Sinopse - "A Última Guerra lavou a atmosfera com uma massa nuclear, tornando-a incapaz de sustentar a vida. Para continuar sobrevivendo, a humanidade precisou se adaptar, isolando-se numa atmosfera artificial: a Esfera, local onde tem se mantido com o passar das gerações. A utopia da sociedade reinou desde então, com a paz sendo mantida com mão de ferro pela Elite. Mas essa paz pode acabar… Raquel é uma recém-formada em primeiro nível na Academia, que passa seu tempo livre entre Saturno – o parque temático da Esfera – e divagações sobre seu sonho de voar. Ao iniciar uma nova etapa de vida, ela vai encarar a cerimônia de implante que pode tornar esse sonho realidade, se a habilidade dos Túneis lhe for conferida. Mas essa nova etapa também vai levá-la por caminhos perigosos… Raquel descobrirá que o IA, responsável por todos os sistemas de sobrevivência da Esfera, está com os dias contados. Como manter a sanidade sabendo que a vida tal qual você conhece está para acabar? Raquel ainda não tem essa resposta, mas vai precisar encontrá-la. E para isso ela precisará, mais do que nunca, da ajuda de seus amigos… Tashi, Tales, Ângelo, Camila, Liceu, Isabela e Nirvana lhe darão sustentação quando tudo o mais na utópica Esfera estiver ruindo".

Minha opinião – Antes de começar a falar o que eu achei do livro, preciso explicar alguns detalhes para que a minha resenha faça algum sentido.
Como a sinopse explica, a história do livro ocorre dentro da esfera, um local hermeticamente fechado, pois a última guerra (que ocorreu a algumas centenas de anos atrás) deixou o planeta totalmente lotado de radiação.  Dentro da esfera, temos um grupo “peculiar” de jovens, liderados pela teimosa Raquel. Raquel é o tipo de garota que age sem pensar muito nas consequências e acaba sempre aprontando alguma coisa nova que coloca os seus amigos em confusões.  Raquel é dona de Tashi (reparem que eu escrevi com T maiúsculo).
“O tashi era uma pequena esfera, um pouco maior que as extintas bolas de tênis. Metade de sua superfície era recoberta por metal e microcircuitos, com minúsculos pontos e linhas azuis, a outra parte era um visor côncavo capaz de reproduzir imagens, dar notícias ou acessar a televisão local, mas que na maior parte do tempo apresentava um fundo branco com dois pontos robustos e um risco, numa imitação simplória do rosto humano.” (pág. 9)
Cada tashi tem uma personalidade e nome próprio, dado por seus donos. Raquel ganhou o seu tashi quando era muito pequena e batizou o seu tashi, de Tashi. Imaginem o grilo falante. Pois bem, agora imaginem ele de forma metálica... é mais ou menos assim que eu vi os tashis, que por sinal são hilários e roubaram as cenas em diversas passagens do livro.
O início do livro vai se dedicar aos eventos que ocorrem antes, durante e depois da cerimônia de implante. A cerimônia de implante vai determinar o seu futuro na esfera, já que ocorrem cinco tipos de respostas para os implantes, e cada resposta concede a pessoa uma “habilidade”. Ao receber a sua habilidade, você passa a ser classificado pela categoria que se encontra, então seus estudos são específicos e o emprego que você terá também será específico. As cinco categorias são: exilados – sem habilidades “especiais”; Bios – controlam o corpo; Túneis – movem objetos a distância;  Sibérios – fazem as coisas esquentarem;  Antenas – ocorre a leitura dos pensamentos.  Só existe um antena na Esfera, que é o segundo no comando: Vitor. Após passarem pela cerimônia e terem suas aulas específicas, Raquel vai descobrir que a Esfera corre um grande risco e está com os dias contados. Então junto com os seus amigos, tentará salvar a Esfera, lutará contra a facção (um grupo rebelde) e descobrirá a existência de traidores.
O livro é repleto de ação do começo ao fim, mas também fala sobre a amizade e valores pessoais. Cada personagem além de trazer uma habilidade diferente, consegue trazer um equilíbrio ao grupo, graças a sua personalidade. Se Raquel é agitada e está sempre a procura de confusão, Ângelo é mais sereno. Tales sempre tenta conseguir alguns “atalhos” para o seu objetivo, enquanto que Camila é mais pé no chão e assim por diante. Para os leitores que procuram aventura, sem dúvida o livro é uma ótima sugestão, pois é simplesmente envolvente. Apesar do livro ser enorme (tem mais de 600 páginas), a leitura flui muito bem e não se torna maçante, além disso encontrei apenas uns dois errinhos e a diagramação e capa estão ótimas.
Espero que tenham gostado da resenha!
Beijos
Carol

4 Comentários

  1. Que bacana, adorei o livro! Bem criativo... vou correndo incluir na minha lista de leituras.
    Grandei Beijos!


    Camila - Meu Livro Cor-de-Rosa
    http://meulivrocorderosa.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. não li ainda,mas parece super interessante :)

    ResponderExcluir
  3. Oi Camila, tudo bem com você?
    O autor foi bem criativo mesmo na elaboração do livro.
    Espero que goste da leitura!
    Beijos

    ResponderExcluir
  4. Oi Thaila, tudo bem com você?
    Eu adoro livros em que o autor cria um mundo totalmente novo. É claro que em livros assim, a atenção aos detalhes e a criatividade são essenciais e o autor não me decepcionou.
    Beijos

    ResponderExcluir

Comentários ofensivos e/ou preconceituosos não serão aceitos.

Obrigado por visitar e comentar.