A Última Nota - Felipe Colbert, Lu Piras - 264 páginas
Sinopse - "Quando Alícia Mastropoulos se apresenta pela primeira vez como a principal violinista na Orquestra de sua Universidade, ela não tem ideia dos acontecimentos que este fato desencadeará. Decidida a tocar uma composição inédita deixada por seu falecido avô em vez da música programada, ela se emociona e erra a última nota, mas ninguém parece perceber. No dia seguinte, recebe a notícia que um jovem desconhecido é encontrado no coreto próximo ao local da apresentação e levado para um hospital. Quando acorda, ele não se lembra de nada, apenas chama pelo nome dela. Ele, o belo e misterioso rapaz de olhos azuis, é exatamente o que Alícia precisa evitar. Porém, a aproximação entre os dois se torna inevitável quando ela descobre que sua avó, Cecília, tomando conhecimento do caso, hospedou-o e ainda lhe deu o nome de Sebastian. Preocupada, Alícia pede que sua avó o afaste de casa, antes que a situação traga problemas para sua família e para o seu namoro com Theo. Percebendo a relutância da avó e incomodada com a proximidade cada vez maior de Sebastian, Alícia decide apressar o noivado com Theo, para a satisfação de seus pais, que veem com bons olhos um casamento entre duas famílias tradicionais gregas. Só que, aos poucos, ela começa a descobrir uma intensa atração pelo rapaz desconhecido, que a levará a entender, enfim, o mistério que o envolve, a resgatar histórias do passado e a tomar importantes decisões para o futuro".

Minha opinião - Quando eu vi as primeiras informações sobre a parceria do Felipe Colbert e da Lu Piras, eu fiquei extremamente ansiosa para realizar a leitura. Assim que o livro foi lançado fui correndo comprar e não me arrependi. Antes de falar do livro, quero deixar bem claro que sofro profundamente de ignorância cultural no que diz respeito à cultura grega. A única base de referência que eu tenho é o filme “Casamento Grego”, lançado em 2002 com a Nia Vardalos, então foi uma surpresa maravilhosa ter uma família grega como personagens centrais do livro. Alícia é uma jovem que no início do livro não tem muita vontade própria. Além de querer cursar a faculdade de música, ela não sabe o que quer da vida. Por isso, acaba aceitando tudo o que os seus pais: trabalhar no restaurante da família, casar-se com um grego, ter filhos. Esse é o plano dos seus pais. Seus pais não a incentivam com a faculdade, mas pelo menos não a proíbem de fazê-la, desde que não interfira nas suas responsabilidades. A música é a conexão que Alicia tem com o seu avô que morreu há um ano. O amor à música é compartilhado com ele desde a sua infância e é através da música que Alícia se expressa. Alícia ama a sua avó, mas por ela não ser grega, os seus pais meio que a excluem da família. Aqui faço uma pausa para comentar minha impressão em relação aos pais da Alícia: por mais que eu discorde em 99,99% das ações e decisões deles, é possível enxergar durante a leitura que eles não têm a intenção de magoar ou agir de modo rude. Eles simplesmente acreditam que manter-se isolados do mundo, integrados apenas a comunidade grega é o caminho mais seguro e correto para a filha. Por isso, os dois concordam e estimulam o relacionamento de Alícia com Theo, um grego de família. Theo tem um perfil um pouco egocêntrico e possessivo, mas também está envolvido com a tradição. Durante a leitura fiquei na dúvida se ele amava a Alícia ou o que ela representa (uma garota grega de família). Tudo estaria andando de acordo com os planos dos pais de Alícia, se o misterioso Sebastian não aparecesse. Não vou falar muito dele, porque vou acabar entregando o segredo. O que eu posso dizer é que Alícia vai começar a defender o seu ponto de vista e o que realmente quer da vida com a ajuda de sua avó e de Sebastian. O que eu posso falar do Sebastian? Apenas uau, eu quero um pra mim! Ele é fofo, inocente, querido.... e a avó de Alícia? Uma senhorinha muito esperta rs.
Amei o livro, chorei em muitos momentos. Fiquei brava com o que o Theo fez e gritei de frustração com a Alícia diversas vezes, mas o livro simplesmente encontrou um lugar no meu coração. O que eu não pude evitar de ficar pensando enquanto lia o livro, foi em dois filmes: “Casamento grego” e “O som do coração”. O livro me emocionou em muitos momentos, simplesmente pelo fato da escrita dos autores ser envolvente. Foi impossível largar o livro antes de terminar a leitura. Cada vez que eu avançava as páginas, eu simplesmente não aguentava para saber o que iria acontecer em seguida. Uma ótima parceria, que eu espero que se repita várias e várias vezes.
“- A vocação e a magia são filhas da perseverança. Quando você toca, você faz música. Quando você acredita, você faz mágica”. (pág 93).
Espero que tenham gostado da resenha!
Beijos
Carol

6 Comentários

  1. Que lindo Ká. Ainda não li o livro, mas acredita que pensei muito em Casamento Grego e o Som do coração. Esse livro deve encantar a alma do leitor. Ansiosa para lê-lo.

    ResponderExcluir
  2. Adorei sua resenha, me conquistou!
    Vou correndo adicionar o livro na minha lista de leituras para não esquecer o nome.
    Grande Beijo!

    Camila - Meu Livro Cor-de-Rosa
    http://meulivrocorderosa.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. o livro parece ser lindo e bem emocionante, pena que é curtinho :)

    ResponderExcluir
  4. Resenha linda, Carol!!!

    Eu já tinha lido quando você postou no Skoob e fiquei toda boba, emocionada mesmo com as suas palavras, impressões sobre o livro. Ainda lerei essa resenha muitas vezes!!!
    O autor fica com grande expectativa para saber se a história será bem recebida, se a mensagem que quer passar alcançou o destino. Por isso é uma alegria sem tamanho quando recebemos um feedback como o seu.

    Muitos beijos!

    Lu

    ResponderExcluir
  5. Tenho a maior vontade de ler este livro, agora lendo a resenha então....
    li Equinócio e me apaixonei pelo livro e pela autora, Lu Piras é um ser humano fantástico. Bjks
    Sandra Alvarenga
    bibliotecadavovo.blogspot.com

    ResponderExcluir
  6. Estou super a fim de ler esse livro. Ele está bombando nas redes.
    Bjx

    ResponderExcluir

Comentários ofensivos e/ou preconceituosos não serão aceitos.

Obrigado por visitar e comentar.