Sinopse - "Toninho e sua família moram diante de um belo cenário litorâneo brasileiro: o Farol de Touros, no Rio Grande do Norte. Diante dele, a família Paiva vive momentos angustiantes e marcantes inesquecíveis para o menino doce e sonhador. Mesmo contra as aspirações do pai, que pertencia à Marinha e desejava o mesmo futuro para o filho Toninho parte do litoral nordestino para ser um grande correspondente internacional. Já formado, Tonny Paiva cobre os primeiros ataques no Iraque como um reconhecido profissional. Ao se deparar com inúmeros acontecimentos em meio à guerra, o audacioso jornalista revê seus conceitos e relembra de sua infância, o que impactará em suas atuais decisões".


Minha opinião – Correndo o risco de me tornar repetitiva, mas os autores brasileiros estão ganhando espaço em diversos gêneros literários com suas obras bem elaboradas e escritas de forma maravilhosa.
O livro é basicamente dividido em prólogo, parte I e parte II. Após passar por um evento traumático ocorrido em 2003, Tonny começa a relembrar de sua infância, a partir do ano de 1981. Filho de Beto (Sargento Paiva) e Mônica, Toninho é o terceiro filho, vindo após Marcos e Marta. Paiva é o tipo de pai de família abusivo, onde acredita que sua palavra é ordem e consegue o que quer nem que tenha que recorrer à violência. Mônica é uma mãe de bom coração, mas totalmente submissa ao marido. Vivendo sempre em meio à violência familiar, não sabe que existe outro tipo de vida, submetendo-se a maus tratos físicos e emocionais por parte do marido. Paiva só tem um objetivo na vida: ter um sucessor que honre o nome da família na carreira militar. Marcos é o filho que a primeira vista pode ser visto como malandro, sempre empurrando suas lições de casa para Toninho. É verdade que ele não se dá muito bem na escola, mas é um garoto muito esperto e sempre que pode, consegue se dar bem. Marta é uma jovem de aparência não muito agradável, e por isso Marcos pega no pé dela sempre que pode, fazendo com que ela comece a reclamar, deixando Paiva exaltado e como resultado, descontando na família. Toninho desde o seu nascimento (nasceu prematuro e na virada do ano) é meio excluído, tornando-se introspectivo e estudioso. Tem pavor do pai, chegando a ter o que eu considero crises nervosas. Uma das cenas que mais me emocionou no livro foi quando Marta conta a seu pai a grande notícia sobre os seus sonhos. Eu passei mal nesse momento de tão forte que é a cena.  Nessa primeira parte, observamos como Toninho e sua família fazem para sobreviver e a crescer. Como comentei anteriormente, Toninho é inteligente, então vai estudar jornalismo e acaba sendo chamado para cobrir a Guerra no Iraque. E nesse momento que entramos na segunda parte do livro, onde observamos através dos olhos de Tonny (agora ele é um adulto, então Toninho não combina mais com ele) o horror da guerra. Nesse instante me apaixono por alguns dos personagens que aparecem e fico nervosa com a crueldade de outros.
O livro mostra histórias de superação, de amor em meio a adversidades, do perdão e da fé. É uma bela trama muito bem desenvolvida pela autora, mas saibam que é uma história forte, com cenas de violência. Com cenários marcantes, com lindas descrições do nosso Brasil, o livro me conquistou
Uma história simplesmente apaixonante.

Espero que tenham gostado da resenha!
Beijos
Carol

2 Comentários

  1. Oieee!!!
    Gostei da resenha!! Me interessei pelo livro! ão conhecia o autor! =)
    Vou ler e depois ocnto o que achei.

    Bjuxxxxx

    ResponderExcluir
  2. Nunca ouvi falar desse livro, mas achei muito interessante a temática dele. Gosto de dramas que falam mais da vida real, sabe?!
    Gostei da sua resenha.

    Beijos,
    Hannah - Secrets of Book.

    ResponderExcluir

Comentários ofensivos e/ou preconceituosos não serão aceitos.

Obrigado por visitar e comentar.