Sinopse: "Destinados um ao outro, Layken e Will superaram os obstáculos que ameaçavam seu amor. Mas estão prestes a aprender, no entanto, que aquilo que os uniu pode se transformar, justamente, na razão de sua separação. O amor pode não ser o bastante. Depois de testado por tragédias, proibições e desencontros, o relacionamento de Layken e Will enfrenta novos desafios. Talvez a poesia desse casal acabe num verão solitário... Sem direito a rimas ou ritmo. A ex-namorada de Will retorna arrependida de ter deixado o rapaz. E está disposta a tudo para reconquistá-lo. Insegura, Layken começa a ler novas reações no comportamento do rapaz. E na insistência para adiar a "primeira vez" de ambos. Presos em uma ironia cruel do destino, eles precisam descobrir se o que sentem é verdadeiro ou fruto da extraordinária situação que os uniu. Será que é amor? Ou apenas compaixão? Layken passa a questionar a base de seu relacionamento com Will. E ele precisa provar seu amor para uma garota que parece não conseguir parar de "esculpir abóboras". Mas quando tudo parece resolvido, o casal se depara com um desafio ainda maior - e que talvez mude não só suas vidas, mas também as vidas de todos que dependem deles".


Contêm Spoilers do primeiro livro da série
Minha opinião -  O segundo livro da série "Slammed" da autora Colleen Hoover traz aos leitores os personagens cativantes do primeiro livro Will e Layken vivendo uma nova realidade: a de ser pais de pré-adolescentes, uma tarefa nada fácil, principalmente para os dois que são tão jovens e sentem-se tão despreparados. 
Will continua sendo um jovem extremamente racional, correto e honrado, tentando de todas as formas cumprir as promessas feitas à Julia e ter o máximo de normalidade possível em sua vida. É através do seu ponto de vista que vamos acompanhar em "Pausa" os acontecimentos que surgiram após o final de "Métrica".
Layken é uma personagem mais emotiva, que algumas vezes têm ações precipitadas graças a sua personalidade. Juntos, Will e Layken são fortes e capazes de tudo. O problema é que Layken não tem certeza se Will a ama ou se as circunstâncias da vida os aproximarem.
A ex-namorada de Will ressurge e vai tentar uma reconciliação. Vaughn, a ex de Will é uma personagem que não foi muito bem aproveitada na trama. Sim, ela reaparece e causa uma confusão, mas o desenvolvimento dessa personagem deixou a desejar. 
Temos ainda um antigo amigo de Will que ressurge, o Reece, que é um personagem sem brilho próprio. As cenas em que ele aparece não se destacam, nem mesmo quando tem a sua própria cena clímax.
Os personagens que mais brilharam no livro foram os irmãos mais novos Kel e Caulder, que vão começando a desenvolver suas personalidades de modo engraçado, meigo e totalmente inapropriado em alguns momentos rs. É muito bonito ver como esses dois garotos estão amadurecendo e as cenas mais emotivas são aquelas em que eles e a sua nova melhor amiga Kiersten aparece.
Kiersten é uma personagem que deixa qualquer leitor apaixonado. Jovem, muito precoce e perspicaz para a sua idade, é o tipo de pessoa que consegue arrancar gargalhadas do ser humano mais carrancudo do planeta. Junte a ela, sua mãe Sherry, que é meio doidinha, mas que tem um ar "mãezona", Eddie e Gavin (que estão lutando com seus próprios problemas) e temos a família imperfeita mais perfeita de todos os tempos. E de certo modo é essa a essência do livro: como vamos montando as nossas famílias com aqueles que nos complementam e amamos. 
Julia, mesmo não estando mais com seus filhos é uma presença marcante no livro: seja através de um bilhete, de seu amor, pelo seu vaso, o leitor consegue sentir a sua presença do início ao fim da leitura. Fica claro que a sua força, amor e determinação serão carregados por seus filhos até o fim.
"Pausa" é um livro forte, que transborda emoções. Lidar com a perda, adaptar-se a uma nova vida, amar, perder alguém, recomeçar..... São tantos tópicos discutidos no livro que torna-se impossível discutir um a um.
Em relação à revisão, diagramação e layout a editora realizou um excelente trabalho. A capa é simples como em "Métrica" mas chama a atenção.

"O amor é a coisa mais bela do mundo. Infelizmente, também é uma das coisas mais difíceis de se manter, assim como uma das mais fáceis de se desperdiçar". (p.38)

Espero que tenham gostado da resenha.
Aguardo comentários.
Beijos
Carol 

Deixe um comentário

Comentários ofensivos e/ou preconceituosos não serão aceitos.

Obrigado por visitar e comentar.