Sinopse - "Paul Sheldon é um famoso escritor reconhecido pela série de best-sellers protagonizados por Misery Chastain. No dia em que termina de escrever um novo manuscrito, decide sair para comemorar, apesar da forte nevasca. Após derrapar e sofrer um grave acidente de carro, Paul é resgatado pela enfermeira aposentada Annie Wilkes, que surge em seu caminho. A simpática senhora é também uma leitora voraz que se autointitula a fã número um do autor. No entanto, o desfecho do último livro com a personagem Misery desperta na enfermeira seu lado mais sádico e psicótico. Profundamente abalada, Annie o isola em um quarto e inicia uma série de torturas e ameaças, que só chegarão ao fim quando ele reescrever a narrativa com o final que ela considera apropriado. Ferido e debilitado, em Misery – Louca obsessão, Paul Sheldon terá que usar toda a criatividade para salvar a própria vida e, talvez, escapar deste pesadelo".

Minha opinião - Com muita habilidade King nos conduz pelas páginas de Misery, onde Anne Wilkes é uma mulher completamente obcecada e assustadora. Ela ama os romances de Misery (personagem), escritos por Paul Sheldon, um famoso autor de Best Sellers. 
Em dado momento Anne vai até a cidade para comprar o novo romance de Misery, e retornando para casa depara-se com um acidente, resolve parar e ver se há vitimas e descobre, para sua surpresa e devoção, que a vitima nada mais é que seu autor favorito, Paul Sheldon. Imediatamente Anne leva-o para sua casa. 
“Então uma boca fechou-se sobre a dele, uma boca inconfundível de mulher, apesar dos lábios duros e secos, e o sopro dessa boca invadiu a sua, descendo pela garganta e inflando seus pulmões, e quando os lábios se afastaram, ele sentiu o cheiro de sua carcereira pela primeira vez.. um fedor nauseante de biscoitos de baunilha, sorvete de chocolate, molho de galinha e doce de pasta de amendoim” . (p. 12 e 13) 
Paul fica desacordado vários dias e quando acorda percebe que está em seu pior pesadelo, ao lado de sua fã n.1, como a própria Anne se intitula. Paul de cara vê que Anne é alguém a se temer, pois ela não chamou a polícia ou mesmo noticiou a qualquer pessoa que seja sobre o escritor. Além disso, ao descobrir que Misery morre no volume que foi comprar no dia que encontrou o escritor, ela surta completamente, mostrando o seu lado mais sombrio! Anne simplesmente não aceita que Paul possa “acabar com a vida de Misery” e o chama constantemente de “coisa feia”, para vocês verem o grau de anormalidade da dita cuja! Ela simplesmente o obriga a escrever um novo romance, onde ressuscita a personagem e também o faz queimar o manuscrito do que ele acha ser seu melhor livro e acabou de escrever, não tendo feito uma cópia sequer, pois Paul acredita que fazer cópias de seus manuscritos dá azar! 
“Eu não sei se Deus vai ajudar ou atrapalhar, mas sei de uma coisa: se você não der um jeito de ressuscitar Misery de um modo que Annie possa acreditar, ela vai matar você” . (p. 116)
Bom.. Anne Wilkes é completamente maluca, ela assusta não só Paul, mas a nós leitores, pois de alguém psicótico como ela não sabemos bem o que esperar. Cada vez que ela entra no quarta de Paul, eu sentia um frio no estomago e pensava: ”será que é agora que ela o matará?” Ao longo de toda interação entre esses dois personagens, descobrimos mais sobre Anne e até percebemos que qualquer um pode ficar meio louco diante situações extremas como a vivida por Paul. O terror que ele passa consegue saltar das páginas e se alojar diretamente naquele que está lendo! Devorei Misery em uma única sentada e só o que posso dizer é que: “King é o cara!”
Em relação à revisão, diagramação e layout a editora realizou um trabalho espetacular. A capa combina perfeitamente com a história e deixa o leitor instigado. 




5 Comentários

  1. Nossa, fiquei ainda com mais vontade de ler esse livro!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Erica, tudo bem?
      Sou suspeita para falar, pois acho o King o máximo, mas acredito que Misery, é uma leitura obrigatória, assim como assistir ao filme, que é um clássico rs
      Bjkas

      Excluir
  2. Faz muito, muito tempo que eu não vejo uma protagonista tão .... DOIDA ! Eu já tinha ouvido falar muito bem do King mas nunca tinha lido nenhuma resenha que expressa-se tão bem um livro , quer dizer , uma opinião sobre um livro, mas enfim , fiquei muito entusiasmada .

    ResponderExcluir
  3. Esse escritor está causando rebuliço entre os amantes de suspense e, claro, eu estou entre eles! A capa já dá uma dica do que vá acontecer e a sinopse te deixa com vontade de descobrir o que vai acontecer. E essa trama parece ser tão instigante e sua resenha passou tudo o que eu acho do livro.

    ResponderExcluir
  4. Olá!
    Como eu tinha falado num post anterior. Ainda não li nenhum livro do Stephen King.
    Mas ainda pretendo ler alguma coisa desse escritor, como todos dizem que as histórias dele são maravilhosas.
    Beijinhos!
    http://www.eraumavezolivro.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

Comentários ofensivos e/ou preconceituosos não serão aceitos.

Obrigado por visitar e comentar.