Sinopse - "Jaime, filho do Duque de Bragança, o homem mais rico e influente de Portugal, tem apenas seis anos quando o pai é condenado à morte e degolado na praça de Évora. Após ser obrigado a assistir a execução, é enviado ao estaleiro da cidade de Lagos, para ser esquecido e desaparecer definitivamente. O menino resiste e se junta a um pequeno grupo de carpinteiros naquela extenuante rotina de trabalho. Até que uma doença devastadora aniquila a tripulação das caravelas destinadas a cruzar o extremo sul do mundo em busca do caminho para as Índias. O ano era 1488 de Nosso Senhor Jesus Cristo, e Jaime não poderia imaginar que sua vida estaria intrinsecamente ligada à maior aventura de sua nação. Apoiado em verdades históricas, esse romance de tirar o fôlego, desvenda os segredos das intrincadas relações de poder na Corte portuguesa no final do século XV, as sangrentas batalhas medievais, as ordens religiosas e seu extraordinário poderio militar, as fantásticas viagens oceânicas, seus perigos, desastres e a promessa de fortunas inimagináveis". 



Minha opinião - "A casa de Avis" é o primeiro livro da trilogia. Narrado em terceira pessoa e dividido em 10 partes, o livro começa em 1483, na cidade de Évora em Portugal, onde acompanhamos a decapitação do 3º Duque de Bragança. Alternando o tempo na narrativa, observamos a nomeação dos Cavaleiros da Ordem de Santiago, de Avis e dos Templários de Jerusalém, que ocorreu em 1415 no Marrocos e também as grandes navegações e a descoberta de terras desconhecidas na época através dos irmãos Diogo e Dias.
O ponto mais interessante do livro é que o escritor usou como base uma história real e criou personalidades intrigantes para os personagens. 
O leitor navega junto com um grupo peculiar e inexperiente de "ratinhos" para lugares nunca antes vistos. Descrições ricas e bem delineadas, viagens repletas de emoções, situações de risco, alegrias e sofrimentos. 
Mas não é apenas sobre as navegações que o livro ressalta. São os laços familiares destruídos pela ganância, orgulho ou religião; de interesses políticos que sobrepõem a honra e integridade das pessoas; sobre as barbáries que os seres humanos cometem uns com os outros e muito mais.
A escrita do autor Marcelo Mússori é viciante. Ele teve a preocupação em descrever desde os pequenos detalhes de modo que o leitor acabe inserido no meio da história. A narrativa é fluida e dinâmica, e a alternância dos períodos faz com que prestemos atenção a todas informações fornecidas. 
Temos a oportunidade de acompanhar Jaime desde um garotinho até se tornar um homem. Observamos como seu caráter e personalidade é moldado de acordo com tudo o que aconteceu em sua vida e como ele consegue ver a beleza e a bondade em lugares e pessoas de uma forma especial.
Dias e Diogo são personagens que trabalham e vivem dentro de um código de ética interessante para a época. São honrados e defendem seus governantes e também aqueles que consideram desprotegidos. São justos mas também ferozes, não gostam de violência mas não tem medo de levantar a espada quando necessário. 
Um livro rico em conteúdo e descrições com uma história incrível e apaixonante. 
Em relação à revisão, diagramação e layout a editora realizou um ótimo trabalho. A capa é linda e combina com a trama.

"- Nós dividiremos a regência em três pilares - D. Henrique ergueu três dedos no ar. - O primeiro abrigará a administração do reino e estará nas mãos de D. Leonor; o segundo pilar fiscalizará a justiça régia e se apoiará nas mãos de D. Fernando, conde de Arraiolos ..... E o terceiro pilar - D. Henrique agora apontava para o irmão Pedro, que estava boquiaberto com as palavras que saíam do seu irmão -, se erguerá com D. Pedro, como defensor do reino" (p. 50).


2 Comentários

  1. otima dica de livro, nao conhecia

    http://jackelinenuit.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Pratinha tem:
    O Projeto Mãos Amigas recebeu de presente um exemplar autografado pelo Marcelo Mussuri a poucos meses, ainda não consegui ler pois a fila de espera é longa, mas a galera da escola já me adiantou que é muito bom, já esperam pela continuação

    ResponderExcluir

Comentários ofensivos e/ou preconceituosos não serão aceitos.

Obrigado por visitar e comentar.