Sinopse - "Alex, Alice e Rebeca são grandes amigos e decidem se reencontrar depois de alguns anos sem se verem. O lugar escolhido é o hotel dos pais de Alex, mas o que parecia uma viagem especial, repleta de conversas agradáveis e descontraídas com os outros hóspedes durante o jantar se transforma, em seguida, num pesadelo. Quando os três se preparam para dormir, ouvem batidas desesperadas à porta e seguem ao salão, onde logo descobrem que o cozinheiro fora assassinado. Com a comoção, somada à dificuldade de fuga devido à tempestade e névoa lá fora, a confusão logo se instala no hotel, além de um desagradável clima de suspeita entre os hóspedes". 


Minha opinião - A sinopse do livro "Se arrependimento matasse" é bem explicativa. Os três amigos vão passar alguns dias no hotel dos pais de Alex e junto com mais alguns hóspedes e a equipe do hotel irão passar por perigos inimagináveis. 

"Este seria um dia especial, em que os amigos fariam uma viagem a qual planejavam havia meses, Iriam a um hotel que se situava longe da cidade, onde passariam três dias e, como havia passado muito tempo desde que se encontraram pela última vez, tinham muito para conversar". (p. 07)
O autor conseguiu de forma muito bem elaborada me envolver no ambiente do hotel, com as suas descrições detalhadas. Em livros do gênero, a ambientação do leitor é imprescindível e o autor Alma Cervantes sem sombra de dúvida realiza com proeza tal feito. Por outro lado, tive algumas dificuldades sobre a linguagem falada de alguns personagens, como o mordomo, pois a linguagem ficou formal demais, dificultando a minha imaginação criar um cenário onde o personagem conversava daquele modo. Deixo claro que não são todos os personagens que possuem falas tão formais, e essa dificuldade é uma particularidade minha. O livro é completamente envolvente, pois é necessário que o leitor fique atento as pequenas pistas deixadas entre uma e outra situação que apontam para o (s) criminoso(s). O motivo de tais atos serem cometidos também me surpreendeu de forma positiva, por ser tão inesperado. Adicionamos a isso alguns personagens peculiares e como resultado temos uma trama bem desenvolvida, intrigante e que faz com que o leitor participe da narrativa.
Em relação a diagramação, revisão e layout a editora realizou um ótimo trabalho. Encontrei uns dois errinhos de digitação que não atrapalharam em nada a leitura.  A capa é sombria e assustadora e combina perfeitamente com o livro.
Espero que tenham gostado da resenha.
Aguardo comentários.
Beijos
Carol

2 Comentários

  1. Excelente o livro, com personagens muito bem delineados, psicologicamente, um verdadeiro exercício de inteligência! O mordomo tem, realmente, uma fala formal, pois faz parte da caracterização do personagem, mordomos costumam ser personagens bastante sofisticados, basta lembrar do mordomo de Salve Jorge, última novela de Glória Perez, em que até o nome era formal: Thompson. Resenha bastante pertinente.

    ResponderExcluir

Comentários ofensivos e/ou preconceituosos não serão aceitos.

Obrigado por visitar e comentar.