Todo DiaSinopse - Neste novo romance, David Levithan leva a criatividade a outro patamar. Seu protagonista, A, acorda todo dia em um corpo diferente. Não importa o lugar, o gênero ou a personalidade, A precisa se adaptar ao novo corpo, mesmo que só por um dia. Depois de 16 anos vivendo assim, A já aprendeu a seguir as próprias regras: nunca interferir, nem se envolver. Até que uma manhã acorda no corpo de Justin e conhece sua namorada, Rhiannon. A partir desse momento, todas as suas prioridades mudam, e, conforme se envolvem mais, lutando para se reencontrar a cada 24 horas, A e Rhiannon precisam questionar tudo em nome do amor.
Minha resenha

Esse foi o primeiro livro que li do autor, pois quando iniciei a leitura de Will & Will, eu não consegui terminar, pois o livro não desceu hehehe

Nesse livro o autor foi original. Nunca tinha lido nada assim, então eu gostei, mas... sim sempre tem um mas... eu não gostei dele 100% não, achei estranho. O cara vive cada dia em um corpo? Isso me deixou curiosa e lá fui eu ler, só que demorei, não entendo ainda o que aconteceu, acho que o livro não desceu, foram 5 dias para ler esse livro e ainda foi meio que forçando a barra.

O livro conta a história de “A” e é uma historia diferente do que estamos acostumados, "A" não tem gênero feminino ou masculino, ou melhor, ele não tem um corpo, cada dia acorda em um diferente, mas sempre essa pessoa tem a idade de 16 anos. (Eu parei e pensei: Poxa vida 16 anos mudando de corpo, deve ser um saco né? Foi nesse ponto que a história não me conquistou como deveria ter conquistado.) "A" nunca volta para o corpo que usou, raramente isso acontece, ele tenta não se apegar as pessoas, faz o que tem que fazer e vai embora a noite. Em um dia "A" acorda no corpo de Justin, e acaba se apaixonando por Rhiannon, mas como ele vai manter essa relação? Pois no dia seguinte ele não estará ali, estará em outro corpo.

Esse é o pouco que eu posso contar para vocês sem estragar a surpresa. David Levithan, escreve de uma forma envolvente sim, mas em alguns momentos eu não me prendi ao livro, não vou mentir que em outros eu me prendi a ele. Achei que o livro passa uma boa lição, pois "A" sempre está em um corpo, não importa se ele seja rico, feio, pobre, bonito, a lição passada é que temos que ser feliz com o que temos.

Uma coisa que me chateou e eu acho que o autor ficou devendo: por que "A" nasceu daquela maneira? já que o autor não explica nada sobre a vida dele. O livro é bom, acho que muitas pessoas gostaram, mas não faz o meu gênero de leitura.

Sobre a capa, gente eu amei essa capa linda demais, perfeita hehehe Diagramação e revisão está ótimas, parabéns a editora pelo trabalho.

Beijos

Ká Guimarães 

13 Comentários

  1. Então, todos dizem que é meio estranho o livro, que é meio chatinho, apesar de todas a resenhas que li e vi em videos, a sua foi a melhor. Gosto bastante de livros meio psicodélicos, achei muito interessante a história e atraente.

    ResponderExcluir
  2. Too mundo falou tão bem de Will&Will na época do lançamento ma você é a segunda pessoa que eu vejo que abandonou o livro só essa semana. Eu aina não li nenhum dos livros do autor e eu gostei muito da premissa do livro, uma pessoa que vive cada dia em um corpo diferente, mas gostaria que houvese algum tipo de explicação e por que isso acontece.

    ResponderExcluir
  3. Ká!
    É a primeira resenha desse livro que diz não ter gostado e até entendo seu ponto de vista, afinal, temos de entender o por quê tudo acontece... ainda assim, estou com a maior curiosidade em poder ler um enredo tão diferenciado. Fico imaginando como é ter de acordar a cada dia em um corpo diferente...
    Desejo um final de semana repleto de carinho e paz!
    cheirinhos
    Rudy
    BLOG ALEGRIA DE VIVER E AMAR O QUE É BOM!
    "A busca de Deus é a busca da alegria. O encontro com Deus é a própria alegria."

