Bom dia Leitores do Acordei com Vontade de Ler! Hoje temos mais uma autora em nosso divã! Vamos conferir?

BiografiaSou magrela e tagarela. Amante de livros, músicas e tatuagens. Uma menina-mulher de 25 anos. Feiosa do Ita. Gosto de cores, sabores e lugares diferentes. Tenho manias terríveis. Vou ter eternamente os cabelos vermelhos. Amo sorrir e amo chorar. Gosto da felicidade e admiro a tristeza. Tenho inspirações e admirações por Paulo Coelho, Stephenie Meyer e Clarice Lispector. Fã incondicional de Amy Winehouse. E essa doce ilusão de achar que me entendo e ainda dividir com as pessoas os segredos da vida. Sou um pouco de tudo e um tudo de nada! Sou como você me vê, posso ser leve como uma brisa ou forte como uma ventania, depende de quando e como você me vê passar. “You know I’m no good…”


SinopseVerônica pensa que está voltando de suas crises diárias, vive em uma profunda dor, que ela mesma causa. Quando se vê diante do amor, onde tudo passa ou simplesmente some! O amor cura suas dores; Ela pensa assim. Começa a viver novamente e sentir o verdadeiro sentido da vida, fiel a ela e a seu amor para curá-la. Em sua busca ela encontra e reencontra amores, do presente e do passado. Ela se vê dividida, e decide vivenciar cada amor do seu jeito. Amando ela segue, mas só não sabe onde vai chegar esses amores. Que tanto a faz sentir-se viva, como pode ser seu verdadeiro buraco negro. Uma pequena grande mulher, tentando descobrir as aventuras e desventuras do amor... Vivendo um bom e quente triângulo amoroso. Com palavras doces, sentimentos contidos, amor corriqueiro, muita sensualidade, lutas por vencer e um grande desafio aos que lerem com carinho e dedicação, assim como foi feita essa incrível história.


Olá Vanessa, tudo bem? E um imenso prazer ter você aqui com a gente no nosso Divã.
Vanessa - "Olá Ká, tudo bem sim, graças a Deus! O prazer é meu. É uma honra fazer parte dessa entrevista aqui para o Divã!!"

Conte um pouquinho sobre você. Quem é você? O que faz? Quando o lado escritora surgiu?
Vanessa - "Bem, costumo me descrever hoje em três simples palavrinhas: Ruiva, tatuada e escritora. É uma forma da qual eu me vejo, e sinto a verdadeira Vanessa de Cássia. Mas como apenas Vanessa, sou uma pessoa simples, brincalhona e que fala demais! Muito, aliás! Eu não vejo isso como um defeito apesar das pessoas acharem isso, talvez, mas enfim, gosto de ser assim, feliz. Hoje no momento estou me dedicando apenas na escrita, mas não vivo disso “infelizmente”. A escrita surgiu em minha vida em 2009, quando comecei o Entre Amores Cruzados, não tive base de nenhum livro, apesar de ter muitas influências, mas surgiu uma linda história em minha cabeça e decidi que simplesmente deveria escrever. Sem ter algum tipo de começo, meio e fim, apenas sentei e escrevi. Costumo dizer que foi fruto de uma desastrosa dor de cabeça que sentia na época e, tenho quase certeza de que me curou, hoje já não a sinto mais!"

Conte um pouco como foi à sensação de publicar um livro? Foi difícil encontrar uma editora?
Vanessa - "Eu não tenho filhos, mas deve ser a mesma sensação! rs. Eu jamais imaginei que iria publicá-lo, então foi uma surpresa e tanto. Ainda mais sendo de primeira! A Novo Século foi a única editora que enviei meu livro, então quase tive um treco quando isso se concretizou. Não tive dificuldades quanto a publicação, mas a divulgação, vendas, e tudo que envolve o livro, nada é fácil, tudo tem seu tempo, dedicação ao extremo, e muita luta ainda tenho pela frente. Sou apenas uma aprendiz". 

