Sinopse - "O que você faria se encontrasse um computador antigo capaz de conversar com você como se fosse um ser humano? Misturando o antigo e o moderno, numa fórmula recheada com um envolvente clima de mistério e temperada com toques de romance, Ana Cristina Melo nos oferece mais uma bela história que mostra a importância da família e da amizade, encantando leitores de todas as faixas etárias, amantes da Informática, dos esportes ou de um bom livro. Os amigos Fred, Carol, Lena, Gui e Cadu moram num condomínio em Jacarepaguá e estudam no Colégio Ilíada, que está às vésperas de um Torneio Estudantil, com as modalidades de tiro com arco e vôlei, num projeto piloto incentivado pelo Governo com foco nas Olimpíadas de 2016. Durante um treino na quadra do condomínio, a bola cai numa casa abandonada, onde eles descobrem uma voz metálica vinda do meio da sala. A voz é de Billy, um computador CP-500, modelo da década de 80. Billy foi todo modernizado por William, que lhe implantou um complexo sistema de inteligência artificial. Sensibilizados com o sumiço de William e o abandono de Billy, os cinco amigos criam a Turma do CP-500, que terá como primeira missão encontrar Mack, antigo sócio de William e provável hacker que invadiu o Colégio Ilíada. Entre cartões perfurados, campeonatos e muitos suspeitos, eles precisam correr contra o tempo para descobrir qual é a verdadeira identidade desse cibervilão".


Minha opinião - "A turma do CP 500" é um livro surpreendente que traz na história cinco amigos divertidos e carismáticos.
Fred e Carol são irmãos que precisam lidar com a ausência da mãe e a necessidade do pai em seguir em frente. Fred ama tudo referente à computadores e vive os seus dias nutrindo uma paixão secreta que pode colocar em risco uma amizade valiosa. Carol é sonhadora e deseja desesperadamente por um final feliz para família, mas apenas se o final for de acordo com o que quer. Cadu é bolsista na escola, muito inteligente, dedicado e também apaixonado. Lena perdeu o pai cedo e conta com a mãe como uma boa amiga para ouvir todos os seus segredos. É bonita, inteligente e carismática. Gui faz o tipo mais esportista, mas é um ótimo amigo, preocupado com todos e disposto a enfrentar diversos problemas por quem ama. Esse grupo incrível está descobrindo os primeiros amores, o valor da amizade e a importância da família como a maioria dos jovens fazem nessa idade. E sua vida seria tranquila até encontrarem Billy. Bill é um personagem fora do comum, já que é uma inteligência artificial. 
É uma surpresa agradável para os leitores conhecerem um pouco mais sobre essa nova realidade de modo não cansativo e bem explicado. A autora conseguiu inserir mais humanidade em um personagem não vivo do que em alguns personagens secundários. Por mais contraditório que pareça, Billy é cheio de vida, demonstra sentimentos e é muito fofo.
O livro traz uma aventura incrível de cinco jovens que irão testar os limites de suas amizades e ao mesmo tempo amadurecer como indivíduos.
Em relação à revisão, diagramação e layout foi realizado um ótimo trabalho. Existem detalhes na parte interna do livro que enriquecem bastante o conteúdo, demonstrando a preocupação com a obra. A capa contêm vários elementos da trama, mas não se destaca.

"O nome Billy foi sussurrado, entre lágrimas, por Lena. A emoção da amiga contagiou Carol. Cadu também sussurrou o mesmo nome e não se envergonhou de deixar os olhos embaçarem". (p.11)


Onde comprar: Clique aqui

Deixe um comentário

Comentários ofensivos e/ou preconceituosos não serão aceitos.

Obrigado por visitar e comentar.