Sinopse - "Sawyer Dodd sempre desperta inveja por onde passa: é uma excelente aluna, uma atleta dedicada e é a namorada de Kevin Anderson, o sonho de consumo de qualquer garota! Mas, quando Kevin morre num trágico acidente de carro, e ela encontra em seu armário um enigmático bilhete que contém apenas a inscrição "De nada", Sawyer vê seu mundo virar de cabeça para baixo. Alguém sabe o que Kevin fazia com ela. Alguém sabe que eles não eram o casal perfeito que pareciam ser. E esse alguém é um assassino que está no encalço de Sawyer, acompanhando todos os seus movimentos... Mortes, intrigas, perseguições, em uma narrativa alucinante onde ninguém é o que parece ser!"


Minha opinião - Narrado em terceira pessoa "Real, Louco, Mortal " conta a história de Sawyer Dodd, uma adolescente que aparentemente tinha a vida perfeita. O livro começa com a morte de Kevin, o namorado "perfeito" de Sawyer.
Sawyer é uma jovem que teve que lidar com um divórcio conturbado dos pais, onde a mãe fugiu para mais de 5000 km de distância e o pai casou-se novamente em seguida, com Tara, uma professora de biologia ambiental na Faculdade. Como se não bastasse isso, Tara está grávida. O relacionamento difícil no ambiente familiar fez com que a garota encontrasse segurança nos braços do jogador de futebol mais popular da escola, Kevin. Inicialmente o romance de conto de fadas torna-se um jogo de violência física e psicológica que ninguém desconfia.
Não é de se estranhar que Sawyer sinta-se aliviada com a morte do namorado, que sofreu um acidente ao dirigir bêbado. Sua vida iria voltar ao normal se em seu armário na escola não aparecesse um estranho bilhete com o seguinte recado: "De nada". E a partir desse momento, Sawyer percebe que não foi um simples acidente....
A autora criou um enredo onde todos os personagens são ao mesmo tempo suspeitos e inocentes. O leitor desconfia de todos: Logan Haas, um aluno excluído, magrelo, baixinho que sofre bullying na escola, mas que Sawyer trata bem; Maggie Gaines, a ex-namorada de Kevin que a todo momento atormenta Sawyer; Cooper Grey o aluno novo que deixa claro seu interesse pela jovem; o professor Hanson, o professor de espanhol que é muito popular entre as garotas. Todos e tantos outros personagens que compõem a trama demonstram ambiguidades no seu comportamento que os tornam suspeitos.
A narração ainda alterna o presente com as lembranças de Sawyer sobre o seu relacionamento com Kevin.
Uma escrita rápida e fluida com um enredo coerente e bem desenvolvido. Um livro que fala das máscaras que utilizamos para enfrentar o dia-a-dia, sobre a obsessão de uma pessoa e sobre os limites que ela está disposta a ultrapassar.
Em relação a revisão, diagramação e layout a editora está de parabéns pelo trabalho. Existem diversos detalhes nos inícios dos capítulos, assim como na contra-capa, que dão um toque a mais de loucura ao livro.

"Vai se divorciar? Deixe seus filhos no terapeuta. O namorado da filha morreu? Terapeuta. Notas caindo, menina desorientada, matando aula? Terapeuta, terapeuta, terapeuta". (p. 45)

Estou postando uma foto da contra-capa para que vocês mesmos possam conferir os detalhes (só peço desculpas pela resolução e qualidade da foto, mas a câmera do meu celular não anda muito bem rs).



Espero que tenham gostado da resenha!
Aguardo comentários.
Beijos
Carol

2 Comentários

  1. Nossa, Carol.
    Estou doida para ler esse livro! Adoro esse tipo de história!
    Beijos
    Camis - Leitora Compulsiva

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Camila, tudo bem?
      Adorei a leitura desse livro, pois fiquei desconfiada de várias pessoas durante o decorrer da história hehe.
      Bjkas

      Excluir

Comentários ofensivos e/ou preconceituosos não serão aceitos.

Obrigado por visitar e comentar.