Fale um pouco sobre seu livro Entre Amores Cruzados, de onde veio toda a inspiração para escrevê-lo.
Vanessa - "Entre Amores Cruzados, pelo título já dá pra ter uma base do que se trata, Verônica a personagem principal que narra a história, ela fica dividida entre dois amores. A história se passa em São Paulo, em muitas vezes na Av. Paulista. Verônica está passando por alguns momentos de dificuldades em sua vida, onde está tentando se recuperar de uma profunda e dolorosa depressão. E encontra a solução de seus problemas em dois amores. Se um já é bem complicado imagina dois! Ainda mais quando ambos a completam! Eu tentei colocar nesse livro algo diferente de alguns romances e principalmente em triângulos amorosos, usando uma parte mais sensual em algumas cenas, mas sendo leve e amorosa. Nesse contexto todo vem junto uma das cenas mais tristes que é quando Verônica está em suas crises de depressão, só quem já passou ou conheceu alguém de perto que saberá e sentirá de verdade essas cenas, eu tive alguns comentários desnecessários sobre essas cenas, eu as julgo de maior importância no livro, pois foi justamente por essa doença que ela buscou a cura no amor! Em melhorar sua auto estima. Verônica é uma mulher com defeitos, qualidades, ela erra e muito, mas quem é perfeito nessa vida? Enfim, foi uma experiência deliciosa, Verônica era como uma amiga noturna que passou meses comigo, choramos, rimos e nos divertimos muito, ela é como uma filha que curei!"
   
Alguma vez já se inspirou em algum amigo para um personagem do seu livro?
R: Em quase todos eu busquei algo de mim (ruiva e tatuada). Do meu marido em especial, todos meus personagens masculinos levam algo dele, de sua personalidade e sua compreensão e, acima de tudo, o amor para comigo. Essa é a maior demonstração de carinho que posso colocar. Minhas amigas também já me serviram de inspiração. Enfim, tudo é válido. Já me inspirei até em pessoas que vi dentro dos ônibus! A mente é uma caixinha de surpresa, ela registra e você produz. rs

Sua personagem Veronica, tem um pouco de você? Conte para gente o que?
Vanessa - "É o que mais me perguntam! E tenho sim, muita coisa, aliás! Além de ser ruiva e tatuada que é o ponto maior de identificação, onde todos que lêem meu livro já lembram, mas Verônica é doce e atrapalhada, sentimental e grosseira. Muitas das coisas que escrevi (e que não vou revelar...rs) são experiências minhas! Eu senti verdadeiramente a Verônica, e numa noite eu acordei depois de ter finalizado o livro, peguei o caderno que deixo embaixo do travesseiro e escrevi: Ela não sou eu, mas eu gostaria de ser uma parte dela! É exatamente isso!"

Uma vez você disse que Entre Amores Cruzados era uma série, quando teremos novo livro dessa série sendo publicado?
Vanessa - "Na verdade eu o finalizei em dois livros, até pensei em fazer em três ou quatro, mas aqui no Brasil, série não rola! Então finalizei tudo em Doce Insensatez que é a continuação da qual trás um primeiro capítulo no fim de EAC. Eu gostaria de publicá-lo esse ano ainda, mas como estou lançando outro, provavelmente será lançado no início de 2014. Vamos aguardar que talvez virá com uma surpresa, algo como “edição especial” Já que tenho um livro finalizado da Verônica contando dos seus 17 anos até o início de EAC com seus 26 anos, é um livro curtinho, e retrata como suas dores iniciaram. Vamos ver se esse projeto pode vingar! Vamos torcer e aguardar!"

