Sinopse - "A história de Darlene e Beto, é um bom início para introduzir a questão da gravidez na adolescência de maneira a que os alunos possam aprofundar o debate desse tema que não pode mais ficar fora do universo escolar. Ficção para adolescentes".

Minha opinião - "Um gosto de quero mais" trata de um assunto delicado mas que ao mesmo tempo acontece diariamente: a gravidez na adolescência. 
A protagonista Cely é uma personagem introspectiva, que está lidando com as questões do amadurecimento, da transição de deixar de ser criança mas ainda não ser uma adulta. Ela ainda não está pronta para namorar e não se sente preparada para ter algo mais íntimo com algum garoto. 
O diferencial nesse livro é que Cely é uma observadora próxima, e ao acompanhar o drama de sua amiga Darlene, analisa o papel da juventude e das mulheres na socieda. A perspectiva pessoal e ao mesmo tempo de observadora faz com que a protagonista levante alguns pontos interessantes para discussão, como a banalização do sexo entre os jovens e o falível mantra de que somos invencíveis (até o momento em que algo ocorre conosco ou com alguém próximo).

"-... Acho que isso é coisa do ser humano. A verdade é que nós nunca estamos completamente satisfeitos. Fica, em tudo, aquele gosto de quero mais." (p.35)

A autora utiliza três gerações de mulheres fortes: Cely, sua mãe Nancy e sua avó Dona Matilde para demonstrar a evolução do papel feminino na sociedade. Da obrigação de ser uma dona de casa (dona Matilde), passando pela necessidade de comprovar o seu valor no mercado de trabalho e ao mesmo tempo cuidando do lar (Nancy) até chegar em Cely, a jovem que tem diversas opções pela frente.
Um livro que discute sobre as opções que temos nas nossas vidas e sobre as responsabilidades que recebemos devido as ações que realizamos.
O visual do livro é incrível: as fontes são grandes, o rodapé colorido e existem várias ilustrações que complementam a trama de maneira formidável.
Uma leitura que permite aos jovens perceberem que todas as dúvidas e receios a respeito de suas inseguranças são mais comuns do que acreditam.

"O gosto de quero mais é bom e faz a gente querer andar para  a frente. Sem sofrer tanto. Faz viver intensamente uma coisa e querer seguir adiante, sem queimar etapas ou mudar o ritmo das coisas. São conquistas. Boas conquistas". (p. 130)

O que a autora fala do livro:

Um gosto de quero mais – FTD Editora 

Olhos abertos, ouvidos atentos, coração batendo a mil, pressa, uma descoberta atrás da outra... esse é o gosto de quero mais. Mas... comigo não acontece, pensam as meninas nesta fase. Como espantar desejos e a vontade de sair dos limites? 

Um gosto de quero mais aborda a questão da gravidez precoce sob a ótica da protagonista Cely que, diferente de outros romances do gênero, não é a grávida que motiva toda a trama. Explico melhor. Minha intenção ao escrever esse livro era mostrar aos jovens – de ambos os sexos – as consequências de uma gravidez indesejada na adolescência. Queria mais: mostrar que, muito embora o preconceito com relação à gravidez precoce esteja atenuado em nossos dias, são inúmeros os problemas que pais e mães adolescentes têm de superar. Para isso, tomei como ponto de partida um caso verídico. Caso que teve como entorno um centro urbano, uma escola particular, vidas adolescentes transcorrendo naturalmente, sem grandes problemas, até que Darlene engravida. Com a gravidez, a rotina de Darlene muda, a família se envolve, questões práticas, difíceis e delicadas surgem, o sofrimento de seus pais aflora – não era este o sonho projetado para a filha – e Darlene terá muito a aprender. Porém, eu queria mais ainda. Queria mostrar aos leitores que aprendemos também observando dramas alheios – de um parente, um vizinho, um amigo, um personagem... sem ter de, necessariamente, viver a experiência. Exatamente como acontece com Cely, que amadurece observando, sendo solidária e muitas vezes crítica, revelando seu conflito interior.
Vale destacar aqui a razão de a protagonista ser Cely e não Darlene. Cely me ofereceu a oportunidade de mostrar as inquietações que o drama da amiga provoca. É o drama do outro que, pelo afeto, proximidade, identidade, também a contagia. Também ensina e modifica. Através de um diário, cujo texto vai se alinhavando à narrativa, Cely compara as três gerações de mulheres de sua casa: a avó, a mãe e ela mesma. Descobre as mudanças que garantem às novas gerações um pouco mais de leveza, igualdade e justiça. Mas, narrando o drama pessoal da amiga, ela também revela seus medos, seus limites, sua insegurança e sua inveja: Darlene será mãe. Isso não é pouco. É um salto na vida, quase uma promessa. Mas qual preço um casal jovem e ainda dependente terá de pagar para assumir este filho inocente que está chegando?
Ao ler Um gosto de quero mais, ficam evidentes os problemas enfrentados por jovens que se tornam pais ainda na fase de estudos, viagens, festas, sonhos e aprendizados. Há um corte de asas inevitável, uma mudança de rota que, claro, pode ser e sempre é contornada, mas também pode ser evitada. Sem ter a pretensão de apontar saídas, o livro é um convite à reflexão para jovens, pais e educadores.

Sonia Salerno Forjaz




6 Comentários

  1. Ótimo para indicar como leitura para uma boa aula. Vou indicar para os meus juvenis :)

    Beijos
    Passaporte Literário

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Legal Jhey. Depois você vem nos contar o que eles acharam do livro ok?
      Bjkas

      Excluir
  2. Ótima dica, achei a capa do livro muito fofo *-------*
    Acho super importante um assunto como este (gravidez precoce) ser relatado em um livro voltado para jovens.

    ResponderExcluir
  3. Odeio esses tipos de livros, acho muito estudantil. Acho que dá para tirar muitas lições deles, mas eles sempre tem histórias chatinhas. Bom é a minha opinião, sei que tem gente que gosta desses livros. Apesar de não gostar, acho a leitura deles super importantes para os jovens.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Bruno, tudo bem?
      Para um público mais velho ele pode parecer mais estudantil mesmo, mas esse é o propósito dele, pois é o público alvo.
      Bjkas

      Excluir

Comentários ofensivos e/ou preconceituosos não serão aceitos.

Obrigado por visitar e comentar.