Essa resenha possui spoilers do primeiro livro.            Sinopse – Segundo volume da Trilogia das Sombras, Essências vai deliciar os fãs de sagas de sucesso com amores impossíveis e seres do além. Determinada a esquecer Caspian, o menino misterioso por quem se apaixonou – e que está morto –, Abbey tenta se concentrar nos deveres de casa atrasados, na criação de seus perfumes e em sua amizade com Ben. Mas Caspian não tem outra escolha a não ser voltar para sua amada, pois eles estão ligados não só um ao outro, mas também à cidade de Sleepy Hollow e a uma famosa lenda que selou suas sinas, e cujos significados obscuros eles estão apenas começando a entender”.


Minha opinião – Para aqueles que leram o primeiro livro, lembram-se que Abbey achou que estava enlouquecendo e resolveu pedir ajudar para o seu pai. No segundo volume da trilogia, Abbey vai passar um tempo morando com a sua tia, abandonando Sleepy Hollow e todas as descobertas que havia feito.

A pedido da sua mãe (na verdade, foi uma exigência), Abbey volta a cidade antes do tempo para uma cerimônia em homenagem à melhor amiga. Aqui faço uma pausa para comentar que em alguns momentos a mãe da Abbey me irritou. Mesmo sabendo que a filha ainda não está bem, ela faz questão que Abbey participe de alguns eventos pelo status e necessidade de “normalidade”. Foi enervante ler esses trechos.







Bem continua fofo, e ocorre uma maior proximidade entre ele e Abbey após a sua volta. Não posso deixar de comentar do casal fofo que sempre tem uma xícara de chã de hortelã para oferecer à Abbey. Esse casal vai trazer algumas peças essenciais para o quebra-cabeça que é a vida da Abbey.
Nesse livro também vamos descobrir mais sobre o mundo sobrenatural da Jessica Verday e as suas facções.

Da mesma forma que o primeiro volume, no início de cada capítulo é apresentado uma frase do livro “A Lenda do Cavaleiro sem Cabeça”.

Ainda acho que o relacionamento da Abbey e do Caspian traz algumas cenas excessivamente água com açúcar, mas também existem algumas cenas mais interessantes.
Quanto à diagramação, layout e revisão, a editora Rocco está de parabéns.  A capa do segundo volume não me agradou tanto quanto a primeira, mas está relacionada com o talento de Abbey, assim como o título do livro.

Espero que tenham gostado da resenha.
Beijos               
Carol

Deixe um comentário

Comentários ofensivos e/ou preconceituosos não serão aceitos.

Obrigado por visitar e comentar.