Sinopse - "Daire Santos acabou de salvar a vida de sua avó — e sua alma. Mas há um custo. Os Richters, uma família sombria de feiticeiros, estão a solta em Lowerworld, e Daire e seu namorado, Dace, devem voltar a trabalhar juntos para encontrá-los antes que ele perturbem o equilíbrio entre o bem e o mal, e destrua não só a pequena cidade no Novo México, mas também o mundo inteiro. E enquanto o relacionamento entre Daire e Dace se aprofunda, o maligno irmão de Dace, Cade, cresce mais forte do que nunca, aumentando seu poder e forçando Daire a enfrentar a terrível profecia que juntou-os. Uma profecia que não deixará a Daire outra escolha se não a de reivindicar seu verdadeiro destino como Seeker, mas somente se ela fizer um sacrifício maior para o bem de todos".

Minha opinião -  O segundo livro da série "The Soul Seekers " trouxe um enredo um pouco diferente do primeiro. Após a decisão de Daire de salvar a sua avó, a situação do Mundo Inferior está se deteriorando. Dessa forma, Daire precisa completar o seu treinamento e evitar a propagação do mal, tanto no Mundo Inferior, como em Encantamento e consequentemente no mundo.
O interessante desse segundo livro é que a autora não focou no romance. O romance existe sim, e não é pouco, mas o foco principal da história é reverter os danos causados pela decisão de Daire e impedir que a profecia ocorra. Por isso em "Eco" o leitor vai se envolver um pouco mais no lado místico da trama, e conhecer uma cultura não muito divulgada em livros. Acredito que esse é sem dúvida o ponto mais positivo da história e merece reconhecimento.
Daire é uma personagem que ao se envolver emocionalmente com os personagens: sua avó, seus amigos e Dace, se torna mais indecisa e vulnerável. É interessante ver as nuances na personalidade dela, mas ao mesmo tempo, torna Daire um pouco chata, pois vive lamentando e suspirando.
O mesmo vai acontecer com Dace: conforme ele vai descobrindo mais sobre suas origens, a profecia e o seu amor por Daire, ele vai se tornando um personagem mais consciente mas ao mesmo tempo mais inseguro, sempre vacilando no próximo passo a tomar.
"O resultado de uma cisão de alma - a dele é a metade pura, o oposto da alma de seu irmão gêmeo. Já a minha é mais do tipo normal - abrangendo os vários tons de luz e sombra, vacilando entre um e outro dependendo das circunstâncias". (p. 16)
Cade vai se tornando cada vez mais um vilão, e apesar de estar do lado "errado" acaba se tornando um personagem marcante: em alguns momentos o leitor não compreende se suas ações são movidas apenas por maldade ou se talvez exista um pouco de insanidade dentro do rapaz. 
Paloma é uma personagem forte, mas que nesse livro não ganhou muito destaque, talvez devido aos acontecimentos do primeiro livro, mas o leitor que foi cativado por ela, pode sentir falta da sua "força" nessa parte da história.
Xotichl e Auden continuam sendo um casal fofo, mas sem serem pegajosos. Xotichl é forte e demonstra cada vez mais suas habilidades e sua personalidade encanta o leitor. 
O livro ainda conta com alguns personagens que apareceram no primeiro livro como Lita, Jacy e Crickett, sendo que Lita acaba surpreendendo os leitores com algumas boas ações, mesmo que realizadas do jeito não tão gentil da Lita.
"Ser amiga de Lita significa não só aprender a ignorar metade do que ela diz, mas também nunca se esquecer de que no fundo seu coração é essencialmente bom". (p. 20)
Uma nova personagem aparece no livro, a Phyre: uma garota que é do passado de Dace, mas que volta com um segredo e que corre atrás do que quer.
Um detalhe interessante no livro é a alternância do ponto de vista da trama pelos protagonistas. É muito bom entender o que cada um deles está pensando em determinadas situações, além de compreender melhor os sentimentos e relacionamentos envolvidos.
Existiram situações que não foram tão bem explicadas (quem sabe não serão reveladas no próximo livro?): o fortalecimento dos poderes de Daire e Dace aconteceu de forma muito rápida e a luta que Daire teve também foi rápida demais, tendo em vista o tempo que levou no livro debatendo a situação.
No início do livro existe um "guia dos espíritos animais" que deixa o leitor mais por dentro do assunto e explicando com mais detalhes os guias dos principais personagens. 
Em relação a revisão, diagramação e layout a editora realizou um ótimo trabalho, da revisão à escolha da fonte tudo foi meticulosamente bem-feito. A capa é bonita e chama a atenção.
Espero que tenham gostado da resenha.
Aguardo comentários.
Beijos
Carol
"Encontro seu olhar, me perguntando como ela faz isso - como todos os anciões fazem isso. Paloma, Pé Esquerdo, Chepi e Chay. Como permanecem tão esperançosos e otimistas em um mundo transbordante de dor?" (p.80)

2 Comentários

  1. Porque a daire usa um colar de chave no pescoço ?

    ResponderExcluir
  2. A resenha ta muito boa da pra compreender bem a história que me parece muito boa me deu vontade de ler a história para saber mais.

    ResponderExcluir

Comentários ofensivos e/ou preconceituosos não serão aceitos.

Obrigado por visitar e comentar.