SinopseUma embarcação romana naufraga no século IV. Durante a Primeira Guerra Mundial, um navio inglês é destruído por uma bomba. Atualmente, no Oriente Médio, ícones da fé islâmica são bombardeados. E um misterioso pergaminho relacionado à vida particular de Jesus pode limitar o poder da Igreja Católica. Como eventos e fatos tão distantes podem ter alguma relação? O engenheiro naval Dirk Pitt (Diretor da NUMA – Agência Nacional Marítima e Subaquática) está acostumado a explorações subaquáticas — e a revelar mistérios indecifráveis — e parece ser a pessoa mais indicada para trazer a público o elo entre esses episódios tão incompatíveis. Mas a que custo? Uma aventura que mistura ficção e realidade em uma criação cheia de surpresas e mistério. Acompanhe o incansável herói Dirk Pitt em uma história em que arrepiantes artefatos religiosos, a CIA e o Mossad misturam-se às mais magníficas construções da arquitetura medieval.


Minha opinião - Mais uma vez o autor Clive Cussler trouxe uma trama complexa, recheada de elementos que inicialmente parecem não estar relacionados, mas que conforme avançamos na leitura observamos que a construção da trama é magnífica. 
Dirk Pitt é o diretor da Agência Nacional Marítima e Subaquática e durante uma de suas explorações encontra um navio naufragado. Dirk é um personagem inteligente, curioso e carismático. 
O encontro desse navio irá se relacionar com uma investigação que Summer Pitt está realizando em uma situação nada a ver com a de Dirk. E é claro que sempre que encontra-se um navio, as pessoas pensam em tesouros perdidos, então dá pra imaginar que Pitt terá muito com o que lidar.
O livro é denso, cheio de descrições e o leitor precisa ficar atento aos detalhes na leitura, mas a resolução da trama é simplesmente incrível.
Para os fãs do gênero o livro "A conspiração" é mais do que recomendada!
A editora realizou um ótimo trabalho e a capa combina com os outros livros do autor.

Deixe um comentário

Comentários ofensivos e/ou preconceituosos não serão aceitos.

Obrigado por visitar e comentar.