Da onde saiu inspiração para escrever Marcus, John e Gustavo?
Vanessa - "De início eu tinha e mente apenas Gustavo e Marcus que fariam parte do triângulo, são os dois que iniciam no livro. Acabei tirando Gustavo de cena e encaixei o John, que tive minhas inspirações como uma boa fã da Saga Crepúsculo (podem falar mal, eu não ligo, eu gosto e ponto! rs) E por ser Team Jacob, eu resolvi criar o meu “garotinho”, só que o deixei mil vezes melhor! rs, brincadeira, mas John é meu favorito de todos eles, e nunca neguei isso! Amo cada um deles e suas qualidades são bem diferenciadas. Algumas odeiam o Gustavo, sendo que na verdade existem muitos homens assim, o “que ilude”. Marcus é o favorito das eternas românticas! O príncipe encantado, o homem perfeito. E claro, John, o lobo mal! Que tanto amo, o bad boy, porém ele é bem novinho, mas é exatamente isso que tentei retratar, alguém novo que pode aprender e fazer sempre seu melhor. Ele é o hot da história, e também muito disputado! Quem não iria pirar com esses três? rs".

Agora mudando de livro, tem novidade no ar e é o novo livro hot Batom Vermelho, que será publicado pela Literata, nos conte sobre esse novo livro.
Vanessa - "Isso mesmo. Hoje quando falamos de hot, já vem logo cinza em mente, rs. Mas quando eu escrevi Batom Vermelho, eu quase não tinha acesso em livros eróticos, então escrevi o que achava legal, minhas loucas fantasias. Só que hoje com toda essa onda, eu só pude melhorar e ir além a minhas cenas, e com isso fiquei muito feliz, pois consegui logo uma editora para lançá-lo. Sempre gostei de livros com mais cenas picantes, e Batom Vermelho vem recheado delas, mas também há uma verdadeira história de amor atrás disso, além disso, de confiança. O que o amor pode nos fazer cometer e acima de tudo isso o desejo. Quando o proibido é ainda mais irresistível. Eu trago a história da Mel, uma mulher que não conhece o amor, pois sofreu alguns traumas ao decorrer de sua vida, então deixou o amor de lado para buscar apenas o prazer, e foi através do batom vermelho que encontrou sua sedução, sua arma para seduzir. Mel é confiante, amante, mulher corajosa e sabe ser desejada. Só que no que ela menos acreditava que era no amor, começou a senti-lo, passou a conhecer um rapaz que era exatamente como ela. O que poderia acontecer nesse tipo de relação, além de uma explosão sensual entre ambos! Enfim, mesmo que já bastasse isso à ela, Mel fica tentada a um homem proibido, extremamente fora de seu alcance, mas que mexe com seu estado de espírito apenas por estar ao seu lado. E é nessa luta pessoal que ela vai enfrentar os mais proibidos desejos... É uma história incrível, não deixem de apreciar esse romance hot. Vamos deixar a era cinza e vivenciar uma cor mais intensa, o vermelho..."



Fale um pouco sobre o livro Menina dos olhos, o que os leitores pode esperar desse livro?
Vanessa - "É um livro que provavelmente vai demorar a ser lançado! Que é uma tristeza, já que eu amei escrevê-lo, levei um mês e costumo dizer que esse livro foi como uma benção, para me dizer: você sabe o que faz!  Sei que será um livro que vai tocar as pessoas ao fundo. É uma história envolvente e um romance docinho! Viu, eu sei escrever romances fofinhos! rs. É um livro para todas as idades, mas as adolescentes vão amar, pois há um mundo cheio de possibilidades, construir a vida adulta e ainda enfrentar o amor de duas pessoas (ainda sendo irmãos gêmeos e lindos!) Eu e sempre meus triângulos né! Enfim, tem todo o crescimento de Iris, que muda para uma nova cidade em busca de uma profissão e de se iniciar nessa nova fase, ela conhece os irmãos Fernandes, que são dois rapazes iguais fisicamente e totalmente diferentes em personalidades. O bad boy e o romântico. Ela passa viver essa louca aventura nesse novo lugar, até o desfecho que é um dos mais lindos de todo o livro, não soltarei spoilers, mas garanto que é um final digno de arrancar suspiros, lágrimas e de ficar satisfeito com cada palavra escrita no fim, eu garanto a vocês, é risadas de início, momentos tensos ao longo da história e um final épico, digno de final de filme!"

