Sinopse - "Zach, o mais arredio dos Sullivan, é mecânico e corredor de pistas de alta velocidade. Suas únicas preocupações são: como gastar seu dinheiro e com que mulher passar a próxima noite… Até que ele recebe a difícil tarefa de cuidar do filhote de yorkshire de seu irmão por duas semanas — um total contratempo para um homem como ele. Mas Zach não tem como negar este favor a Gabe e, muito a contragosto, acaba aceitando cuidar de Ternurinha, a cachorrinha que, para piorar, é um terror e certamente precisa de treinamento. Heather Linsey não acreditava que teria de treinar o filhote do arrogante Zach Sullivan. De todos os homens que já conhecera, Zach era o mais atrevido. Palavras como arrogante, esnobe, pretensioso cabiam especialmente bem no mecânico da família Sullivan. Além disso, a beleza e o charme de Zach eram desconcertantes e a atração entre eles, inevitável… Heather estava francamente disposta a negar esse trabalho, mas teve que pensar duas vezes antes de recusar, pois fora indicada por uma grande amiga. De qualquer forma, ela sabia que podia controlar as investidas de Zach Sullivan, caso ele se mostrasse desrespeitoso. O que ela não sabia é que sua rejeição ia despertar os mais profundos e obstinados desejos no mecânico…"
Minha opinião -  "Se você fosse minha" é o quinto livro da série Os Sullivans. Narrado em terceira pessoa traz a história de Zach e Heather. Zach Sullivan tem 30 anos é dono da franquia "Sullivans auto" e ame correr em altas velocidades. Sexy, rico, inteligente é a fórmula perfeita para a destruição dos corações femininos. Seu ponto fraco é a sua família e Gabe e Summer sabem bem disso. Gabe pede à Zach que tome conta de Ternurinha, uma yorkshire terrier muito bagunceira por duas semanas, enquanto Gabe e a sua família viajam. Não resistindo ao apelo aceita cuidar de Ternurinha e não imagina o quanto essa tarefa irá mudar a sua vida.

"Sua rotina diária - e noturna - girava em torno de carros velozes e mulheres bonitas. Que diabos ele iria fazer com uma cadela?" (p.04)

Heather Linsey é uma jovem de 27 anos dona do centro de treinamento e hotel para cães "Top Dog". Apesar do sucesso profissional sua vida pessoal consiste em relacionamentos rápidos, sem laços afetivos. Seu grande companheiro é Atlas, um dogue alemão resgatado que ela simplesmente ama. A pedido de uma antiga cliente e grande amiga Agnes Mackelroy, Linsey vai conhecer Zach e Ternurinha, para agendar o treinamento deles. O que ela não esperava é que um típico dia de trabalho poderia mudar o rumo de sua vida.
A atração entre Zach e Linsey é imediata, existe uma química entre eles que é inevitável, mas Linsey irá tentar evitar. 
Um dos lados positivos da trama é que o romance em si começa após a página 100. Não significa que não ocorra flertes e tentativas por parte de Zach, mas Linsey tenta arduamente lutar contra ele. Com isso, vamos conhecendo alguns aspectos pessoais da vida desses dois protagonistas, como os problemas na adolescência de Linsey e o motivo pelo qual ela evita relacionamentos e porque Zach também evita se envolver emocionalmente.

"Que bom que tinha superado aquela sensação. Tinha superado total e completamente as emoções provocadas por aquele queixo quadrado, os ombros largos e fortes, a maneira que a boca máscula se... Ah, que droga. Seu cérebro realmente precisava parar de se comportar daquele modo". (p. 32)

Outro ponto positivo no livro foi a interação fofa entre Ternurinha e Atlas. Os dois se dão bem desde o primeiro encontro, e as bagunças que Ternurinha causa são adoráveis.

"Ternurinha não somente rasgara todas as almofadas sobre o sofá, mas também havia atacado aquilo que Heather acreditava ser um tapete incrivelmente caro. Havia marcas de arranhões em um dos lados de um balcão da cozinha e meia dúzia de manchas escuras nas partes expostas do piso de madeira de lei". (p. 55)

A inserção da família Sullivan em algumas cenas também é impagável, principalmente Lori que não deixa escapar nada.
O livro traz um romance hot, mas com conteúdo. Temos romance, flerte, cenas hots, mas também a construção do relacionamento e momentos ternos e fofos.
Uma leitura leve, divertida e capaz de arrancar vários suspiros dos leitores.
Em relação à revisão, diagramação e layout a editora realizou um ótimo trabalho. A capa é simples e não tem muita coesão com o restante das capas publicadas, mas ainda assim chama a atenção.

"E a pior parte de tudo foi saber exatamente por que o filhote viera correndo. O magnetismo de Zach não influenciava apenas mulheres. Parecia que ele era capaz de exercer uma atração quase gravitacional sobre todos os seres vivos". (p. 37)

Espero que tenham gostado da resenha.
Aguardo comentários.
Beijos
Carol

Deixe um comentário

Comentários ofensivos e/ou preconceituosos não serão aceitos.

Obrigado por visitar e comentar.