Se Alguma Vez...
Sinopse - "Um encontro com a morte transforma a vida de David Case. Convencido de que o destino não lhe reserva nada de bom, David decide se reinventar e tornar-se, assim, irreconhecível para o destino e salvar-se de seu sofrimento certo. Ele passa a ser Justin Case, com uma aparência totalmente nova e uma paixão crescente pela sedutora Agnes Bee. Com seu galgo cinzento imaginário a reboque, Justin luta para manter sua nova imagem e, acima de tudo, sobreviver em um mundo onde as reviravoltas do destino o aguardam em cada esquina".







Minha opinião - "Se alguma vez" é o tipo de livro que surpreende de uma maneira positiva o leitor, por ter um conteúdo complexo e ao mesmo tempo uma linguagem simples e um protagonista carismático.
David Case tem 15 anos de idade que, em um dia qualquer, acaba presenciando seu irmãozinho Charlie, que tem um pouco mais de um ano de idade, quase cair da janela do quarto. Essa situação de ter presenciado um caso de vida ou morte marcou David profundamente, que começou a refletir e pensar em maneiras de driblar a tão temida morte, pois a partir desse incidente, David começa a ver situações fatais em tudo quanto é lugar.
Então ele começa com uma mudança no nome e passa a se chamar Justin Case. Não contente com isso, ele também muda a maneira de se vestir. É praticamente a criação de um alter ego.
Se por um lado, ele encontra pessoas que acabam se aproximando dele após essa mudança, como o caso de Agnes, uma garota que ele conheceu no brechó, por outro lado, todos nós sabemos como os jovens podem ser cruéis... A receptividade na escola não é das melhores, e os alunos começam a achar que ele enlouqueceu.
Até mesmo um cão imaginário Justin possui....

"Garoto trotou até ele e encostou-se em Peter brevemente enquanto Justin observava pasmo. A fronteira entre a realidade e a fantasia oscilou perigosamente." (p.41) 

É um livro que merece ser lido. Tem lições valiosas e fala de valores familiares, amizades e amor. Uma história bonita e preciosa.

3 Comentários

  1. O livro me conquistou, gostei muito. Adoro livros que falam de valores familiares. Eu só acho que essa capa devia ser melhorada, achei feia. É isso, beijos!!!

    ResponderExcluir
  2. Eu gostei da capa hahaha parece rabiscos de giz em papel preto :) Quero conhecer o alter ego de David Case.

    Beijos
    Passaporte Literário

    ResponderExcluir
  3. A capa não atrai tanto, mas depois de ler sua resenha me deixou curioso.
    Não conhecia o livro nem a autora, mas é bom conhecer livros novos.

    ResponderExcluir

Comentários ofensivos e/ou preconceituosos não serão aceitos.

Obrigado por visitar e comentar.