Essa resenha contêm informações do primeiro livro da série!


Sinopse – Sozinha entre todos os aprendizes do Clã dos Magos, somente Sonea vem de uma classe menos privilegiada. No entanto, ela ganhou aliados poderosos, como Lorde Dannyl, recentemente promovido a Embaixador. Ele terá, agora, de partir para a corte de Elyne, deixando Sonea à mercê dos boatos maliciosos e mentirosos que seus inimigos continuam espalhando... até o Lorde Supremo entrar em cena. Entretanto, o preço do apoio de Akkarin é alto porque, em troca, Sonea deve proteger seus mistérios mais sombrios. Enquanto isso, a ordem que Dannyl está obedecendo, de buscar fatos sobre a longa pesquisa abandonada de Akkarin sobre o conhecimento mágico antigo, o está levando a uma extraordinária jornada, chegando cada vez mais perto de um futuro surpreendente e perigoso”.


Minha opinião – Curiosa com a continuação do “Clã dos Magos”, mergulhei mais uma vez na história de Sonea e não me decepcionei. Em “A Aprendiz”, vemos a luta de Sonea em se “adaptar” a Universidade, pois além das aulas e treinamento exaustivo, Sonea ainda vai ter que lidar com a desconfiança dos magos, a não aceitação dos demais aprendizes e a própria diferença cultural que existe entre ela e o clã no geral. Nesse segundo livro, temos a inserção de um personagem em particular que realmente acabou com a minha paciência: Regin, mas também temos a oportunidade de conhecer Dorrien, o filho de Rothen. Alternando os capítulos da trama, teremos Dannyl, aquele mago “conhecedor de todas as fofocas do clã” do primeiro livro. A pedido de Lorlen, ele vai embarcar em uma jornada capaz de trazer informações valiosas para o clã e para si mesmo, pois vai ter que lidar com situações que irão fazê-lo confrontar a verdade por trás de antigas “fofocas”.  Se durante a leitura do primeiro livro eu reclamei sobre o excesso de “linguagem errada” utilizada, no segundo ela é praticamente ausente. A minha única queixa quanto a isso é que os personagens da antiga vida de Sonea quase não aparecem no livro, o que me deixou um pouco frustrada. Em compensação observamos como Sonea está se desenvolvendo como maga e um novo mistério é adicionado à trama. E não podemos nos esquecer do papel fundamental que o Lorde Supremo exerce nesse livro, papel esse que me levou a frustração em vários momentos. O livro foi muito bem revisado, a diagramação e layout estão ótimos e a capa segue de acordo com a do primeiro livro.  A autora conseguiu manter um clima de aventura, com direito a uma grande parcela de drama e uma pequena parte de romance.
Espero que tenham gostado da resenha!
Beijos
Carol

4 Comentários

  1. Oi, Carol.
    Estou com os e-books dessa série aqui e preciso começar a ler urgentemente.
    Beijos
    Camis - Leitora Compulsiva

    ResponderExcluir
  2. Olá! Boa resenha, estou curiosa sobre essa trilogia.

    ResponderExcluir
  3. Ainda não li nada dessa trilogia, to um pouco indecisa, muitos gostam outros nem tanto, então vou levando até chegar o momento. Sem contar que os livros são bem grandes, rsrsrs! Sua resenha me deixou curiosa, vou ver se me decido.

    ResponderExcluir
  4. Ainda bem que esse livro não sofreu da síndrome do segundo volume, e continuou mantendo o mesmo nível do primeiro. Com certeza, a saga só tende a melhorar com o passar do tempo. Espero que a autora mande super bem no último livro, e deixe todos os fãs satisfeitos.

    @_Dom_Dom

    ResponderExcluir

Comentários ofensivos e/ou preconceituosos não serão aceitos.

Obrigado por visitar e comentar.