Sinopse - "Os Tronos eram forças que reinavam nos dias antigos com o título de “Luminares”, e através deles, a luz era derramada por todos os povos, espalhando sua sabedoria, justiça e paz. Mas as trevas, infelizmente, começaram a entrar naquele mundo e corromper os corações. Os Tronos foram enfraquecendo, e para manter a esperança eles criaram a Profecia, antes que sua luz fosse apagada de vez. A Profecia falava do retorno dos Tronos em dias futuros, onde este já seria dominado pelas trevas. Os três sinais dos “Luminares” estariam marcados nos corpos daqueles destinados a receber essa luz ancestral e poderosa. Dos três, um deveria assegurar o cumprimento dessa Profecia, sem se importar com as consequências; o outro deveria sacrificar a própria vida em troca da vitória; apenas um permaneceria oculto para sua própria segurança, pois em suas mãos repousaria o Cetro de Luz, símbolo dos antigos Tronos. Será que essas três pessoas, portadoras dos poderosos sinais, teriam forças para lutar contra o mal e trazer de volta a sabedoria, justiça e paz dos dias antigos?" 

Minha opinião – “A profecia de Hedhen” é o primeiro livro da saga “Os tronos da Luz” e não sabia muito bem o que esperar. Não conhecia o trabalho da autora, a sinopse é bem interessante e ao iniciar a leitura fui transportada para um mundo fantástico com personagens espetaculares.  Como a sinopse explica, no início do livro conhecemos a Terra de Hedhen, governada pelos Luminares, seres capazes de transmitir ao mundo paz, sabedoria e luz. São três luminares, cada um carregando uma marca especial. Infelizmente, um evento ocorre e as trevas conseguem se infiltrar nesse lugar tão pacífico.  Quando as trevas alcançam Hedhen, os luminares criam uma profecia. Nessa profecia, uma Herdeira surgirá e derrotará as trevas. E é nesse contexto que temos Deborah, filha de uma rainha que possui uma das marcas especiais. Para sua proteção Deborah é levada por Hulda.
Quando alcança 23 anos, Deborah junto com Jael (que tem a outra marca) irão começar a jornada para o cumprimento da profecia. Vou parar de contar a trama por aqui, para não entregar informações demais.
O que despertou o meu interesse no livro da Cristina Aguiar, é o fato do livro ser repleto de ação, mas ao mesmo tempo, temos lições de fé, amizade, amor. A história foi escrita recheada com personagens complexos, com personalidades fortes e marcantes. Conforme avançava as páginas, eu queria conhecer mais e mais esses personagens.
Sem dúvida o talento da autora foi demonstrado nesse livro. Fiquei envolvida de modo tão profundo na leitura que não percebi que passei a madrugada acordada para chegar ao fim do primeiro livro.
Espero que tenham gostado da resenha!
Beijos                
Carol

Um Comentário

  1. Não conhecia, mas gostei bastante do livro. Confesso que a capa não me agradou, mas o que importa é o conteúdo rs

    ResponderExcluir

Comentários ofensivos e/ou preconceituosos não serão aceitos.

Obrigado por visitar e comentar.