Sinopse"Eu não tenho coração. Acredite, é verdade. Até mesmo em momentos em que a adrenalina prevaleceu em meu sangue fazendo com que ele trabalhasse mais rápido. Eu deveria ouvi-lo bater ou ao menos senti-lo, mas é como se ele não fizesse mais nada além de pulsar. Não pulsar vida, mas apenas apenas sangue para que o meu corpo , ligado a minha alma sempre mórbida, continue respirando. Feitiço. Magia.Encanto. Poções. Bruxaria. Não, apenas meu coração e simplória e podre maldição."


Minha opinião - Recebi o livro para leitura através do booktour realizado pela Tribo dos Livros.
A autora trata um tema muito delicado e ainda polêmico: o suicídio, mais especificamente, o estigma carregado por aqueles que tentaram o suicídio e a relação com os familiares e amigos. Apesar do tema, "Princesa de gelo" é uma leitura poética, mas não de forma sombria. É como se através de Ale, a personagem principal do livro, pulsasse vida, mas de forma inconsciente. Vida essa que se traduz em seus pensamentos, em seus textos e em seus sentimentos. Mesmo sendo considerada uma princesa de gelo por não demonstrar ou sentir, é impossível não sentir ao ler sobre Ale. Sentir e refletir. Refletir sobre quantas pessoas vivem uma vida que consideram sem amor, ou que sofrem tantas decepções que não conseguem mais lidar com tudo. 
Me apaixonei pela Ale, da mesma forma que me apaixonei por Lacrov. Durante a leitura, queria pegar os dois no colo e dizer que tudo iria ficar bem. Uma belíssima história de transformação, escrita de maneira extramente encantadora.
É a primeira obra que eu tenho oportunidade de ler da autora, mas espero que seja a primeira de muitas.
Quanto a revisão, diagramação e layout, encontrei alguns probleminhas na formatação dos parágrafos e na revisão. O início de cada capítulo é delicado, marcando ainda mais a sensação de poesia e fluidez do texto.
Uma obra emocionante, envolvente. Simplesmente ... bela.
Espero que tenham gostado da resenha.
Beijos
Carol

5 Comentários

  1. Eu já te disse que essa resenha me emocionou muito! Porque para quem lê, parece que você entrou na história de Alessa querendo dar um jeito na vida dela. Aquele leitor-ativo, sabe? Espero que a Alessa tenha mudado algo na sua vida. Nem que tenha mudado apenas algo no seu rosto: um sorriso.
    Muito obrigada!
    Beijinhos,
    Thay.

    ResponderExcluir
  2. Que bacana sua resenha, Carol.
    Ainda não conhecia o livro, mas a forma como você o descreveu me deixou muito curiosa!
    beijos
    Camis - Leitora Compulsiva

    ResponderExcluir
  3. Que bom que gostou Carol. A Thayane é uma autora de muito talento e de grandes objetivos. Legal sua opinião.

    ResponderExcluir
  4. QUero ler com certeza.. deve ser bom e diferente,gosto de livros com temas delicados. =D

    ResponderExcluir
  5. Deve ser um livro muito bom. É difícil encontrar um livro bom sobre suicídio. Vou tentar ler

    ResponderExcluir

Comentários ofensivos e/ou preconceituosos não serão aceitos.

Obrigado por visitar e comentar.