Sinopse - "Ethan Blackstone traiu a confiança de Brynne, sua ‘bela garota americana’, e por isso ela o deixou. Nem mesmo a paixão explosiva que unia o casal foi capaz de vencer os segredos que eles escondiam. Mas Ethan está disposto a fazer qualquer coisa para trazê-la de volta. E, quando Brynne passa a sofrer ameaças, Ethan terá de correr contra o tempo, usando todas as armas que tem para protegê-la dos perigos que ameaçam separá-los para sempre. Em Entrega total, Ethan Blackstone é um homem apaixonado, que irá às últimas consequências para salvar a mulher amada. O segundo volume da série O caso Blackstone traz a história de duas pessoas que se entregam a um amor poderoso, capaz de curar as feridas do passado e revelar uma vida de prazer total".




NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS

Minha opinião -  "Entrega total" é o segundo livro da trilogia O caso Blackstone. A história continua no exato ponto onde o primeiro livro "Nua" terminou (confiram a resenha aqui). O livro é narrado em primeira pessoa, permitindo ao leitor conhecer os pensamentos e sentimentos mais íntimos dos protagonistas. 
Apenas o prólogo é narrado pela Brynne. Todo o restante do livro é escrito através da perspectiva de Ethan.
Após Brynne descobrir a mentira de Ethan, ela o abandona de maneira enfática, deixando claro que não quer mais ter contato com ele.
Ethan nesse livro mostra um lado mais sensível e emocional. Ele fica arrasado com o abandono de Brynne, mas é claro que não vai desistir de reconquistá-la.

"Você é uma pessoa tão especial, Brynne. Com você sinto coisas - emoções e ideias e sonhos; uma compreensão tão completa que me leva a um lugar aonde nunca imaginei chegar com outra pessoa. Mas eu também tenho meus demônios. E morro de medo de ter que enfrentá-los sem você..." (p.34)

Um dos pontos positivos do livro é que podemos conhecer um pouco mais a família dos protagonistas. Somos apresentados a Jonathan Blackstone, o pai de Ethan, que agora está com 63 anos de idade, e também observamos mais de perto como é a interação de Brynne e sua mãe.
Falando do momento de maior destaque, sem sombra de dúvida foi conhecer o passado trágico de Brynne, aquele que ela esconde do mundo e que não queria dividir com Ethan. A história é realmente triste e passa um sentimento de impotência, pois somos meros espectadores em uma situação de descaso humano.
Mas não é apenas Brynne que tem seus demônios para enfrentar. Ethan também sofre com o passado e os acontecimentos da guerra.
O livro é leitura rápida pois é bem curtinho (tem um pouco mais de 200 páginas). A história mescla cenas hots com uma história triste e ao mesmo tempo romântica.
Em relação à revisão, diagramação e layout a editora realizou um trabalho excelente. A capa combina com a capa primeiro livro "Nua". 

4 Comentários

  1. Eu ainda não li e não pretendia ler Nua , mas eu gostei da sua descrição do segundo livro , sabe parece aquelas trilogias que vão melhorando a cada novo livro e que no final acaba fazendo valer a pena . Aliás , é uma trilogia ??

    ResponderExcluir
  2. Aaah, adorei. Ainda não li Nua, mas ouvi muito falar. Nunca tinha lido resenha, porém. Um hot com enredo :D

    ResponderExcluir
  3. Oi!
    Gostei do livro, tenho que ler. Os livros Hot tem um espaço no meu coração, mas eles tem que ter conteúdo e esse me parece ter. O titulo do livro já é sugestivo então acho que estou preparada para o que ou encontrar.

    ResponderExcluir
  4. Olá!
    Eu comprei o livro Nua, mas está na minha estante para ler.
    Adorei a resenha do segundo livro. Parece que a história continua bem interessante.
    Assim que ler o primeiro vou tentar emendar no segundo pra ler de uma vez só.
    Beijinhos!
    http://www.eraumavezolivro.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

Comentários ofensivos e/ou preconceituosos não serão aceitos.

Obrigado por visitar e comentar.