Sinopse - "Ela não tem os mesmos modos impecáveis de outras moças. Muito menos a graça e a desfaçatez para mentir em nome da Inglaterra. Gemma Doyle é tão - somente a herdeira de um dom sobrenatural – visões do futuro que têm o desconfortável hábito de se tornarem realidade. Em Belezas perigosas, os leitores são apresentados a esta jovem protagonista, mandada para a Academia Spence, uma tradicional escola para moças, depois da tragédia que se abateu sobre sua família. Gemma vive sob o signo da culpa e da solidão, mas procura ouvir seus desejos e não se curva ante à repressão de uma época em que as moças eram treinadas apenas para conseguir um "bom" casamento. Mas é justamente em Spence que os poderes sobrenaturais de Gemma se revelarão, envolvendo as garotas mais poderosas da escola e levando-a a descobrir a ligação de sua mãe com um grupo muito antigo e misterioso conhecido como a Ordem.


Primeiro volume da trilogia Gemma Doyle, da norte-americana Libba Bray, Belezas perigosas tem o poder de fisgar o leitor com uma sofisticada mistura de reconstituição de época e suspense que resulta numa tensão permanente. Ambientado entre a Índia e a Inglaterra, no fim do século XIX, e narrado em primeira pessoa pela protagonista a partir do dia do seu 16º aniversário, o romance possui uma narrativa elegante e envolvente que nos transporta para um mundo belo e assustador, o mundo interior de Gemma Doyle, uma menina que precisa descobrir seus próprios segredos para dominar uma mente inquieta e um coração cheio de vida, questionamentos e angústias.

Após assistir à morte de sua mãe duplamente – numa visão perturbadora que logo se confirma real – no dia do seu aniversário, em uma tarde quente e agitada em Bombaim, Gemma é mandada para Londres, onde o irmão se encarrega de matriculá-la na tradicional escola Spence para moças. Sob o lema "graça, charme e beleza", Spence, guarda, no entanto, em seu bosque, onde às vezes aparecem ciganos, sua capela, seus recantos secretos, mistérios que farão com que Gemma entre em contato com seu dom (ou seria uma maldição?) de forma cada vez mais intensa. O jovem Kartik bem que tenta ajudá-la a lidar com suas visões e alertá-la para os perigos de se envolver numa antiga e nebulosa história, mas Gemma não é do tipo que se deixa paralisar pelo medo. E encontra em Felicity e Pippa, duas das meninas mais invejadas do colégio, e até mesmo na humilde Ann, o impulso necessário para enfrentar seus próprios fantasmas.

Conheça Gemma Doyle e deixe-se levar pelas "Belezas Perigosas" escondidas no coração e na mente dessa personagem encantadora. Depois de virada a primeira página, impossível não se envolver com sua história de vida e morte, luz e sombra, alegria e tristeza, coragem e medo, amor e ódio, que, afinal, é um pouco como a história de todos nós, mas enriquecida com a imaginação brilhante e o talento narrativo de Libba Bray". 


Minha opinião -  Apesar de gostar de diversos estilos literários, os livros históricos acabam sempre ficando no fundo da minha pilha de leituras, mas quando vi as capas dessa trilogia (que eu achei lindas!) e li a sinopse não tive dúvida de que teria que ler a série urgentemente e admito que estou muito feliz por ter feito isso. Conforme a sinopse já explicou Gemma mora na Índia com os seus pais, e no dia do seu 16º aniversário, sua mãe Virgínia é assassinada. Logo no início do livro, eu achei Gemma um pouco mimada. Ela e sua mãe estão passeando pelas ruas e Gemma fica discutindo com Vírginia que quer ir para Londres, que não está feliz, e assim vai. Fiquei pensando: "só falta a protagonista ser uma chata mimada, aff...".. ainda bem que não foi isso que aconteceu ... 
Quando Gemma perde a mãe e começa a ter as visões, vai descobrir que um novo mundo existe, e que tem um papel vital a desempenhar para equilibrar as forças do bem e do mal. Achei a trama muito bem desenvolvida, e o fato de que a própria Academia Spence ter um papel fundamental na história foi um ponto muito positivo. As personagens que Gemma vai encontrar na Academia me irritaram um pouco. Felicity e Pippa são as típicas "populares", tentando a todo custo humilhar as pessoas que não se enquadram em seu status social. Já Anna, é tão submissa que me deixou nervosa em diversos trechos da leitura. Cheguei até a discutir com a personagem. Mas todo esse cenário, a necessidade de Gemma de se portar como "uma boa moça" de acordo com a sociedade, os ciganos que aparecem, dão um clima misterioso a trama, equilibrando a vida "normal" de Gemma com a "sobrenatural". A explicação sobre a sua origem, o passado, tudo se mescla e forma uma história muito bem escrita.
Para os fãs do gênero, é uma ótima sugestão de leitura.
Espero que tenham gostado da resenha!
Beijos
Carol

3 Comentários

  1. Eu amo ler romances históricos.
    Gostei da históriam achei a capa linda tbm.
    Já vou adicionar ele a minha lista de desejados.
    Bjos...

    ResponderExcluir
  2. Curto livros assim, nossa faz tempo que não leio um hist.

    Curti tua resenha!
    :q

    Beijo, Blanc
    Modaeeu.blogspot.com

    ResponderExcluir
  3. gostei desse ar histórico do livro, os romances assim são os melhores

    ResponderExcluir

Comentários ofensivos e/ou preconceituosos não serão aceitos.

Obrigado por visitar e comentar.