Sinopse - "Henry Devonshire nunca desejou tanto vencer. Para herdar o império do pai, ele precisa fazer da Everest Records um grande sucesso. E a pessoa que pode ajudá-lo é também a mulher que atraiu sua atenção: Astrid Taylor, sua nova assistente pessoal. Misturar negócios com prazer nunca é uma boa ideia, mas desta vez pode custar muito caro a Henry!"








Minha opinião - Narrado em terceira pessoa, "Mestre do destino" conta a história de Henry Devonshire. Henry tem dois meio-irmãos (Geoff e Steven), por parte de seu pai Malcom. Malcom nunca assumiu nenhum de seus três filhos e nunca fez questão de ter algum contato com eles. Passou a vida fingindo que eles não existiam. Mas agora que está doente, percebe que não tem opção, além de deixar o seu legado  para os três.
Ele promove uma "competição" entre os três filhos, sendo que cada um deles fica responsável por uma franquia e aquela que obtiver um maior lucro, ganha a presidência.
Henry e seus irmãos não tem um interesse pessoal na empresa, mas algumas "ameaças" acabam fazendo-os aceitar. 
A assistente de Henry é Astrid, uma jovem que tem talento no ramo, mas que se envolveu com seu antigo chefe e saiu com a reputação manchada. Então, ela não quer cair em tentação novamente.
A história é gostosinha, mas dá a impressão de que falta algo. Não há uma grande lição em Daniel Martin (o ex de Astrid) e após ela revelar o que aconteceu não há grandes reviravoltas.
Um romance interessante, mas sem muitas novidades.

14 Comentários

  1. Um romance light e leve é sempre bom curtir. Estes romances da Harlequin são sempre bons pra ler quando não se tem muitas opções de leitura no momento. Quem sabe eu o leia também? Beijos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Beth, tudo bem?
      É uma leitura agradável mesmo, em especial quando precisamos de algo leve e descontraído.
      Bjkas

      Excluir
  2. Como algumas pessoas já sabem, eu amo de coração as capas da Harlequin, são tão simples e lindas, sem aqueles kgs de edições, que a capa até fica com cara de quem chupou limão. Há, adoro romances eróticos são meus tipos de leituras favoritas, leio e leio sem parar, engolindo as páginas esperando pelas coisas boas :D < keke, parece ser uma leitura boa e interessante.
    Beijos Carol, ThaynáQ.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Thayná, tudo bem?
      Se você é fã do gênero vale a pena dar uma conferida.
      Bjkas

      Excluir
  3. Carol!
    A premissa da competição entre irmãos é diferente, pelo menos para mim.
    Quanto ao fato do envolvimento de Henry e Astrid, e da fama dela... acredito que tenha causado dilemas durante o enredo.
    Fato é que adoro os romances da Harlequin e gosto de ler sempre que tenho oportunidade.
    Henry é Astrid

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Rudy, tudo bem?
      A competição entre irmãos não é exatamente algo inédito nas minhas leituras, mas concordo com você que é interessante.
      Bjkas

      Excluir
  4. Esse parece ser muito bom! Não canso de dizer que amo os livros da Harlequin, e esse parece ser daqueles romances bem quentes... Ás vezes também termino de ler com a sensação de que faltou algo, mas ainda assim não me tira o gosto da leitura dos livros dessa editora... Interessante esse envolvimento entre ele e a assistente pessoal... A capa nem vou dizer nada, pois esse homem por si só já diz tudo kkk
    Kisses =*

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Loly, tudo bem?
      Realmente os romances da Harlequin são viciantes, não temos como negar isso rs.
      Bjkas

      Excluir
  5. Oi, Carol.

    Uma pena que a estória não tenha grandes reviravoltas. E sempre bom pra nos deixar mais preço na leitura. Achei interessante essa disputa entre os irmãos pra ver com quem fica com a presidência da empresa.

    Visite: http://paradisebooksbr.blogspot.com.br/

    Beijos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Paula, tudo bem?
      Um pouco de competição saudável nunca faz mal né? rs
      Bjkas

      Excluir
  6. Oi! Percebi que a história não trazia nada diferente desde a sinopse. Achei fraca e um pouquinho enfadonha. Não leria esse romance, não achei legal a disputa entre os irmãos, me pareceu algo sem fundamentos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Nadja, tudo bem?
      Faltou um pouquinho de profundidade na história mesmo, uma pena.
      Bjkas

      Excluir
  7. Ah eu acho que não leria, eu estou procurando mais emoção e Mestre do Destino não é o que procuro no momento.

    Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Jhey, tudo bem?
      Quem sabe os próximos livros resenhados no blog não chamem a sua atenção?
      Bjkas

      Excluir

Comentários ofensivos e/ou preconceituosos não serão aceitos.

Obrigado por visitar e comentar.