Sinopse - "Cassie Madison fugiu de Walton, Geórgia, para Nova York quando soube que sua irmã, Harriet, e seu amor, Joe, tinham-na traído e iam se casar. Ao chegar em Manhattan, sua ideia era se reinventar, mergulhar de cabeça na carreira e até mesmo perder o sotaque provinciano. Tudo para apagar seu passado marcado pela traição e por uma família que não lhe tratara com o devido cuidado. Mas, numa noite, um único telefonema de sua irmã trouxe de volta tudo que ela pretendia esquecer. Com o pai muito doente, ela foi obrigada a fazer a viagem de volta e, enquanto arrumava as malas, seus maiores medos eram que o pai morresse sem que ela pudesse estar com ele e... encontrar a família feliz que Harriet e Joe tinham construído. Já em Walton, Cassie percebe que enfrentará uma imensa batalha particular, porque, afinal, ela não consegue deixar de amar seus sobrinhos — e nem deixar de se sentir em casa, naquela cidadezinha de sua infância. Enquanto se divide entre o rancor e a esperança, velhas e queridas lembranças e uma mágoa insustentável, o destino arrumaria uma forma de aproximá-la do que realmente importa: o verdadeiro amor".


Minha opinião -  "De volta para casa" foi uma leitura que me deixou emocionalmente carregada, pois é uma trama que fala de traições e perdão. Sim, eu sei que perdoar é algo maravilhoso, mas sinceramente, talvez eu ainda não seja uma pessoa tão evoluída assim porque em alguns casos, bom não sei se eu conseguiria perdoar. E por causa disso fiquei tão emocionalmente ligada à dor de Cassie.
Cassie tem uma irmã Harriet e as duas são inseparáveis. Cassie ama muito a irmã e faz tudo por ela.
"Elas sempre foram melhores amigas: desde os tempos em que Cassie pegava a irmã no berço quando ela chorava. Cassie não se importou quando a mãe a atrasou um ano na escola para que ela frequentasse o jardim de infância com a irmã. Elas haviam compartilhado tudo, até Joe". (p.29)
Cassie era apaixonada por Joe e sua irmã foge com ele para se casar. Sério? Que tipo de irmã faz isso? A dor de Cassie é tão grande que ela vai embora e nunca mais retorna a sua cidadezinha natal. Infelizmente, seu pai fica muito doente e ela precisa retornar. Seu pai é um amor, e sabendo que o tempo é curto, tenta de qualquer forma fazer Cassie esquecer o passado. Mas sinceramente, não é tão fácil assim né? Quero dizer, você vê sua irmã com filhos adoráveis de um casamento que surgiu de uma punhalada nas suas costas. Mas seu pai é insistente:
"- Não era uma questão de tomar partido. Não gostei da maneira como revelaram seus sentimentos, mas lá no fundo eu sabia que foram feitos um para o outro. E que, com o tempo, você os perdoaria e encontraria alguém que fosse realmente seu". (p.35)
O mais triste disso tudo é que eu tive a impressão que se Harriet tivesse sido honesta com a sua irmã no princípio ela teria abdicado dos sentimentos dela pelo Joe por Harriet. Cassie era uma pessoa tão adorável, sempre preocupada com o próximo, principalmente com a sua família. E depois dessa traição, se tornou uma pessoa fechada, infeliz. Foi tão triste perceber isso.
Eu discuti muito com o livro, xinguei alguns personagens, foi demais. Teve um certo momento em que Harriet fala o seguinte para Cassie:
"Amor é só sacrifícios, grandes e pequenos. Só conhecemos o amor verdadeiro quando nos damos conta do que desistiríamos de tudo por alguém". (p.241)
Eu só queria gritar com a Harriet: e o seu amor pela sua irmã? Não era tão verdadeiro quanto o dela por você? rs
Bom, o livro conta ainda com personagens adoráveis, como é o caso do Sam. Como comentei anteriormente, o livro fala de traições, perdão e seguir em frente.
É um ótimo livro, muito emocionante e reflexivo.
Em relação a diagramação, revisão e layout a editora realizou um ótimo trabalho. A capa é linda e chama a atenção.
Espero que tenham gostado da resenha.
Aguardo comentários.
Beijos
Carol

Um Comentário

  1. Oie :)

    Nossa estou doido nesse livro, ele é bem grosso pelo o que tive a chance de ver e acho que vou adorar a leitura, beijos !!

    http://euvivolendo.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

Comentários ofensivos e/ou preconceituosos não serão aceitos.

Obrigado por visitar e comentar.