Biografia - Nascido no dia 26 de outubro de 1979, natural de Bauru, escreve desde 1999, tendo com seus rabiscos, escritos, algo em que pudesse desabafar e em forma de poesia. Com os acontecimentos do passado fizeram com que a vontade e o doce desejo de escrever vem à tona  aprofundando-se no mundo dos escritos. Possui um livro de poesias chamado “Amar Verbo Infinito” pela editora biblioteca 24 horas. Possui seu nome incluído entre os poetas brasileiros na pesquisa realizada pelo site Clique aqui.  Possuí outros e diversos textos publicados, além de vídeos, frases, crônicas, poesias, letras de música e etc... pelo site de buscas  Google.  Além de ter seu livro vendido pelo site americano Amazon e incluído na maior vitrine de livros do mundo virtual Google Books. É blogueiro nos blogs Artigos do Garrido (Clique aqui) e Caminho das Estrelas (Clique aqui).


Sinopse - Amar Verbo Infinito- um belo convite a leitura. As experiências adquiridas ao longo desse quase 30 anos de vida, serviram de inspiração se transformando numa bela coletânea de poesias. São pedacinhos juntados, esculpidos e tateados na alma de poeta do escritor.

Oi Allan, tudo bem? Conte um pouquinho sobre você. Quem você é? O que faz? Quando foi que decidiu ser poeta? 
Allan“Bem, primeiro quero agradecer a oportunidade de ser entrevistado por um blog tão conceituado quanto o seu. Eu comecei a escrever em 1999 apesar de, antes, ser sempre povoado por idéias mirabolantes, personagens e etc.. Felizmente ou infelizmente o que me fez debruçar nas linhas foi uma decepção amorosa e com isso nasceu minha veia poética. Além de escrever trabalho na área de informática sendo consultor de software e hardware, mas a minha paixão sempre foi as letras, tanto que no momento estou cursando faculdade de Letras      “


Quais são os seus autores favoritos? 
Allan“Inegável e inevitável não citar dois autores que me fizeram acordar pros escritos, o primeiro deles é Alvares de Azevedo na parte da poesia e segundo é J.R.R. Tolkien na parte de fantasia e ficção. Mas gosto de muitos como: Shakspeare, Machado de Assis, Cecília Meireles, Fernando Pessoa, Camões, Clarice Lispector, Vinicius de Moraes dentre outros”

E os seus livros favoritos? 
Allan“Toda a trilogia e todo o universo Tolkien”

Conte um pouco sobre o processo de publicação do seu livro. Fale-nos da sua experiência. 
Allan“Os rabiscos guardados num surrado caderninho de lamentação enfim tornara-se um livro. Na época acabei tendo contrato com algumas editoras, que cobravam muito, outras pouco menos mas sempre teria que arcar com despesas. Foi aí que surgiu a ideia de tentar publicação sob demanda. Conheci através de uma pesquisa minuciosa na internet a editora biblioteca 24 horas. E foi ai que resolvi publicar por ela. Ela faz sob demanda, uma editora séria e honesta. E a divulgação fica por conta do autor”. 

Como você vê o mercado literário nacional atualmente?  
Allan“As portas estão se abrindo mais. Mas, ainda é muito difícil publicar em grandes editoras. Estou em vias de concluir meu novo romance, comecei a procurar alguma delas. Infelizmente a maioria das grandes editoras investem em autores internacionais e os autores brasileiros ficam esquecidos como se, os mesmos, não vendessem nada. Mesmo assim não podemos desistir e devemos mostrar que também temos o nosso valor”. 

Para um autor brasileiro, o que é mais difícil? Encontrar uma editora ou leitores? O que você acha dos leitores? 
Allan – “Creio que seja os leitores. Há um contrassenso se comparar com que disse acima a respeito das editoras. Mas se você fizer um trabalho realmente bom e que, o mesmo, cative uma gama de seguidores, dificilmente você não terá seu livro publicado. Vide o caso da série Eragon. O pai do autor começou a fazer uma espécie de tour por colégios americanos apresentando o livro, até acabou que virando um sucesso! E com um publico conquistado acabou até virando filme em Hollywood”. 

Você tem alguma dica ou conselho para aqueles que querem publicar os seus livros? 
Allan“Lute, seja incansável, não desista! Se não conseguir publicar por uma editora grande, comece pelas editoras sob demanda. 

Pela sua biografia, podemos observar que você escreve desde 1999. Fale um pouco sobre as suas obras.
Allan – "Isso! Desde 1999; mas tenho um livro de poesias publicado por enquanto. Amar Verbo Infinito foi um pontapé inicial para muitos outros que irão vir. Quero ainda navegar por várias vertentes desde romance até livro infantil”. 

Quando começou essa paixão pela literatura? Você tem alguma mania que sempre faz quando está escrevendo? 
Allan“Desde criança! A escola foi um grande incentivo imagine que já na antiga quinta série tinha livros como Memórias Póstumas para ler! Ou você se apaixonava ou ficava com trauma pra sempre! Mas no meu caso foi paixão a primeira lida! Eu tenho a mania de me apaixonar pelos personagens e não querer que os mesmo sofram, mas às vezes é inevitável!”  

O que os leitores podem esperar em “Amar Verbo Infinito”? 
Allan“Um livro romântico, denso, triste ás vezes, mas no geral com muito lirismo e amor. Um pleno desabafo de alma, daquelas que grita pra todo mundo ouvir!” 

O que o futuro reserva para Allan Garrido? Já existe um novo projeto em andamento? Você pode falar um pouco dele? 
Allan“O futuro reserva muitas coisas. Como disse um pouquinho acima, existem vários projetos. Em andamento um romance chamado provisoriamente de A Última Dança. Mas tenho mais ou menos uns 17 livros que estão sendo armazenados com carinho num velho caderninho. Dos gêneros ficção, romance, infantil, poesia, ação, aventura, auto-ajuda e muitos outros”. 

Bate – Rebate 
Um livro: Contos Inacabados (J.R.R. Tolkien). 
Um sonho: Ser escritor profissional, viver da escrita. 
Um autor: J.R.R. Tolkien. 
Deus: Tudo.  
Família: Tudo. 
Amigos: segunda família. 
Escrever: Minha vida. 
Sonhar: é projetar. 

Allan, muito obrigada por nos conceder a entrevista. Você gostaria de deixar uma mensagem para os leitores do blog Acordei com Vontade de Ler? 
Allan“Eu que agradeço a oportunidade mais uma vez! E deixo a mensagem: leiam sempre, nós não somos nada sem os livros! Um abraço poético!”

Espero que tenham gostado da entrevista!
Na próxima semana teremos mais um autor no Divã do Acordei.
Beijos
Carol



Deixe um comentário

Comentários ofensivos e/ou preconceituosos não serão aceitos.

Obrigado por visitar e comentar.