Na cidade de Weslyn, Connecticut, onda a maioria das pessoas se preocupa em ver e ser vista, Emma Thomas preferia não ser percebida de forma alguma. Ela está mais preocupada em fingir perfeição enquanto puxa as mangas da blusa para baixo para esconder as marcas roxas, não querendo que ninguém perceba quão longe da perfeição ela realmente está. Sem esperar, ela encontra o amor. O amor a desafia a reconhecer seu valor, mas correndo o risco de revelar o terrível segredo que esconde. O livro "Uma razão para respirar" é eletrizante da primeira à última página; uma história ímpar sobre mudança, crueldade inesperada e uma garota se agarrando à frágil esperança. Uma Razão para respirar não é só um romance é um livro que aborda a violência doméstica e todos os dilemas que as crianças e adolescentes que passam por isso precisam enfrentar. A personagem principal vive esta realidade e tenta tornar-se invisível para que as pessoas a sua volta não a percebam. E por meio da amizade e amor ela tenta superar cada dia doloroso até que consiga escapar desta rotina. Uma história forte, emocionante, dura, real, meiga, triste e doce ao mesmo tempo, que vai mexer com os sentimentos do leitor. Uma leitura envolvente do inicio ao fim.



Karini - Uma história forte, palpável e sensível que irá arrebatar você leitor e te fazer sentir junto a Emma todo o transtorno vivenciado e também todo o amor da verdadeira amizade, assim como a emoção do primeiro amor! Permita-se adentrar esse mundo!

Emma seria uma jovem como outra qualquer se não fosse pelos constantes maus tratos vividos. Ela perdeu seu pai quando ainda menina e sua mãe uma alcoólatra lhe entregou para que seus tios a criassem. Porém o que Emma não poderia imaginar é que o pior inimigo estaria aguardando por ela e que seu maior inferno estaria por vir! A esposa de seu tio, Carol, é uma mulher completamente desequilibrada, na frente das pessoas demonstra normalidade, agora quando ninguém a está observando ela é cruel e demoníaca... ofende Emma com palavras duras e a espanca! Todo o horror vivido por Emma reflete em sua personalidade e em seu modo de ver o mundo.. Só o que ela precisa é aguentar o suficiente para ir para uma faculdade e se livrar de tudo aquilo.
Sei que você possa vir a estar se perguntando o motivo pelo qual ela não denuncia os  maus tratos vividos.. Assim como diversas vítimas de agressões muitas criam desculpas e motivos para se calarem com medo de que coisas ainda piores possam acontecer caso mais pessoas tomem conhecimento de sua situação!



"A culpa abriu a porta naquela noite e eu nunca seria o suficiente para
merecer seu perdão pelo que eles nunca desejaram. Então, aprendi a arte
da evasão e da superocupação. Não tão habilmente como eu gostaria, já
que Carol estava sempre à espreita para me lembrar da minha falta de 
valor a toda oportunidade."
pág.47



"Respire. Meus olhos incharam conforme tentava engolir o nó
da garganta. Frustrada com minha fraqueza, limpei as lágrimas
que forçavam seu caminho.."
pág.7


Patrícia - Sabe aquela sensação de que algo neste mundo está fora do lugar e que você não é forte suficiente para mudar o que há de errado nele? Pois é, foram essas as sensações que ficaram após o fim da leitura de ‘Uma Razão para Respirar’. Apesar da ficção encontrada em suas páginas, a realidade da violência domestica é gratuita cruel, injustificável e desnecessária. Digam-me: o que uma criança, adolescente, mulher, idosos e outras pessoas indefesas fizeram para receber esse castigo? Nada! Apenas tiveram o azar de conviver com um monstro, uma pessoa totalmente desprovida de amor.

Entretanto, ‘Uma Razão para Respirar’ fica longe de ser um livro dramático. Rebecca aborda o assunto com certa leveza, porém de forma alguma ameniza a seriedade das situações vividas por Emma dentro do seu próprio lar. As cenas de violência são fortes, pesadas e cruéis. A sensibilidade com que a autora descreve cada cena leva o leitor ao ápice de suas emoções, é impossível não chorar, não se revoltar e não querer lutar por ela, tirá-la daquela situação. Porém, o mais curioso em relação a tudo que é vivenciado por Emma, é que não há revolta por parte dela por toda essa violência recebida, ao contrário do que se imagina isso tudo reflete diretamente em sua personalidade que, diga-se de passagem, é forte e tem sua determinação para mudar sua realidade.



Karini - Apesar da temática forte onde se espera que haja apenas horror em suas páginas, Rebecca Donavan inclui Sara que é a única amiga e na vida de Emma que ela confia.. Uma amizade sincera e que mesmo vivenciando situações complicadas a aterrorizantes sobrevive e se fortalece! Além disso Emma encontra amor e um motivo para respirar, ela pouco a pouco se entrega a seu primeiro amor, ansiando por viver cada momento que possa lhe mostrar que apesar de tudo que passa dentre as portas fechadas de sua casa, há coisas boas no mundo.. Afinal não há como fugir do próprio coração!
 

