Sinopse - "Karin Hemman é a filha de Jacob e Hanna, um casal de fazendeiros judeus que, fugidos da Alemanha durante a Segunda Guerra Mundial, resolvem tentar a sorte no Brasil. Mas, mesmo nascendo em um ambiente de grandes dificuldades e passando por muitas reviravoltas, ela cresce, se torna uma linda mulher, e uma famosa modelo internacional. Porém, os desafios parecem não cessar para Karin. Um trágico naufrágio faz com que ela e um grupo de pessoas fiquem perdidos em uma ilha. Lá ela irá conviver com pessoas que serão significativas para sua vida, principalmente o homem por quem se apaixona perdidamente. E seu instinto de sobrevivência e a maneira de ver o mundo serão o grande diferencial para enfrentar mais esta importante prova de superação".

Minha opinião - "Se um dia eu voltar" é um livro dividido em duas partes: na primeira parte do livro, temos a história de Jacob e Hanna, desde o momento em que se conheceram na Europa em 1942 fugindo do campo de concentração. A história dos dois é emocionante, cheia de momentos tristes e felizes. Fala de superação, amor, fé. Os dois são personagens incríveis, com personalidades cativantes e honradas, sempre preocupados em fazer o bem e serem boas pessoas. A trama conta a sua migração para o Brasil, junto com algumas outras pessoas que passaram pelos mesmos sofrimentos que os dois e que tornaram o grupo próximo. E também conta a história do casal ao chegar à fazenda do seu Antônio Silva e sua esposa, Eloísa, pessoas encantadoras, que realmente se preocupam com o bem-estar de todos os funcionários da fazenda.
Conforme a trama avança, vamos acompanhando o crescimento de ambas as famílias, os bons momentos e os momentos tristes. Jacob e Hanna têm diversos filhos e a sua mais nova Karin irá protagonizar a segunda parte do livro.
A segunda parte do livro deixou a trama um pouco confusa. Primeiramente porque Karin é perfeita demais: muito inteligente, bonita, esperta, sempre correta, não comete erros. Mas é muito precoce e fica difícil acreditar em algumas situações passadas por ela com 15, 16 anos no final da década de 60 e início de 70. Infelizmente algumas situações ocorrem com a sua família e Karin começa a trabalhar como modelo para conseguir dinheiro. Durante um ensaio em um navio, ela fica presa com um grupo de pessoas em uma ilha. Algumas cenas são pouco críveis, como a cena em que Karin e mais duas pessoas resgatam tantas coisas no navio naufragado para viver com conforto na ilha. Além disso, a narração alterna entre terceira pessoa e a visão de Cintia, uma amiga de Karin que está na ilha com ela. Como Cintia é uma personagem secundária, fica confuso ter a narração sob o seu ponto de vista, especialmente em situações em que ela não está diretamente envolvida.
No geral, as duas histórias são boas, mas são tão diferentes uma da outra que o leitor tem a impressão de estar lendo dois livros.
Em relação à revisão, diagramação e layout foi realizado um bom trabalho. Foram encontrados alguns erros de grafia e digitação, mas nada que interferisse na leitura. A capa é simples, mas muito bonita, traz ao leitor uma sensação de paz.
Espero que tenham gostado da resenha.
Aguardo comentários.
Beijos
Carol

10 Comentários

  1. Tenho a impressão de que gostaria bem mais da primeira história. Parece mais elaborada, com uma mensagem bacana. Talvez o livro devesse focas só em uma das tramas, com certeza há material para isso!
    Quem sabe um dia leia.
    bjs

    ResponderExcluir
  2. Livro estranho esse, com 2 histórias bem distintas. Uma bem realista sobre fato histórico importante, e a outra meio que quase sem pé nem cabeça.
    Não me chamou atenção.

    ResponderExcluir
  3. Confesso que não gostei muito. Não sou fã de dramas, nem de histórias com essa cara que esse livro tem. Também achei bem confusa essa diferença entre as duas partes. Enfim, nesse momento, não leria.

    @_Dom_Dom

    ResponderExcluir
  4. Confesso que não sabia do livro até ler sua resenha. Li a sinopse e gostei assim como também gostei muito da sua resenha. Mas não me empolguei muito...Se surgir uma oportunidade, claro que lerei o livro.

    ResponderExcluir
  5. Comprei o livro e o li todo e simplesmente adorei. A história prende a atenção. Recomendo

    ResponderExcluir
  6. O livro conta a historia de várias gerações, você se perde em saber qual o principal, e é tanta fatalidade que acontece com as famílias que chega a cansar. Enfim, a ideia e até boa mas deixa a desejar. a narração poderia ser bem melhor.

    ResponderExcluir
  7. Amei a capa, a sinopse mas só ficou nisso mesmo. Acontece tantas desgraças com as famílias envolvidas que até cansa, vc se perde com a narração. Enfim, a ideia é até interessante, mas poderia ter sido contada de outra forma.

    ResponderExcluir
  8. Amei o livro. Li de início ao fim em pouco mais de 1 semana. Sempre que tinha um tempinho lá estava eu lendo até terminar. Achei emocionante, ri das coisas engraçadas, chorei nas tragédias e torci para que tudo saísse bem no final. Recomendo. Élida Flores - eliddaflores@yahoo.com.br

    ResponderExcluir
  9. Acabei de ler o livro ontem. Levei mais de mês para ler. Isto por ser um livro longo e como trabalho muito, ficava sem tempo para ler com frequência. Eu gostei muito do livro. Muito mesmo. Fiquei imaginando um mundo de fantasia onde ao final tudo dá certo. Entendi como os pais de Karin passando informações e ela acatando e seguindo rigorosamente os ensinamentos. Pessoas boas que estão no mundo para ajudar uns aos outros. E é assim que deveria ser o mundo. Uns ajudando os outros para que todos juntos melhorem a si e o mundo. Adorei. Recomendo. - Roberta Bonini

    ResponderExcluir

Comentários ofensivos e/ou preconceituosos não serão aceitos.

Obrigado por visitar e comentar.