InfernoSinopse - "Nesta continuação do mito de Perséfone recriado por Meg Cabot, Pierce Oliviera está em um lugar entre o paraíso e o inferno. Um castelo turvo e mal iluminado, de onde pode ver os espíritos dos mortos, prontos para embarcar em sua viagem derradeira. Mas não está lá por escolha própria: John Hayden, senhor do Mundo Inferior, está lhe mantendo lá. Para seu próprio bem, ele diz: para protegê-la das Fúrias que desejam vingar-se dele. Mesmo que esteja lá, seus entes queridos não estão. E isso pode acabar custando caro para ambos. Mas John afirma que não pode deixá-la sair. Será que ela deveria confiar em sua palavra?"



Minha opinião - "Inferno" é o segundo livro da trilogia Abandono da Meg Cabot. Sou fã assumida da autora e muitas séries dela me encantam, mas a Trilogia Abandono vem ganhando um lugar especial no meu coração. 
Como a sinopse explica, Pierce está em perigo. As Fúrias querem vingança e nada melhor do que destruir Pierce para alcançar John. Então ele decide deixá-la no limbo, um local que fica entre o céu e o inferno. Mas será que essa decisão de John tem apenas a ver com as Fúrias ou ele tem outros motivos?

"- Independente do que sinta por mim, Pierce – continuou ele, sem piedade -, você está presa aqui para o resto da eternidade.” (p. 43)


Acontece que Pierce tem família e ela está em perigo, em especial seu primo. Quem a conhece sabe que ela não ficará de braços cruzados enquanto observa alguém que ama sofrer. 
Entre a personalidade forte e destemida de Pierce e o jeito sombrio e sedutor de John, o leitor mergulha em uma história repleta de mitologia e acontecimentos sobrenaturais capazes de emocionar, frustar e ao mesmo tempo tornar-se indispensável!
A escrita da Meg Cabot é simplesmente maravilhosa: fluida, concisa e ao mesmo tempo lírica. Desafio qualquer um a começar a leitura e largar o livro sem chegar ao final.

“- Não quero levar você comigo. – A voz dele estava tão profunda e ríspida quanto o oceano. - Prefiro morrer a deixar que você morra. 
(...) Não fazia sentido. John Hayden era a Morte. Ele não podia morrer.” (p. 08)

3 Comentários

  1. Achei a resenha pequena mais bem legal, eu sinceramente não sei muito o que falar do livro pois não conheço nada dele, não conheço nada da autora tbm... mais pelo que você falou ela escreve super bem.

    ResponderExcluir
  2. Eu tenho um caso de amor e ódio com a Meg Cabot, eu simplesmente adoro alguns dos seus livros e fico com vontade de queimar outros hahahaha então eu nem me animo muito com novos livros dela :P

    Beijos
    Passaporte Literário

    ResponderExcluir
  3. Olha, como fã da Meg Cabot, digo com todas as letras: A trilogia Abandono não é boa. Os 3 livros poderiam ter sido resumido em um só, e assim talvez as coisas ficassem legais.

    ResponderExcluir

Comentários ofensivos e/ou preconceituosos não serão aceitos.

Obrigado por visitar e comentar.