Sinopse - "Há muito tempo atrás, as guerras de um anciente Mal arruinou o mundo e a humanidade foi forçada a competir com muitas outras raças - gnomos, trolls, anões e elfos. No pacífico vale de Shay o meio-elfo Shea Ohmsford sabe pouco de tais problemas, isso até o gigante proibido com poderes druidas estranhos, Allanon, lhe revelar que o supostamente morto Lorde Warlock está tramando para destruir o mundo em pequenas parcelas. A única arma capaz contra seu poder da escuridão é a Espada de Shannara, que pode ser usada apenas pelo verdadeiro herdeiro de Shannara. E Shea é o último dessa linhagem e nele repousa a esperança de todas as raças. Logo o Portador da Caveira, um pavoroso favorito do Mal, se dirige para o Vale para matar Shea. Para salvar o Vale da destruição, Shea foge, levando em seu encalço o Portador da Caveira".


Minha opinião"A Espada de Shannara" é o primeiro livro de uma série de fantasia incrível, narrada em terceira pessoa. O mundo já não é mais o mesmo. Após diversas guerras, os sobreviventes tiveram que se adaptar as mudanças que ocorreram no meio ambiente. Mas não foi apenas o ambiente que se modificou. As pessoas também se adaptaram e foram surgindo grupos novos, como anões, trolls, gnomos e elfos. O interessante nesse livro é que observamos que foi a necessidade biológica de sobrevivência que criou essa nova diversidade tão rica.

"- Uma alma perdida, um ser esquecido por este mundo e seus habitantes. - declarou, tristemente. Ele se condenou a uma semiexistência que irá durar toda a eternidade". (p. 194)

O livro ocorre em um futuro pós-apocalíptico, focando na jornada de três personagens: os irmãos Flick e Shea e no fiel amigo Menion. Flick e Shea têm um relacionamento incrível, mesmo Flick sendo humano e Shea um mestiço, meio humano e meio elfo. A vida deles continuaria na tranquilidade até que um misterioso homem chamado Allanon aparece por lá e afirma que Shea será responsável para evitar que esse mundo caia sobre uma nova sombra maligna que poderá destruir tudo o que sobreviveu. Para evitar isso Shea deve encontrar A Espada de Shannara.

"- Não, meu jovem amigo, você está errado. Allanon suspirou. - Ao dizer a última parte da profecia, a sombra apontou para vocês quatro, no limite do vale. Um de vocês não chegará a Paranor". (p. 194)

A história é repleta de descrições minuciosas, locais e povos maravilhosos. Para os fãs de batalha, existem cenas ricas em detalhes e dinâmicas e um enredo de tirar o fôlego. 
Preciso ressaltar o grande cuidado na revisão, diagramação e layout do livro, assim como da capa. Outro detalhe espetacular é que o livro vem com um mapa extraordinário que permite ao leitor fazer um acompanhamento visual da jornada. 
Uma aventura, mas também uma história de lealdade, cumplicidade, de um grupo que precisa descobrir suas origens para cumprir uma profecia.

"Depois, com um grito agudo de alívio, correu para abraçar a figura fina e abatida de Shea Ohmsford e aperá-la contra si". (p. 516)



2 Comentários

  1. Oi, Carol.
    Estou animada para ler essa série e assim que der vou pedir para a editora. Por enquanto estou terminando de ler A Saga do Tigre e por isso ainda não posso pedir essa série! hehehee
    Beijos
    Camis - Leitora Compulsiva
    www.leitoracompulsiva.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Camila, tudo bem?
      Sinceramente adorei o primeiro livro. É muito bem desenvolvido. Até agora os livros que tive oportunidade de ler da Saída de Emergência não me decepcionaram ;)
      Obrigada pelo comentário!
      Bjkas

      Excluir

Comentários ofensivos e/ou preconceituosos não serão aceitos.

Obrigado por visitar e comentar.