Quando sua mãe, Trudie, morre vítima da Doença de Huntington – mal que atinge o sistema nervoso –, Rosie sofre não apenas pela perda, mas também pela sombra que paira sobre seu futuro: o alto risco de também ser portadora da doença. Determinada a saber o que está à sua espera, Rosie conta para “Tia Sarah”, a melhor amiga de sua mãe, que pretende fazer o exame que revelará se tem ou não a doença. Apavorada com as outras verdades que o exame pode revelar, Sarah decide abrir o jogo e conta algo que desestrutura ainda mais a vida de Rosie: Trudie não era sua verdadeira mãe. Rosie fora trocada na maternidade logo após seu nascimento, pois o bebê de Trudie tinha pouquíssimas chances de sobreviver. Devastada pela notícia, Rosie decide procurar sua mãe biológica e, junto com o namorado, deixa a Inglaterra para trás e parte para os Estados Unidos, onde acredita que se reunirá à sua família. O que a garota não pode prever é que a revelação deste segredo irá mexer com a vida de pessoas que ela nem mesmo imagina que existem...


"O que há num nome?
Aquilo que chamamos de rosa,
sob qualquer outra designação,
teria o  mesmo perfume."
William Shakespeare, Romeu e Julieta.


Gostei muito de Vidas Trocadas, muito bem escrito e descrito, com um tema sério e também relatando dramas, amores, amizades e etc.

Imaginem você viver uma vida, construir sonhos, expectativas, amores e etc. em cima de uma mentira? Pois é assim que acontece com Rosie, uma vez que após a morte de sua mãe começa a se preocupar com a própria saúde, imaginando que possa vir a ter a doença de Huntington, e aí a melhor amiga de sua mãe vem e joga para você que você não pode ter a doença porque não é realmente filha da única mãe que conheceu a vida toda. Não sei se seria um alívio ou não, pois saber que você não sofrerá com a doença que matou sua mãe pouco a pouco de certa forma é um alívio, mas em contra partida, saber que ela mentiu para você a vida inteira, saber que suas raízes não estão onde você achava que estava.. Saber que você foi trocada na maternidade, por vontade própria e não por um engano, nossa! Nem imagino passar por algo assim, deve realmente ser algo extremamente confuso e assustador!


"Rosie, você não tem Huntington, não existe a possibilidade, porque.. - Faz uma
pausa desesperada. Engole em seco. Respira. - Porque Trudie não era sua mãe.
- Rosie, você tinha que saber. Você tem que saber. Porque é a única forma de você
poder tocar adiante a sua vida, uma vida que será longa e saudável..
- Não! Você estava lá! - eu a acuso, afastando-me. - Você estava lá quando eu  nasci,
você fez o meu parto. Como você pôde..?."


E o que fazer a partir dali? Rosie, muito magoada, mas decidida, resolve ir atrás de sua verdadeira mãe e descobrir suas origens! O leitor deve estar preparado para um carrossel de emoções, pois certamente irá se emocionar e torcer muito pelos personagens que irá conhecer!

"Eu a perdi, e ela nem mesmo era minha."



Um Comentário

  1. Olá, gostaria de apresentar a minha lojinha. Ela ainda está no começo, se puderes conhecer: http://www.elo7.com.br/thecuriousmoon

    Muito Obrigada.

    ResponderExcluir

Comentários ofensivos e/ou preconceituosos não serão aceitos.

Obrigado por visitar e comentar.