Resenha: "De Repente, O Destino" - Wild Ride To Love - Livro 01 - Susan Fox

 

Sinopse - "Quando o destino age a favor do amor, não há como resistir!A vida de Theresa Fallon sempre foi cercada de estudo e teses, afinal, ela é o gênio da família e se orgulha disso. Mas o destino... ah, o destino! Voltando da Austrália para o Canadá para o casamento de sua irmã mais nova, Theresa conhece Damien Black, um homem elegante e extremamente sedutor. Apesar de sua personalidade um tanto arrogante negar a atração, existe algo nele que faz com que ela queira se entregar totalmente. Damien já está cansado de ser assediado por mulheres. Escritor de sucesso e incrivelmente sexy, ele não precisa se esforçar muito na área da conquista feminina. Quando conhece Theresa, o jogo da conquista se torna realmente tentador e ele usará seus dotes para conquistá-la. Será um longo voo. E nessas horas eles terão tempo suficiente para aproveitar essa brincadeira do destino... Palavra da editora: Como não sentir a adrenalina subindo ao ler essa aventura de Theresa Fallon, na qual uma viagem de avião e o par ideal parecem ingredientes perfeitos para uma história sexy e romântica? Embarque com mais uma Fallon em busca do amor – e do cara – perfeito! Mariana Rolier - Editora"

Minha opinião -  Das quatro irmãs apresentadas na série, Theresa é a mais chatinha. O problema não é ela ser uma intelectual, ou ser voltada para o mundo acadêmico, mas sim porque durante todos os capítulos narrados por ela, o leitor tem a impressão de que ela se acha melhor do que suas irmãs, que tudo o que as demais Fallon realizam não é bom o suficiente.
"Arrogante, metida, irritante? Por causa do meu impressionante QI, das expectativas dos meus pais e das responsabilidades que caíram sobre mim desde cedo, haveria alguma maneira de eu ser diferente?" (p.08)
O modo como os dois protagonistas se conhecem é engraçado e ao mesmo tempo mostra um lado "travesso" de Damien.
"Tenho certeza de que ser um tesão é um critério importante para uma pessoa escolher sua leitura". (p. 09)
Damien é um personagem que exala sensualidade. São os olhares maliciosos, a conversa ambígua, os toques, que tornam o personagem um sonho de consumo. É claro que o fato de ele ser descrito como um homem muito bonito e ter uma ótima estabilidade financeira ajudam também.
Dois pontos no personagem não foram muito positivos: O modo como o Damien é visto com um sex simbol um pouco exagerado, mas é possível entender o ponto de vista da autora. E o segundo fato é o modo como ele se deixa levar por uma Theresa muito teimosa, deixando algumas cenas um pouco sem-graça.
Alguns personagens secundários, como a aeromoça Carmen ganham destaque na trama graças as suas ações, assim como o casal fofo de idosos. É através desses personagens que o leitor conhece algumas lições de vida importantes.
"Não guarde rancor e não vá para a cama com raiva. Isso contamina. Mesmo que esteja furiosa com a outra pessoa, pergunte a si mesma se a sua vida seria melhor sem ele. Se a resposta for sim, melhor sair dessa cama e ir embora. Se a resposta for não, então lhe dê um grande beijo. Converse sobre o que está errado, tente corrigir e superar e siga em frente". (p.43)
Como os outros dois livros da série, a premissa é a mesma: um casal com uma química explosiva e muitas cenas hots. A autora foi audaciosa com as cenas no avião e explorou a sensualidade dos protagonistas. Apesar disso, o amor instantâneo é um pouco forçado, sendo difícil para o leitor acreditar em um amor romântico dos protagonistas após 72h desde o momento que se conheceram.
Em relação à revisão, diagramação e layout a editora realizou um ótimo trabalho. A capa é simples, mas chama a atenção.
"O que começou como atração sexual tornou-se muito mais. E a cada hora que eles ficavam juntos, isso ficava melhor, mais profundo, mais forte, mais complexo". (p.301)

Essa resenha foi publicada primeiramente no blog Viaje na Leitura

Nenhum comentário

Comentários ofensivos e/ou preconceituosos não serão aceitos.

Obrigado por visitar e comentar.