Estamos no início do ano, o que você espera para o restante do ano?
Vanessa - "Sinceramente, espero que esse ano seja o ano dos nacionais. Espero que o povo brasileiro comece a dar mais valor no que temos aqui, não digo melhor só pra mim, digo melhor a todos autores nacionais. Cada um é digno de merecimento do que faz, vamos valorizar o que é nosso, só assim o Brasil seguirá em frente.
Nesse ano também estarei realizando mais um projeto que eu fui convidada a participar pela autora Mila Wander, de uma coletânea de contos de amor. É um lindo projeto com o nome “Em Contos de Amor” que foi aprovado pela Editora Subtítulo e será lançado ainda esse ano! E também as grandes viagens com a Turnê Literária, onde esperamos alcançar diversos lugares e visitar nossos leitores lindos espalhados nesse Brasil todo!"

Agora falando da literatura Nacional, o que você acha que está faltando para os livros nacionais serem conhecidos lá fora?
Vanessa - "Mais apoio, mais divulgação da parte das editoras, televisão, governo e principalmente do próprio autor. Mesmo que ele já faça o seu melhor, deve sempre estar em movimento, fazer com que as coisas fluem bem. Apesar de que o Brasil ainda esta começando a reconhecer alguns autores nacionais – que ainda são bem poucos –, mas só vamos conseguir expandir novos horizontes se nós mesmos passarmos a valorizar o que temos, se os próprios brasileiros não apóiam os autores daqui, não serão os de fora que farão, certo? Quando aprendermos a gostar e ajudar aqui, vamos crescer e muito"

Bate-rebate
Amor: Vanessa - "O que encontro todos os dias no olhar do meu marido".
Fé: Vanessa - "É o que me motiva cada dia".
Amigos: Vanessa - "Minha base da verdade".
Deus: Vanessa - "Único. Onipotente".
Escrever: Vanessa - "Minha fonte de vivacidade".
Dinheiro: Vanessa - "É necessário, mas não relevante".
Escritor favorito: Vanessa - "Paulo Coelho e Clarice Lispector".
Livro favorito: Vanessa - "As Valkirias (Paulo Coelho)".

Bem Nessa, agradeço por ceder essa entrevista, espero que tenha gostado! Deixe um recadinho para os leitores, e os links para entrar em contato com você.
Vanessa - "Eu que agradeço Ká, por essa oportunidade. Adorei participar e poder contar um tiquinho de minhas experiências! Espero que todos ajudem cada vez mais a Literatura Nacional e que possamos ter orgulho de sermos brasileiros! Vamos fazer tudo isso acontecer! Acreditem nessa ruivinha que aqui vos fala, eu acredito e quero fazer a diferença! Um grande abraço e como eu costumo deixar em meus autógrafos: Viva a realidade, acredite na fantasia, sinta esse mundo! Um grande beijo e todos, meus lindos! Sem vocês, não sou nada!"

Facebook -  Acesse aqui 
Twitter - Acesse aqui 
Fan Page do EAC - Acesse aqui
Fan Page do Batom Vermelho - Acesse aqui
Fan Page da autora - Acesse aqui
Blog - Acesse aqui
Fan page da Turnê Literária - Acesse aqui
Fan Page do Em Contos de Amor - Acesse aqui

Para quem ainda não conferiu a resenha da Ká - Resenha
Na próxima semana teremos mais um autor no Divã do Acordei!
Beijos
Carol

3 Comentários

  1. Gostei muito da entrevista. Não conhecia o livro, mais gostei.
    Sempre é bom saber como tudo aconteceu, como o livro surgiu.
    Bjos....

    ResponderExcluir

Comentários ofensivos e/ou preconceituosos não serão aceitos.

Obrigado por visitar e comentar.