SinopseEntenda o comportamento do consumidor e aprenda a comprar com consciência! Este é um livro divertido. O tipo de livro que a gente tem que ler nem que seja só para continuar uma conversa quando aqueles terríveis momentos de silêncio se instalam entre os interlocutores. Mas, além disso, este é um livro sério, muito sério. (Antes de começar a lê-lo, vale a pena dar uma olhada nas referências bibliográficas). A proposta sensacional de Pedro de Camargo é demonstrar, da forma mais simples possível, como nosso comportamento de consumo está diretamente ligado aos neurotransmissores responsáveis pelas sensações de prazer. Parece complicado, mas sob a escrita de Camargo você vai compreender perfeitamente alguns de seus comportamentos pouco ortodoxos, embora comuns, como assaltar a geladeira em noites mais frias, ou comprar aquele monte de bobagens que nunca, em toda a sua vida, pretendeu usar… E, como cortesia, com as dicas no fim de cada capítulo é possível aprender a combater seus próprios neurotransmissores endoidecidos — e consumistas — e conquistar o orçamento saudável com que sempre sonhou.


Minha opinião -  "Eu compro, sim! Mas a culpa é dos hormônios ..." traz de modo divertido e de fácil entendimento explicações científicas sobre o porque realizamos compras de modo impulsivo. Pedro de Camargo é um consultor de neuromarketing e biologia do comportamento do consumidor, ou seja, ele é especialista dessa área. O livro discute de táticas empresarias, como escolha de música das lojas à reação hormonal de cada um. O livro explica porque compramos quando estamos ansiosos e algumas jogadas das lojas e como evitá-las.
Realizar uma compra é algo tão corriqueiro que nem percebemos como existes diversos detalhes preparados pelo comércio para induzir uma compra, mesmo que desnecessária: o conforto do local, o clima, a música e até mesmo o modo de agir do vendedor. Compras simples, como as realizadas nos supermercados, também tem os seus truques: os produtos mais caros estão na altura dos olhos e os mais baratos ficam em prateleiras próximas ao chão. E os produtos essenciais ficam nos fundos do mercado, para termos que passar por diversas coisas que não precisamos mas que acabamos comprando, induzidos por essas táticas e por nossos hormônios! 

“Compre pequenos prazeres em vez de grandes objetos.” (p. 28).

O autor explica como funciona o nosso cérebro e como temos nossas decisões afetadas pelos hormônios que estamos produzindo em determinados momentos e como podemos administrar melhor nossos gastos. 
Os capítulos são curtos e a leitura é fácil. Foi uma surpresa um livro com tanta informação científica ser agradável de ler.
A editora está de parabéns pelo trabalho. Nos rodapés existem pequenos aminoácidos nos rodapés das páginas e letras um pouco maiores que as convencionais nos textos, o que facilita a leitura. 

“A sensação de prazer acontece antes da compra, na expectativa de ter algo, e quando estamos inundados de dopamina. Depois dela, ou assim que compramos algo, essa substância cai drasticamente, e muitas vezes nos arrependemos da compra.” (p. 26).

Bom pessoal, foi isso que eu achei do livro.
Comentem!

Deixe um comentário

Comentários ofensivos e/ou preconceituosos não serão aceitos.

Obrigado por visitar e comentar.