Sinopse - "Claire, a protagonista de A viajante do tempo é uma mulher de personalidade forte, lutando para se manter num mundo de homens violentos, que busca seu verdadeiro amor enquanto participa de importantes acontecimentos da história. Claire Beauchamp Randall foi separada de seu marido Frank pouco depois da lua-de-mel, quando ele foi convocado para lutar na Segunda Guerra Mundial. Ao final do conflito, Claire e Frank se reencontram e retomam a vida que tinham em comum numa viagem a Escócia. Mas o reencontro não ocorre da forma esperada. Parece haver entre a esposa e o marido um distanciamento muito maior do que aquele causado pelos anos de guerra. Ao visitar uma antiga e mística formação de rochas, Claire finalmente vai conhecer seu destino".

Minha opinião -  Falar sobre esse livro é extremamente difícil. Diana Gabaldon conquista o leitor com uma trama diferente e personagens carismáticos.
Conforme a sinopse explica, Claire é uma mulher de personalidade forte, que defende suas opiniões e não gosta de abaixar a cabeça. É uma situação complicada ser tão independente mesmo após a segunda guerra mundial. Casada com Frank, um professor universitário, ela e o marido tentam reconstruir o relacionamento que foi distanciado pela crise mundial e decidem viajar para a Escócia.
É nessa viagem, em meio a uma antiga formação de pedras que Claire é remetida ao passado.
Fica difícil falar mais do que isso sem contar alguma situação importante do livro. A Viajante do Tempo não é uma leitura fácil. Existem diversas passagens que apresentam a brutalidade da época e a autora não poupou descrições. Chega a ser doloroso seguir em frente em algumas partes da leitura, mas ler sobre Claire e Jamie é emocionante.

"- Se ainda não conseguimos conversar À vontade sem nos tocarmos, vamos nos tocar um pouco. Diga-me quando estiver acostumada comigo outra vez". (p. 278)

Apesar da "viagem no tempo" não existe muitos outros aspectos que possam ser considerados fantasia. A autora realiza descrições concisas sobre costumes e crenças, além das barbáries praticadas.
Para os fãs da autora, a adaptação para as telinhas já existe e é possível conferir.

"-Ah, sim, Sassenach - respondeu ele, um pouco melancolicamente. - Eu sou seu senhor... e você é minha senhora. Parece que não posso possuir sua alma sem perder a minha". (p. 412)

3 Comentários

  1. Outlander é simplesmente perfeito <3 Claire e Jamie são um dos meus casais favoritos, e concordo com você... falar sobre outlander é complicado mesmo, sempre serão poucas as palavras de elogios :) Ansiosa pela continuação!

    Beijos
    Passaporte Literário

    ResponderExcluir
  2. Amo livros com grande histórias daquelas que você não quer desgrudar os olhos do livro. Ainda bem que resolveram mudar a capa do livro porque a última era horrível
    Quero muito este livro, nem assisti a série porque quero ler o livro primeiro, mas me disseram que a série é baseada em 12 livros da trama :O

    ResponderExcluir
  3. Tenho ouvido falarem muito sobre este livro e estou simplesmente desejando ele. A capa dele conquista qualquer leitor, eu achei muito linda. Achei a resenha bem pequena mais muito boa. E compreendo que é díficil de escrever uma resenha deste livro sem dar spoiler, rs.

    ResponderExcluir

Comentários ofensivos e/ou preconceituosos não serão aceitos.

Obrigado por visitar e comentar.