Sinopse - "Travis perdeu a mãe muito cedo, mas, antes de morrer, ela lhe ensinou duas regras de vida - ame muito, lute mais ainda. Tendo crescido em uma família de homens que gostam de jogos e lutas, Travis Maddox é um cara durão. Musculoso e tatuado, bad boy até o último fio de cabelo, ele leva uma mulher diferente para casa a cada noite. Até conhecer Abby Abernathy. Determinada a se manter longe de problemas, Abby resiste com todas as forças ao charme de Travis, sem saber que assim só o deixa mais determinado a conquistá-la. Será que o invencível Travis 'Cachorro Louco' Maddox vai ser derrotado por uma garota?"

Minha opinião - Travis Maddox é o motivo de suspiro das garotas da faculdade. Tem todas as características de um bad boy: é sexy, tem a atitude de "dane-se o mundo" e faz um rodízio constante de mulheres. E é claro que todas as mulheres querem ser "aquela" capaz de domar o rapaz. Travis tem um temperamento forte, prefere resolver os desentendimentos através dos punhos na maioria das vezes e não liga a mínima para o que os outros pensam. Até conhecer Abby, sua beija-flor.

"Depois de passar sessenta segundos na presença de Abby Abernathy, discerni duas coisas: ela não falava muito, e quando falava era meio megera. Mas não sei... eu meio que curti isso nela.Ela armava uma fachada para manter imbecis como eu bem longe, mas aquilo me deixou ainda mais determinado". (p.25)

Abby mudou-se com a sua melhor amiga para tentar começar uma vida nova, longe do passado problemático que a sua família tem. E definitivamente ter algo com um bad boy assumido está fora dos seus planos. Apesar do comportamento de Travis ser altamente destrutivo, a interação entre os dois protagonistas é interessante. O modo como eles interagem, discutem e se apaixonam fazem com que o leitor vibre, grite e fique frustrado em alguns momentos. São personagens completamente humanos, cheios de defeitos e imperfeições que vão errando durante a construção do relacionamento.

"Talvez fosse só comigo. Talvez fosse só com nós dois. Talvez juntos nós fôssemos uma entidade volátil que ou implodiria ou se fundiria. De uma forma ou de outra, parecia que, no momento em que a conheci, minha vida tinha virado de ponta-cabeça. E eu não queria que fosse de nenhum outro jeito". (p.243)

 "Desastre Iminente" conta a história de Travis Maddox e Abby Abernathy, a beija flor, só que do ponto de vista do Travis.  Narrado em primeira pessoa, permite que o leitor se conecte de imediato com os sentimentos de Travis. No geral, não há muitas novidades para aqueles que leram "Belo Desastre", já que sabemos o final do livro. Mas ao enxergarmos o ponto de vista de Travis, conseguimos ver com outros olhos algumas situações nas quais ele não foi muito agradável. Não que ele não tenha sido idiota, mas vemos que existe uma muralha que ele construiu feita para não deixar ninguém se aproximar demais. O leitor acompanha o motivo da existência dessa muralha, que começou a ser construída bem cedo. 
Um dos pontos positivos desse novo livro é que observamos além da história principal, uma parte do passado e do futuro desses protagonistas que acabaram cativando os leitores.

" - Sabe por que eu te quero? Eu não sabia que estava perdido até que você me encontrou. Não sabia que estava sozinho até a primeira noite em que passei na minha cama sem você. Você é a única coisa certa  da minha vida. Você é o que eu sempre esperei, Beija-flor". (p. 263)

Em relação à revisão, diagramação e layout a editora realizou um ótimo trabalho. A editora teve o cuidado de selecionar uma capa que complementa perfeitamente a capa de "Belo Desastre".

"- Um dia você vai se apaixonar, meu filho. Não se acomode com qualquer uma. Escolha a garota que não vem fácil, aquela pela qual você vai ter que lutar e então nunca deixe de lutar por ela. Nunca". (p.15)

Espero que tenham gostado da resenha.
Aguardo comentários.
Beijos
Carol


Deixe um comentário

Comentários ofensivos e/ou preconceituosos não serão aceitos.

Obrigado por visitar e comentar.