Sinopse - "Numa Chicago futurista, a sociedade se divide em cinco facções – Abnegação, Amizade, Audácia, Franqueza e Erudição – e não pertencer a nenhuma facção é como ser invisível. Beatrice cresceu na Abnegação, mas o teste de aptidão por que passam todos os jovens aos 16 anos, numa grande cerimônia de iniciação que determina a que grupo querem se unir para passar o resto de suas vidas, revela que ela é, na verdade, uma divergente, não respondendo às simulações conforme o previsto. A jovem deve então decidir entre ficar com sua família ou ser quem ela realmente é. E acaba fazendo uma escolha que surpreende a todos, inclusive a ela mesma, e que terá desdobramentos sobre sua vida, seu coração e até mesmo sobre a sociedade supostamente ideal em que vive".

Minha opinião - Eu não sabia muito bem o que esperar de “Divergente”. A Karini do “Mix Literário” leu e elogiou tanto e como em muitas leituras temos opiniões parecidas, resolvi conhecer o mundo da Veronica Roth.
Fui surpreendida do melhor modo possível com esse livro. Uma leitura que me prendeu do início ao fim, onde os personagens são imperfeitos, humanos e estão tentando se descobrir. E o mais interessante de tudo é que a protagonista não é aquela bobona que fica reclamando e suspirando por alguém. Beatrice, ou Tris, é uma personagem forte, determinada, que corre atrás do que quer. Apesar de passar a maior parte da sua vida na “ignorância”, sem saber direito sobre as demais facções, suas políticas e importâncias, logo após passar pelo teste de aptidão mostra-se muito inteligente, astuta e por que não, autossuficiente.
Nessa versão futurista, os jovens não tem tempo para amadurecer, tudo acontece rápido, e o que está em jogo é a vida deles. O treinamento é cruel, mas para os que sobrevivem.... O céu é o limite.
E o que não poderia faltar é uma boa dose de conspiração, com vilões indescritíveis e heróis que surgem dos locais menos esperados. A autora conseguiu reunir elementos distintos em uma trama muito bem desenvolvida, delineada com uma lógica clara, mas deixando o leitor em suspense durante alguns trechos. Após ler “Divergente”, já estou ansiosa para conhecer a continuação.
Quanto ao trabalho de revisão, diagramação e layout, a editora está de parabéns pelo trabalho. A capa é diferente, muito bonita e está relacionada com a trama. Uma boa história com ação, realização e uma pitada de romance.
Espero que tenham gostado da resenha.
Beijos
Carol

2 Comentários

  1. Oi, Carol.
    Eu gostei bastante desse livro e já estou com Insurgente aqui para ler.
    O que será que a continuação nos reserva? hehehe
    Beijos
    Camis - Leitora Compulsiva

    ResponderExcluir
  2. Oi adorei sua resenha...mas vc já leu o livro reverso escrito pelo autor Darlei... se trata de um livro arrebatador...ele coloca em cheque os maiores dogmas religiosos de todos os tempos.....e ainda inverte de forma brutal as teorias cientificas usando dilemas fantásticos..acesse o link..www.livrariacultura.com.br/scripts/resenha/resenha.asp?nitem..

    ResponderExcluir

Comentários ofensivos e/ou preconceituosos não serão aceitos.

Obrigado por visitar e comentar.