"No desequilíbrio da minha vida, experimentei o amor e a perda;
mais perda do que pensava ser capaz de lidar. Mas o amor foi inesperado.
Quase o perdi, com muito medo e sem ter certeza de dar uma chance." 
Epílogo
 
Patrícia - Apesar de toda essa carga pesada por trás das situações de violência, o enredo vem com uma leveza inacreditável, seja nas conversas divertidas com Sara, sua melhor amiga, uma pessoa doce, cativante, destemida e dedicada ou em momentos fofos e apaixonantes com Evan (suspiros e olhinhos brilhando). O livro retrata os altos e baixos dessa idade mágica e de descobertas e Rebecca fez com maestria as situações e os diálogos são de uma naturalidade impar.

Rebecca Donovan tem uma escrita, leve, sensível e viciante, fazendo o leitor se encantar com sua história logo no primeiro capítulo; a maneira como encontrou o equilíbrio perfeito entre a realidade e a ilusão é indescritível. Com momentos de dramas cruéis e de uma realidade impactante a momentos descontraídos e apaixonantes ela escreve um livro de arrebatar corações.

O final da leitura foi de deixar qualquer pessoa sem respirar. Agora só me resta torcer para que tudo não passe de pesadelo e que Emma possa ter a chance de viver uma vida tranquila e feliz. Criei muitas expectativas para essa leitura e elas foram todas correspondidas, me encantei pelo o enredo, pela força da Emma, pela doçura da Sara e por Evan como um todo. Amei e não tenho mais como descrever as sensações causadas por essa leitura encantadora e realista.


 “Evan sentou mais perto, andou mais próximo, 
me olhou por mais tempo. (...) Estávamos envolvidos 
em uma complicada dança de tocar sem tocar, 
saber sem dizer, e sentir sem expressar. 
Éramos amigos andando ao longo de uma borda, 
uma borda muito fina - e eu estava muito presa na 
intensidade de sua existência para perceber o  
quão perto estava de a borda desmoronar sob os meus pés.”


"Meu mundo era delicadamente equilibrado, 
mas as escalas nunca se igualavam. 
Quando algo melhorava, outra coisa tinha que desmoronar. 
Aceitar isso seria a coisa mais difícil que eu já tive que aprender, 
e mesmo quando eu reconheci que essa era a verdade, isso ainda me esmagava."
  


Karini - Uma Razão para Respirar me fez ter misto de sentimentos e só o que posso dizer é que esse livro me fez chorar, rir e sentir principalmente! Emily é muito forte por tudo que vivenciou e estou louca para saber o que vem a seguir! Com medo por ela, imaginando se algo pior do que tudo que viveu ainda a espera? Torcendo para que a última página lida tenha sido mais um pesadelo e não uma realidade cruel! Sei que para muitos o que escrevo pode parecer irracional.. afinal é apenas mais um personagem!? Porém para mim Emma representou mais que isso.. pude ver verdade a cada página virada.. infelizmente a violência doméstica acontece e muitas pessoas sofrem em silêncio por detrás de portas fechadas em suas casas! Ler Uma Razão para Respirar foi impactante, perturbador, desconcertante e ao mesmo tempo único, sincero e profundo! Depois de Menina Morta Viva foi o livro que mais mexeu comigo até hoje!


“No equilíbrio entre o amor e a perda, 
seria o amor que me faria lutar para... Respirar.”
Epílogo.
 
 

4 Comentários

  1. Ainda não conhecia este livro, apesar de parecer meio "pesado", gostei. Não se vê muitos livros com essas coisas por ai.

    Beijos
    http://gominhoehsobrenome.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Sou uma chorona assumida, então sei que vou chorar muito, pelo que voces descreveram na resenha!!!kkk
    Ansiosa pra ler!!! Parabens pela resenha!!!

    Bjsssssssssss

    ResponderExcluir
  3. Eu já conhecia esse livro e algum tempo quero ler ele, e depois dessa resenha, só posso dizer "UAU". As meninas estão de parabéns, agora mais do que nunca quero ler ele.


    Beijos
    irmandadeliteraria.blogspost.com.br

    ResponderExcluir
  4. Mortaaaa com essa resenha, como assim eu não o conhecia???? :O
    Karini me conta como você conseguiu ler Menina Morta-Viva (Esse livro me deixou traumatizada) muito triste senhor!

    Uma razão para respirar já vai para minha listinha de futuras compras.

    Beijos
    Passaporte Literário

    ResponderExcluir

Comentários ofensivos e/ou preconceituosos não serão aceitos.

Obrigado por visitar e comentar.