O lançamento do livro "Amor,és real" acontecerá no dia 28 de setembro , a partir das 15 :00 hrs . Na Câmara Municipal de Capão Bonito . 
Convide seus amigos e familiares . Além de ter seu exemplar autografado , vocês poderão curtir música ao vivo com Carina Scuoteguazza .
* Interessados em adquirir o livro , podem entrar no site , na livraria virtual da Editora Aped Clique aqui .

Maiores informações: Clique aqui

Sinopse - "1983 é a última parte da série “Red Riding”, que tem deixado muitos leitores aterrorizados e ansiosos para saberem afinal quem é o estripador de Yorkshire (Inglaterra). Tudo começou em 1974,quando alguns assassinatos despertaram a atenção de dois policiais. Nove anos depois, todos aqueles que se arriscaram a investigar os casos assustadores ainda não chegaram a uma conclusão, ou chegaram a várias, nunca comprovadas. Neste volume, mais um personagem entra em cena. É John Piggot, advogado contratado para defender um suposto sequestrador e assassino. Sua atuação, no entanto, extrapola o caso que está estudando. Durante a investigação, Piggot cruza com personagens que habitaram as páginas da série e acaba ajudando na solução dos crimes de Yorkshire. A partir da trajetória e da perspectiva de três narradores, Peace constrói em 1983 um painel sombrio da depravação e da corrupção da justiça: BJ, o michê de 1974, Piggot, o mais próximo da figura de herói, e Maurice Jobson, o chefão da polícia, cuja carreira de corrupção e brutalidade atinge o auge. Quando seus caminhos se encontram, o destino não poderia ser outro: vingança. Com este livro, Peace encerra sua tetralogia colocando o ponto final num verdadeiro épico que já entrou para a história. Red Riding 1983 é a conclusão digna de uma das melhores séries contemporâneas".

Sinopse - "A guerra na Lyssia contra os invasores de Bast continua. Drew Ferran, o último dos Lobos cinzentos e herdeiro do trono da Westland, é vendido como escravo e levado para Scoria, onde é transformado em um gladiador e obrigado a lutar pela própria vida na Fornalha, o coliseu local. Enquanto isso, o que restou de seu Conselho Lupino depois da derrota em Highcliff — entre eles o barão Hector e o duque Manfred — foge dos inimigos no navio Turbilhão e parte em busca de aliados, antes que seja tarde demais. Ao mesmo tempo, Marc Ferran, irmão de Drew, marcha pelo continente com a Guarda Leonina atrás do Lobo, deixando atrás de si um rastro de destruição. É quando começam as reviravoltas: ao lado de seus companheiros gladiadores, entre eles Hawklord Gryffin, Drew lidera uma rebelião na Fornalha e parte rumo à Lyssia; em sua incursão pelo continente, Marc começa a questionar sua lealdade aos Catlords; e, em alto mar, o magíster Hector aprofunda cada vez mais seu contato com a magia negra. Este terceiro livro da série “Wereworld”, A Sombra do Gavião, apresenta ainda mais ação, personagens extraordinários e luta épica entre o bem e o mal". 

Sinopse - "Sempre tive a impressão de que tudo que sabemos hoje teve origem na Grécia, em uma época em que os deuses personificavam os defeitos e as virtudes humanas. E não é de estranhar que isso tenha me causado um certo fascínio: eram os deuses astronautas? Ou apenas um povo vindo de uma ilha distante? Como vivem os gregos da atualidade (em meio à crise, sem bacanais e intervenção divina)? Esse fascínio me levou à Atenas seis vezes e, na última delas, resolvi me comportar como um cidadão local. É claro que visitei lugares turísticos – afinal, como resistir? –, mas fui além. Descobri pequenos recantos, que pouco significam para aqueles que estão de passagem, mas que transmitem a alma da cidade e de seus moradores. O Mercado Público e as pequenas tavernas onde os atenienses comem, bebem, cantam e dançam, por exemplo, são verdadeiras instituições nacionais. Gosto de imaginar que existam cidades, assim como algumas pessoas, que são únicas. E Atenas, para mim, é uma delas. A capital é uma mistura de aromas, ruídos e visões que fazem bem para os sentidos. É uma polis incomparável. Eu, que fui à Grécia em busca da mitologia, da filosofia e da democracia – os três pilares da cultura ocidental –, encontrei um povo descrente, desorientado. A Grécia, que moldou o mundo, agora não consegue moldar-se a si própria. Atenas é um retrato em cores berrantes da confusão em que se meteu o mundo contemporâneo". 

E então Leitores do Acordei, o que acharam das novidades?
Aguardo comentários.
Beijos
Carol

Deixe um comentário

Comentários ofensivos e/ou preconceituosos não serão aceitos.

Obrigado por visitar e comentar.