Sinopse - "Quando o amor e a magia se misturam, quem poderá distinguir a fantasia da realidade?Anna Winterson não sabe que é uma bruxa, e provavelmente zombaria de quem insinuasse algo parecido. Quando ela se muda para a cidade de Winter, começa a descobrir do que é capaz quando usa seus poderes. A confusão começa quando ela conhece Seth, o garoto mais bonito e cobiçado da escola. Numa brincadeira aparentemente inofensiva, Anna o enfeitiça para que ele se apaixone. E, sem querer, acaba deflagrando uma guerra entre dois clãs de bruxos rivais. A bruxinha quer apenas viver seu amor, mas se sua mágica é capaz de controlar a paixão de Seth, ela poderia ser tão monstruosa quanto os seres que estão tentando usar seus poderes em benefício próprio?"

Minha opinião -  Anna é uma adolescente que se muda com o pai para Winter, após o pai perder o emprego. Sua nova residência é a Casa Wicker, conhecida carinhosamente pelos moradores da pequena cidade litorânea como uma casa assombrada. 
Anna é uma jovem um pouco solitária que acaba se sentindo ainda mais isolada nessa cidade, pois além de não conhecer ninguém e sua nova casa ser um pouco assustadora, Winter tem um ar de cidade com costumes antigos e "forasteiros" não são vistos com bons olhos. 
"Não me sentia bem desde que chegamos à Winter; eu estava sempre tensa, pronta para alguma coisa - não tinha certeza do quê. Parecia passar o tempo todo me contendo; cheia de dedos perto do meu pai, tentando não ofender ninguém na escola, tentando atuar sob as regras dessa nova comunidade estranha. Meu pescoço e ombros doíam com o esforço de guardar tudo isso - o que quer que isso fosse". (p. 31)
Caroline é a prova disso. Namorada de Seth, o mocinho do livro, Caroline é o perfeito estereotipo de rainha do colégio mimada. Seth tem fama de ser um bad boy, um encrenqueiro aos olhos da lei, mas é só conhecermos um pouco sobre a sua história para saber que não é bem assim que o Seth age. Ele é um cara correto que ama sua família, mas que cometeu alguns erros na sua vida.
Outras personagens aparecem no livro, como June, Liz e Prue, que se tornam as primeiras amigas de Anna no colégio. Cada uma delas possuí uma personalidade totalmente diferente uma da outra, mas se dão bem como amigas. Infelizmente esse núcleo não foi muito bem desenvolvido e ficou um pouco de lado quando a "ação" do livro realmente acontece.
Fazendo uma brincadeira boba, Anna sem querer ativa um feitiço, sem saber que há algo em sua árvore genealógica que a torna poderosa.
"O fogo estava apagado, restando apenas brasas, mas ainda havia luz suficiente para enxergar. Todas nos ajoelhamos ao redor da lareira, tentando entender a escrita rebuscada e intricada. Estava intitulado "Danos contra o Domínio Fayling" e parecia ser uma lista de ingredientes, a maior parte deles ilegível ou queimada, seguida por um feitiço que parecia estar em inglês antigo". (p.47)
Um outro núcleo, formado por uma aluna do Colégio Winter, a Emmaline e a sua família, sua mãe Maya, sua irmã Sienna com seu marido Simon e Abe (irmão de Simon) é que irão explicar para Anna sobre os poderes que ela possuí e sobre os Ealswitan:
"São meio como um... conselho. Estabelecem leis e se asseguram de que não sejam quebradas, e se unem contra forças externas quando necessário". (p.180)
Esse núcleo é um dos pontos marcantes da trama, não só por terem "habilidades" especiais, mas por suas personalidades. Emmaline é meio desbocada, gosta de ser direta, Simon é mais extrovertido e Abe sarcástico. Maya é uma mãezona, inclusive para Anna.
O livro traz uma trama de rápida leitura, gostosa e com um ar bem juvenil. Não é uma trama extraordinária mas tem alguns momentos interessantes. Os personagens são bem construídos, apesar de faltar informações sobre o lado materno da Anna e alguns personagens apesar de intrigantes não terem sido desenvolvidos no livro. A escrita da autora é fluída, formada por capítulos curtos e dinâmicos. É um livro com linguagem e trama voltada para o público juvenil então contêm cenas românticas adolescentes, mas também possui cenas de luta (sim, temos momentos de ação no livro).
Em relação à revisão, diagramação e layout a editora realizou um ótimo trabalho. Encontrei uns dois errinhos de digitação, mas nada que interferisse na leitura. A escolha da fonte, os detalhes no início e no final do livro e muito mais ajudaram a criar uma ambientação para a leitura. A capa é fabulosa e chama a atenção imediatamente.
"Merecia um amor verdadeiro, não essa indesejada, hipnotizada, obsessiva zombaria - amar a despeito de si mesmo, amar contra sua inclinação verdadeira. Eu poderia muito bem ter colocado uma arma na cabeça dele, e o obrigado a dizer aquelas palavras, e elas teriam a mesma base na realidade". (p.93)
Espero que tenham gostado da resenha.
Aguardo comentários!
Beijos
Carol

2 Comentários

  1. Olá Carolina
    Não conhecia este livro, mas gostei da história. Gosto de ter alguns livros de leitura fácil e rápida, e aventuras e romances juvenis costumam me agradar.
    Abraços

    http://reaprendendoaartedaleitura.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Eu li algumas páginas e não gostei da forma narrativa em primeira pessoa, com situações bastante infantis e idiotas, apesar de ser um clichê que muita gente lê escondido. Felizmente tem em e-book.

    ResponderExcluir

Comentários ofensivos e/ou preconceituosos não serão aceitos.

Obrigado por visitar e comentar.