    ResponderExcluir
  4. Olá Rudynalva, então como eu disse na resenha algumas coisas me deixaram confusa, acho que coloquei muita empolgação na leitura ^^ Mas leia e tire sim as usas próprias conclusões, pois os gostos mudam ^^
    Beijos

    ResponderExcluir
  5. Oi Ramon, o livro é meio estranho mesmo, como eu disse falta algumas respostas, mas acho que dá para ler sim ^^ Tente pode ser que você goste ^^


    Beijos

    ResponderExcluir
  6. Então Cris, eu achei interessante a forma que o autor descreveu a história, mas ao mesmo tempo eu achei confusa =\ Juro para você que eu tentei gostar da história ^^ E esse troço de não explicar o por que é cruel viu ^^ Mas tente ler, pode ser que você goste ^^


    beijos

    ResponderExcluir
  7. Questão de gosto, e de opinião, pois na minha acho que se viver todo dia num corpo diferente seria excelente, pois teríamos experiências novas sempre, seria sempre uma nova vida durante 24 horas, e tem como aproveitar mais a vida do que assim? Acho que não.
    E sem se apegar fica difícil se decepcionar também, portanto, é ser feliz durante aquele dia, e todo dia.
    Ainda não li esse livro, mas estou querendo muito, acho que vou gostar bastante.
    Tem histórias (originais) que simplesmente não precisam de explicação, é só curtir a viagem sem se preocupar com os por quês.

    ResponderExcluir
  8. Oi Shadai, então logico que seria bem legal viver em um corpo a cada dia, mais chega uma hora que nos apegamos a alguma coisa hehehe O livro é bom, mas não foi escrito para mim, gosto de explicações, de por quê e não vi isso no livro ^^ O tema do livro é bem original, leia sim ele, acho que vc vai gostar.


    Beijos

    ResponderExcluir
  9. Fiquei super curiosa com a história, pensei que o livro seria mais para comédia pela situação do protagonista. E agora quero entender como ele se apaixonou e como vai conseguir lidar com isso sendo que cada dia ele ta no corpo de uma pessoa. E fiquei mais interessada pela mensagem positiva do livro e como ele pode me fazer refletir sobre algumas situações, gosto de livros assim!

    ResponderExcluir
  10. Este com certeza foi um dos livros mais diferentes que eu já li na vida e adorei a ideia que o autor passou atraves da narrativa: Não importa a embalagem, o que realmente importa é o produto que está dentro. Adorei este livro, mas fiquei um pouco decepcionada, porque eu achei q o mistério seria desvendado, mas isso não anulou meu amor pelo "A" e por sua trajetória estranha. Também amei a capa...

    ResponderExcluir
  11. Essa é a primeira resenha que leio sobre esse livro que não é 100% positiva. Uma pena que ele não te conquistou. Eu gostei bastante desse premissa, pois achei bem inusitado essa questão da personagem principal não ter um corpo definido. Estou bem curioso pra ler.


    @_Dom_Dom

    ResponderExcluir
  12. Cristiane de oliveiraquinta-feira, outubro 17, 2013

    Quero muito ler o livro por estar sendo muito bem divulgado, ainda não vi ninguém que não queira ler a não ser você que não gostou muito, e todo mundo fala como a história é legal e diferente, eu com certeza passaria por alguma situação assim por pouco tempo, ia gostar de descobrir um pouco mais sobre o ser humano estando tão perto delas. Pena que o autor não explicou por que A. é dessa forma, gostei da capa também.

    ResponderExcluir
  13. Adorei a temática de Todod Dia, totalmente inusitada. Acho q poucas pessoas poderiam ter imaginado uma prisão tão diferente como essa q é estar preso ao corpo de pessoas diferentes a cada 24 horas. Bela resenha. Merece sim, ser lido!

    Adriana Medeiros

    minhavelhaestante1.blogspot.com

    ResponderExcluir

Comentários ofensivos e/ou preconceituosos não serão aceitos.

Obrigado por visitar e comentar.