SinopseEllie fica horrorizada ao descobrir que a companhia farmacêutica em que trabalha está fazendo experimentos ilegais. Cientistas da empresa têm fundido DNA humano com DNA animal, criando novas espécies exóticas. Um "experimento" captura o coração dela e ela vai fazer de tudo para salvá-lo, mesmo que ele a odeie por isso.  Fury nunca conheceu compaixão ou amor. Ele passou sua vida em uma cela, acorrentado e abusado por seres humanos. A única mulher que se permitiu confiar o traiu. Agora ele está livre e fixado em vingança. Ele promete acabar com sua vida, mas quando ela finalmente está em suas mãos, prejudicá-la é a última coisa que ele quer fazer com esta pequena humana. Fury não pode resistir a Ellie - o toque de suas mãos, a boca em sua pele, em volta do seu corpo. Ele está obcecado com o cheiro de sua mulher. E Ellie quer Fury, sempre quis. Ela anseia por seu corpo grande e poderoso e quer curar o seu coração. Mas estar desoladamente apaixonada por Fury é uma coisa...domesticá-lo é outra.



"Fury" é o primeiro livro da série Novas Espécies da autora Laurann Dohner. O nome da série condiz perfeitamente com os protagonistas, pois eles foram "criados" em um laboratório, tendo seu DNA mesclado com DNA animal. Foram confinados desde a sua concepção até a sua vida adulta em uma cela, sendo alvos de estudos, observações e atos desumanos de alguns funcionários.
Segundo as Indústrias Mercile, eles foram criados para ajudar a salvar vidas. As diversas combinações de DNA poderiam curar doenças ou então auxiliar os soldados a se curarem mais rápido. Bom, se esse era o real objetivo, não deveria ser realizado escondido de tudo e de todos não é?
Ellie é uma funcionária da Mercile que trabalha na área administrativa. Quando foi abordada por um investigador que explicou o que estava acontecendo nas áreas mais remotas da Indústria. Ela ficou realmente horrorizada e se prontificou a ajudar. Como poderiam torturar outras pessoas?
O problema é que para ajudar a conseguir provas, ela precisava ganhar a confiança deles e se infiltrar. Observar as maldades sem intervir. Guardar a imagem das torturas não foi fácil e um dia ela tentou auxiliar o 416, mas não deu tão certo assim. Ela precisou escolher entre salvar apenas o 416 ou todos os confinados. E essa escolha a marcou...
Sul da Califórnia. Passaram-se onze meses e graças à Ellie os Novas Espécies foram libertados... mais ou menos. Os grupos resgatados vivem em grandes complexos militares adaptados, chamados de Homeland. Lá, as novas espécies iriam aprender a se integrar na sociedade, mas ainda assim estão sendo controlados pelos humanos, que monitoram e gerenciam o Homeland. Ellie se voluntariou a auxiliar as mulheres resgatadas a se integrarem. Ela atua como uma assistente social/monitora no alojamento, ensinando-as a cozinhar ou até mesmo como agir na sociedade. E um novo grupo está chegando...
E que grande surpresa para Ellie se deparar com Fury, o segundo no comando. Um homem fisicamente forte, mentalmente abalado (não que ele vá confessar isso) e irritantemente sexy ao extremo! Fury não confia nos humanos, pois já viu e sofreu o suficiente, mas algo do seu lado "animal" é despertado na presença de Ellie e ambos não conseguem negar que existe uma atração primitiva.
Acontece que existem muitos contratempos no caminho, como o Diretor Boris, um grupo de ódio chamado Humanos por Humanos Puros e é claro, as Indústrias Mercile, que farão de tudo para contornar a horrível situação em que se encontram.
O livro possui muitas cenas hots, do tipo liga o ar condicionado porque está quente aqui!! Ellie e Fury juntos é perfeito, mas o livro não fala só de romance.
Um dos pontos interessantes do livro são as situações que permitem os leitores refletir. Muitos dos funcionários da Mercile eram capazes de atos desumanos, do tipo de deixar qualquer um chocado; o grupo de protestante não abre mão da violência e em muitas cenas também desumanos, mas são o Novas Espécies que são considerados animais, sendo que eles são violentos apenas na hora de se defender. Intrigante...
A exploração da Indústria Mercile é horripilante. Os Nova Espécies não são apenas "criados" para estudos científicos. Os leitores irão conhecer um grupo específico que passou a sua vida na mão da escória da humanidade.
São esses e muitos outros pontos que merecem a reflexão de cada leitor. Sim, a série Novas Espécies é uma ficção, mas alguns cenários desenvolvidos, infelizmente são reais. A exploração, a degradação e a violência está no nosso cotidiano e o que isso nos torna?
Em relação à revisão, diagramação e layout a editora realizou um ótimo trabalho. A capa bom... não posso negar que achei o modelo lindo rs! E estou torcendo para que apareçam mais deles!

8 Comentários

  1. Nossa... que coisa mais louca!!
    Fiquei morrendo de vontade de ler esse livro!
    Beijos
    Camis - Leitora Compulsiva

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Camila, tudo bem?
      O enredo é bem diferente mesmo, mas prende a atenção do início ao fim.
      Bjkas

      Excluir
  2. Nossa Carol!
    O livro me parece forte e intenso.
    A capa é genial, tive a impressão de ser um escravo, será?
    quero ler logo para descobrir tudo que acontece no livro.
    cheirinhos
    Rudy

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Rudy, tudo bem?
      É realmente forte e intenso. Espero que realize a leitura e venha nos contar o que achou ok?
      Bjkas

      Excluir
  3. Gente, que enredo doido, como assim DNA misturado com os dos animais? É, apesar de achar um livro bem tenso não posso negar que pela resenha dá para ter uma noção das maldades e sofrimentos que causam tal exploração.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Parece uma loucura, mas o enredo funciona muito bem. Existem vários exemplos de exploração e preconceito, o que leva o leitor à refletir.
      Bjkas

      Excluir
  4. Oi!
    Tenho lido vários comentários positivos sobre esse livro e quero ler Fury, mas não está entre minhas prioridades. Gostei do fato de o livro apresentar um enredo de ficção, mas que ainda assim consegue tratar de temas reais.
    Bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Evelise, tudo bem?
      Eu gosto muito também quando o enredo mescla ficção com temas atuais.
      Bjkas

      Excluir

Comentários ofensivos e/ou preconceituosos não serão aceitos.

Obrigado por visitar e comentar.