de uma organização que luta contra o aborto, que às vezes é um pouco extremista. 

“Morgana crescera acompanhando as decisões de seu pai, que fora um juiz por muitos anos e desembargador de um dos mais importantes tribunais do país. Após se formar numa universidade de ponta e fazer especialização em Direito Penal na Alemanha e na França, passou no concurso para promotora de Justiça, com apenas 25 anos. Passados mais de vinte anos de carreira, contabilizava a fama de durona e implacável no Ministério Público, uma dedicação tão grande que já lhe custara dois casamentos e algumas acusações de calúnia e injúria por parte de assistentes e de ex-companheiros de trabalho”. (p.117)

O livro irá discutir de modo bem embasado os dois pontos de vista, além da visão religiosa sobre o assunto.
O que eu achei do livro? Maravilhoso. Adoro livros que permitem uma reflexão de temas polêmicos, principalmente quando o autor sabe defender os pontos de vista (nesse caso, foram dois: contra e a favor do aborto). O livro é repleto de personagens fortes, idealistas, imperfeitos, ou seja, simplesmente humanos. Adorei! O autor deixa claro seu conhecimento na área jurídica, explicando de forma concisa, porém informativa, os detalhes de um julgamento tumultuado.
A revisão está de parabéns, assim como a diagramação. Espero ansiosamente pelos próximos livros do autor.

“E lembrem-se, existem três verdades: a minha, a de vocês e a correta”. (p.410)

Espero que tenham gostado da resenha!
Beijos
Carol

6 Comentários

  1. A resenha sintetiza com maestria o conteúdo de uma obra literária que abrange tema sempre atual, polêmico e de extrema importância: onde começa a vida e porque não, onde a vida finaliza. O advogado da vida, de Jean Postai é um título bastante sugestivo e enseja abordar em forma de romance um perturbador mistério de nossa existência: Vida e Morte. Um dia teremos que partir e sabemos disso. Então, os versos de Vinicius de Moraes:
    "...Quem sabe a morte, angústia de quem vive..." do Soneto da Fidelidade retrata muito bem esta verdade. O romance, com base na sinopse e na resenha, aborda uma situação em que se discute a oportunidade de um ser experimentar ou não a angustia de viver perante a certeza da morte, já que poderá ser impedido pelo aborto.
    Com certeza irei adquirir a obra e inteirar-me dos argumentos.

    ResponderExcluir
  2. Oi Ernani, tudo bem?
    Muito obrigada pelo seu comentário, fico feliz que a resenha agradou.
    Realmente o tema do livro é polêmico, e é sempre importante pesarmos os prós e os contras em cada decisão tomada em nossa vida.
    Até mais.
    Carolina Durães

    ResponderExcluir
  3. Jean Postai - Carolina, gostei demais de sua resenha! Acabei de voltar de viagem e em breve irei responder suas perguntas. Muito obrigado desde já, fiquei contente demais. Um forte abraço!

    ResponderExcluir
  4. Oi Jean, tudo bem?
    É um prazer ajudar na divulgação dos autores. Seja bem-vindo à família do Acordei ;)

    ResponderExcluir
  5. Poxa gostei do livro. Ele de fato aborda um tema polêmico, mas que merece muita reflexão. Fique com vontade conhecer a história.

    ResponderExcluir
  6. Olá! Acabei de ler a resenha. Adoreiiii!!! Vou comprar agora mesmo o livro. Até mais.

    ResponderExcluir

Comentários ofensivos e/ou preconceituosos não serão aceitos.

Obrigado por visitar e comentar.