SinopseUma aventura de tirar o fôlego. Para você que gosta de ficção, enigmas, suspense e ação, tudo isso em uma leitura fácil e gostosa. Conviva com personagens carismáticos e interessantes. Viaje pelo tempo, nas Cruzadas, século 12, ou em uma masmorra na Inglaterra, no século 15. Aventure-se por cemitérios esquecidos, corredores misteriosos e um laboratório de manipulação genética. Conheça o "Setor de Lendas" da igreja em Roma. Prepare-se, isso é só o começo.





"A Lenda" é o primeiro livro de uma série que promete levar os leitores a uma viagem inesquecível. Posso honestamente dizer que, após a leitura, o nome da série: A grande aventura combina perfeitamente.
A história se inicia em junho de 1937, no sul da Itália. Narrada em terceira pessoa, somos levados a um vilarejo, chamado aldeia de Bordodella Paura, onde ocorreram alguns tremores de terra. Após os tremores, o povoado começou a entrar em pânico com a gruta local, devido a uma lenda. A lenda conta que criaturas horripilantes saem pela fenda dessa gruta para caçar pessoas. O local seria um portal para almas pecadoras. O padre Lino não vê outra alternativa a não ser escrever uma carta para Roma, pedindo auxílio, pois o pânico é geral.
Em Roma, existe um setor específico para esses tipos de acontecimentos. Sua função é investigar rumores e apaziguar os moradores, de modo que as explicações dadas sejam condizentes com a crença explicada pela Igreja. O responsável pelo setor de "estudos equacionais" ou como é mais conhecido, o setor de Lendas, é o Padre Angêlo, um senhor de 77 anos, extremamente ágil e inteligente. 
O setor possui um local privado, repleto de aparelhos e tecnologias de ponta para a época. A pedido do responsável, os Padres Paulo e Lazlo são enviados ao sul da Itália, onde depois de inúmeros acontecimentos incomuns, descobrem pergaminhos antigos em uma linguagem desconhecida.
A partir desse instante, o leitor se encontra sem fôlego e inicia uma jornada sem volta. O estudo desses pergaminhos leva todo o Setor de Lendas a locais inimagináveis, passando pelas Cruzadas e pela Inglaterra, indo até mesmo para locais desconhecidos.
O enredo é muito bem elaborado. Do início ao final do livro, temos enigmas, teorias e situações diferentes, que prendem a atenção.
A escrita do autor em algum trechos é um pouco rebuscada, mas nada que cause confusão durante a leitura
Os personagens são bem construídos e tem personalidades fortes. São inteligentes, fazem comentários engraçados e tem um raciocínio espetacular.
Os comentários mais engraçados provêm de uma dupla não relacionada com a Igreja e sim com a ciência: o professor Bill Watters e o Sajih. Bill adora provocar o Sajih, mesmo nos momentos mais inconvenientes.

"- Ei, você não quer que eu carregue tudo, quer? - ouviu Sajih gritar.
- Claro que não - respondeu em tom irreverente. - Já que estou levando o molho de chaves, não me custa nada carregar mais alguma coisa. Dê-me a pá." (p. 90)


Aconselho a todos os fãs de aventura a lerem essa série, pois possuí todos os elementos necessários para encantar os leitores.
Sobre a revisão, diagramação e layout, foi realizado um ótimo trabalho. Na revisão houve pouquíssimos erros (por exemplo, páginas 17,20 e 40). Já a diagramação precisa ser melhorada. O texto não está uniforme e seria interessante ter algum detalhe no início dos capítulos. 
Como sugestões ao autor, digo que seria interessante ter um glossário no final do livro, principalmente devido alguns termos usados na história dos semeadores. Como a trama se passa em vários locais, alguns mapas poderiam tornar o livro ainda mais interessante. A construção de alguns parágrafos também poderia ser alterada, para que a leitura se torne mais fluida.
O livro é uma grande aventura, mas discute valores como amizade, família e até mesmo honra. 

10 Comentários

  1. Oi, Carol.
    A trama parece bastante interessante.
    Anotei a dica aqui!
    Beijos
    Camis

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Camila, tudo bem?
      É muito interessante mesmo.
      Bjkas

      Excluir
  2. Carol!
    Já dois livros do Luiz Amato e estou no aguardo do terceiro e simplesmente me encantei.
    Muito bem escrita, trazendo fatos históricos e uma trama totalmente envolvente.
    Bom demais!
    Quando digo que nossos autores nacionais nada devem aos estrangeiros é porque já li autores como Luiz Amato.
    “Até cortar os próprios defeitos pode ser perigoso. Nunca se sabe qual é o defeito que sustenta nosso edifício inteiro.” (Clarice Lispector)
    Cheirinhos
    Rudy
    http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Rudy, tudo bem?
      Esse é o primeiro livro do autor que tenho a oportunidade de ler e amei a sua criatividade. Não vejo a hora de ler a continuação.
      Bjkas

      Excluir
  3. Participei da semana de divulgação do autor mas ainda não consegui ler o livro. Lembro que fiquei muito interessa no enredo. Gostei das dicas dadas para o autor, sobre a diagramação e tals, acredito que isso possa ajudá-lo no futuro.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O livro é muito bom. Sempre que possível, tento expressar a minha opinião de forma que ajude o autor e não denigra a obra ;) Acredito que ao realizar sugestões, auxilia o autor em seu trabalho.
      Bjkas

      Excluir
  4. Oi Carol!
    Eu não conhecia o livro, mas fiquei curiosa com essa trama toda misteriosa envolvendo lendas antigas. Como a história envolve a Igreja, fiquei curiosa sobre como o autor conseguiu trabalhar os personagens sem que ficasse forçado. Anotado na lista de futuras leituras!
    Bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Evelise, tudo bem?
      É um livro bem diferente e o enredo foi muito bem desenvolvido.
      Bjkas

      Excluir
  5. Oi!
    Gostei muito desse livro principalmente por ser de época e ter bastante mistério envolta da historia, gostei de o livro acontecer em vários países diferente e o enrendo e bem escrito e trabalhado !!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Suzana, tudo bem?
      O enredo foi bem escrito mesmo!
      Bjkas

      Excluir

Comentários ofensivos e/ou preconceituosos não serão aceitos.

Obrigado por visitar e comentar.