Sinopse - Como você se sentiria se um dia recebesse uma ligação de alguém que ama muito e que já se foi? Numa sexta-feira comum, o telefone de Tess Rafferty toca. É sua mãe, Ruth, que morreu quatro anos antes. Em seguida, Jack Sellers e Katherine Yellin recebem ligações semelhantes, do filho e da irmã, também já falecidos. Nas semanas seguintes, outros habitantes de Coldwater afirmam que estão em contato direto com o além, e que seus interlocutores lhes pediram para espalhar a boa-nova ao maior número possível de pessoas. A mensagem é simples: o céu existe, e é um lugar onde todos são iguais. Em pouco tempo, correspondentes de diversos meios de comunicação aportam na cidade para transmitir os desdobramentos do fenômeno que pode ser o maior milagre da atualidade. Visitantes do país inteiro começam a surgir, as vendas de telefone disparam e as igrejas se enchem de fiéis. Apenas uma pessoa desconfia da história: Sully Harding, ex-piloto das Forças Armadas. Após quase morrer num desastre aéreo, perder a mulher e cumprir pena por um crime que não cometeu, ele não acredita num mundo melhor, muito menos após a morte. E quando seu filho pequeno começa a esperar uma ligação da mãe morta, ele decide provar que estão todos sendo enganados. O primeiro telefonema do céu é uma história de mistério e, ao mesmo tempo, uma reflexão sobre o poder da conexão humana. Em uma narrativa que vai tocar sua alma, Mitch Albom prova mais uma vez por que é um dos autores mais queridos da atualidade. 

Minha opinião - Sabe aquele livro que de apenas ler a sinopse você já fica emocionado? Foi o que aconteceu comigo ao pegar "O primeiro telefonema do céu" em mãos. Quem aqui nunca perdeu alguém muito próximo e ficou imaginando ter a oportunidade de falar pela última vez com essa pessoa?  O livro fala exatamente disso.
Nessa cidade pequena algumas pessoas tem recebido ligações de um ente querido: uma irmã, uma mãe, um filho. Inicialmente todos guardam pra si essa informação, pois poderiam parecer loucos dizendo que sua mãe ou filho estão ligando do além certo?
Mas uma dessas pessoas resolve contar a verdade, que sua irmã liga constantemente para ela e fala como o céu é maravilhoso e a partir daí, a cidade se transforma. 
A maioria das pessoas recorrem as suas igrejas e seus líderes espirituais (que também não sabem como lidar com esse fenômeno), mas um homem em especial fica extremamente revoltado com a situação, achando que é algum trote de muito mau gosto.
Sully Harding é um homem que tinha uma vida maravilhosa e após inúmeros acontecimentos desafortunados, perdeu tudo: sua esposa faleceu e ele não pode ir ao seu enterro, pois foi preso e cumpriu pena por um crime que não cometeu. Agora, em liberdade, ele precisa lidar com um filhinho fofo, que fica na expectativa de receber uma ligação da mamãe, já que todos estão recebendo telefonemas do céu. Atormentado por seus próprios demônios, Sully irá começar a investigar esse fenômeno que está tomando proporções mundiais.
Não posso falar mais da história porque senão irei estragar o mistério para aqueles que ainda não leram, mas posso adiantar que vale muito a pena conhecer Coldwater e seus habitantes. A história é linda e os personagens ganham um lugar no nosso coração.
Adorei a capa, que fez com que eu me sentisse em Coldwater. A revisão está ótima.






6 Comentários

  1. Oi Ká,
    Achei a capa muito fofa, é um livro que eu pretendo ler e saber que tem mistério aumentou ainda mais a minha vontade de lê-lo.
    Beijocas ^^

    ResponderExcluir
  2. Oi Ká!
    Quando li sobre esse lançamento já fiquei curiosa. A história parece ser muito linda e emocionante, sem contar que quero saber o que vai acontecer, se o Sully vai descobrir mais sobre os telefonemas, ou se ele vai receber algum...
    Bjs

    ResponderExcluir
  3. É uma das minhas próximas leituras ele, eu também fiquei emocionada com a sinopse =D Espero gostar tanto quanto você.

    Beijos
    Passaporte Literário

    ResponderExcluir
  4. Carol!
    Também fiquei bem emocionada desde que li a sinopse desse livro.
    Quem não quer falar com um ente amado que se foi?
    Quero muito, muito mesmo poder ler esse livro e descobrir todo mistério que envolve a pequena cidade e os telefonemas.
    Muita luz e paz! E um domingo esplendoroso!
    Cheirinhos
    Rudy
    http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  5. Oi!
    Lendo a resenha já fiquei um pouco emocionada principalmente pelo filho do Sully que espero que consiga receber a ligação da sua mãe, a historia me parece do tipo que vou chorar muito ao ler e fiquei muito curiosa sobre o desenrolar da historia !!!

    ResponderExcluir
  6. Já faz um tempo que quero ler esse livro. Ele não me encantou apenas pela capa, me encantou pela história. Achei MUITO inovadora e eu to querendo muito conhecer mais da história e torcendo pra suprir minhas expectativas.

    Abs

    ResponderExcluir

Comentários ofensivos e/ou preconceituosos não serão aceitos.

Obrigado por visitar e comentar.