Sinopse - "Mariana Louveira precisou cair do salto (parcelado em várias vezes no cartão) para aprender que a vida pode não ser lá tão glamorosa como sempre quis, e que sentimentos valem muito mais do que uns óculos Prada. Tarde demais! Mari é abandonada pelo noivo Edu horas antes do casamento. Sem casório, Mari só encontra uma solução: ir para São Paulo em busca de seus sonhos, ao lado da amiga Clara. Agora, a nossa protagonista, munida de um Bilhete Único, precisa arregaçar as mangas de um de seus terninhos chiques e batalhar por uma oportunidade. Em uma história pra lá de gostosa e divertida, Leila Rego narra todas as aventuras de Mariana em Sampa, desde as entrevistas de emprego, até as baladas mais malucas e cheias de confusão. E, no vir das mudanças, será que ela finalmente vai esquecer Edu e dar a volta por cima? As dificuldades da vida valem mesmo como aprendizado? “Pobre Não Tem Sorte 2” é uma lição de amadurecimento e força de vontade, mas prepare-se para dar muitas, muitas gargalhadas, afinal, estamos falando de Mariana Louveira! (Karina Andrade - Contra Capa 89FM) "

Minha opinião - Sempre que um livro tem continuação, e eu gosto do primeiro, o meu coração bate de modo descompensado por medo de que o segundo me deixe desencantada. Podem ficar tranquilos porque isso não aconteceu com "Pobre não tem sorte 2", pois o segundo superou e muito o primeiro!
Depois de ser largada horas antes do casório e ter percebido sua futilidade, Mari ruma para a grande São Paulo a procura de emprego e de certa forma, de si mesma. Acompanhada pela nova e fiel amiga Clara, as duas vão aprontar muito na capital. Com trajetórias totalmente distintas (a Clara consegue se estabilizar rapidamente) e os devaneios de Mari, o livro é risada garantida aos leitores. O livro mostra a solidão da Mari ao morar sozinha e se virando pela primeira vez, o que faz com que o leitor se identifique com ela, além das frustrações para arranjar um emprego. Dei muitas risadas nos trechos em que a autora descrevia as entrevistas e na história que a protagonista criou (pois é, a Mari virou escritora!). Um detalhe que me alegrou muito durante a leitura foi a possibilidade de acompanharmos o crescimento da família da Mari lá em Prudente. Sua irmãzinha foi quem mais se destacou nesse ponto. E não adianta meninas, o Edu não me convenceu e eu me tornei integrante do fã clube do André. Isso mesmo, vocês leram certinho: André. Ainda temos mais alguns personagens apaixonantes, como o Chicletão, que é um fofo vão integrar essa nova jornada da Mari. Sem sombra de dúvidas a Mari amadureceu e mostrou a todos que pessoa maravilhosa ela é (eu não tinha dúvidas disso!)
Um livro leve, gostoso, hilário e apaixonante. 
Em relação a revisão, diagramação e layout foi feito um ótimo trabalho. A capa combina com a do livro anterior e com a personalidade da Mari. Uma graça.
Espero que tenham gostado da resenha.
Aguardo comentários.
Beijos
Carol

2 Comentários

  1. Isso tb acontece comigo em livros de série: acabo achando que o 2º não supera o 1º...mas, mesmo assim, compensa a leitura, pois quando a série é boa, acabamos nos "relacionando" com os personagens, não é mesmo?
    Nunca li nada da Leila Rego.Esse livro parece ter uma história divertida...

    ResponderExcluir
  2. Nossa!!! Eu adorei a capa, parece ser bem divertido!
    Bjos

    lendoebebendo.blogspot.com

    ResponderExcluir

Comentários ofensivos e/ou preconceituosos não serão aceitos.

Obrigado por visitar e comentar.